domingo, 23 de julho de 2017

'Branqueamento' denunciado



Moradores do Lazareto desmentem
'desmentidos' da Câmara




Residentes no Lazareto afirmam categoricamente que a Câmara de Paulo Cafôfo mente duas vezes no "branqueamento" que faz da badalada construção de um novo 'Savoy' naquela zona leste do Funchal. Uma construção que pode passar a duas, como se sabe.
Moradores do Lazareto preocupados com tais presságios - que são muito mais do que isso -, recorreram formalmente à Câmara por duas vezes, suspeitando de que a entrada muito apressada de um projecto de construção na autarquia tinha como finalidade conseguir uma "supersónica" aprovação do dito, antes da aprovação do novo PDM, entretanto submetido a discussão pública. 

Os primeiros alertas dos moradores não resultaram, pelo que se seguiu um abaixo-assinado entregue na autarquia. 
A história está contada aqui no Fénix, na página da última sexta-feira. Pode ler-se aí que os moradores desesperam por falta de respostas da Câmara às suas preocupações.
Hoje aparece um diário da Região a contar o mesmo drama dos residentes, já com as previstas justificações do "Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara Municipal do Funchal". E que diz então o Gabinete de Apoio a Cafôfo? O Gabinete garante que nos serviços camarários não entrou projecto nenhum de construção de um empreendimento de grandes dimensões na Rua do Lazareto. Garante mais: que as ideias da Câmara sobre a reabilitação urbana para aquela zona foram apresentadas aos autores do abaixo-assinado numa reunião com técnicos municipais.
"É falso!" - dizem-nos hoje, indignados, alguns subscritores do abaixo-assinado. "O projecto de licenciamento entrou realmente na Câmara." Apontam até o proponente do projecto: Novo Millenium - Empreendimentos Imobiliários, Lda NIF 511099193.
Há mais: os senhores da Câmara, dizem-nos os moradores, sabem perfeitamente que estão a retardar a consulta do projecto que prometeram há mais de duas semanas a um dos interessados, enquanto residente no Lazareto.

Como curiosidade, contam-nos que um elemento de conhecidas famílias socialistas já tentou convencer Paulo Cafôfo a travar os tubarões que planeiam avançar com mamarrachos nas ravinas do Lazareto, sem conseguirem qualquer efeito dos seus esforços. Mas, neste caso, Cafôfo tugiu: a obra é para avançar! - terá dito.
Quanto às explicações supostamente dadas aos autores do abaixo-assinado, trata-se de outra mentira do tal "Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara", asseveram os queixosos. "O Paulo Cafôfo não nos deu nem mandou dar resposta nenhuma! O branqueamento que aparecem hoje a fazer no Diário não passa de grosseiras mentiras!" Para que fique claro: "Os autores do abaixo-assinado jamais foram contactados pela Câmara ou informados do que quer que fosse."
Posições antagónicas em campo. Custa a crer que os moradores resolvessem inventar um caso porque sim. Então, se há projecto mesmo entrado na Câmara, como julgamos haver, os cavalheiros da Confiança passam a ser vistos doravante com alguma Desconfiança.


13 comentários:

Anónimo disse...

Coitados dos moradores a serem usados p estas tontices como se houvesse expressão de cidadania neste neo Marcelismo qye se vive na Madeira deve ser cousa do Canha e seus capangas que estas coisas passam ao lado do povo e se não houvesse eleições eles estavam caladinhos que nem ratos todos coniventes c os interesses dos poderosos enfim não há pachorra p tanto ataque ao cafofo vai fazer o efeito contrário

Anónimo disse...

A melhor mesmo foi o palhaço do passos falar do hospital no chão da lagoa é preciso ter muita lata o gajo quando teve no governo recusou sempre que o novo hospital fosse um projecto de interesse comum e nunca deu dinheiro p isso é agora vem atirar pedras ao costa não tem vergonha na cara aliás se tivesse nem tinha vindo e quem o convidou tb n tem vergonha na cara. Em outubro votem passos coelho/ Leal ao funchal que eu vou votar cafofo

Anónimo disse...

Será verdade que a festa do chão da lagoa foi um fracasso que não foram nem metade das pessoas que costumavam ir??? Não deve ser por acaso estes passos coelhistas deram cabo do partido

Anónimo disse...

Na câmara e normal não darem resposta aos documentos que dao entrada.porque e o jogo do empurra com os documentos porque ninguém quer assumir os casos camada de incompetentes

Anónimo disse...

A CMF mentiu? Já não é novidade. Nem o facto de terem sido duas vezes.
A CMF e Cafôfo mentem compulsivamente.
Caso perdido

Anónimo disse...

Bom, bom, era um investimento privado no Toco, para consolidar a escarpa e dar dignidade aquela zona do Funchal, com a contrapartida de garantir acesso público ao mar.

Anónimo disse...

com este projeto que dizem que tem acesso ao mar o do Toco ficaria sem efeito

a ideia de um projeto privado nesta zona não seria assim tão mau de todo se inclui-se uma promenade

Anónimo disse...

Afinal cada vez percebo menos
Então o Engomadinho/Renovadinho do Albuquerque queria para aquelas proximidades a Construção de uma Cidade com edifícios em altura, Marina e Porto, assim como a Madeira transformada numa Singapura do Atlantico e agora vem umas dezenas de fantoches e habitantes da pré-história que querem continuar a viver numa aldeola que não evolui desde há 60 anos, aquela zona leste está degradada e é um parente pobre do Fx, ver aquela parte e ver a parte oeste dá para pensar.
Talvez ainda querem viver numas furnas, não? Então que subam mais um pouco.
A Madeira tem de crescer é para cima e onde for possível construir em altura, lá foi o tempo que um edifício de 5 andares era novidade e levava 4 anos a construir.
Cambada de velhos do restelo e travadores da população vindoura.

SIA disse...

Aquela maxima "mentir com os dentes todos" tem dono.Talvez fosse de a registar, não?

Anónimo disse...

Quando é difícil de negar que a CMF e o seu presidente mente pela enésima vez, vão buscar argumentos tipo um projecto que havia para o Toco há mais de 10 anos atrás apenas para desviar atenção, para lançar poeira. Estratégia da LPM?

Que tem isso a ver com os factos da reportagem?
O que fala a reportagem é que a CMF disse que não entrou qualquer projecto e que tinha contactado os autores do abaixo assinado a quem tinha explicado o que havia a explicar.
Dois factos.
Duas mentiras.
Não tarda e há-de aparecer cópia do projecto para provar que é mentira.
E porque não tentam falar com um dos subscritores do abaixo assinado para perguntar se foram contactados pela CMF. Digo-vos já que não foram, mas se querem ter esse trabalho.

Esta CMF e este presidente são uma vergonha.
Mentem quanto a números da dívida, mentem quanto à redução de divida, mentem quanto a prazo médio de pagamento a credores, mentem quanto ao Savoy, mentem quanto aos investimentos na rede de água, mentem quanto ao Lazareto, mentem quanto ao custo da água.
Quando é que começam a dizer umas verdades? Nem que seja para dizer que, não estando chuva, faz sol!!!!

Anónimo disse...

Ao menos mentia com classe para não ser tão facilmente desmascarado.
Nem se dá a esse trabalho porque o pasquim/boletim oficial, qual lixívia, que tudo branqueia, transforma preto em branco, mentira em verdade.
Mas, os povo, os antigos leitores do verdadeiro Diário de Notícias da Madeira estão muito atentos.

Anónimo disse...

Abaixo o Cafofo, o rei das mentiras.

Anónimo disse...

Com mais um enxovalho diário, é sinal que fez e faz um bom trabalho.
Só queremos atropelar e sentimos inveja de quem está a nossa frente.
Cafofo terá o meu voto e mais 100 extra por mais este enxovalhamento.