domingo, 18 de novembro de 2018

Contra-ataque à edil socialista



PSD-M acusa Célia Pessegueiro
de não ter obra para mostrar

A presidente da Câmara Municipal da Ponta do Sol aproveitou o palco que lhe foi dado na convenção autárquica do seu partido para lançar críticas à atuação do Governo Regional, como se o município por si presidido fosse exemplo de boa gestão. Senão vejamos:

1.       A autarca socialista acusa o Governo Regional de ser centralista e de não querer transferir competências para as autarquias, quando a mesma não consegue nem assumir as que são da sua responsabilidade, nomeadamente a limpeza de caminhos e de outras pequenas obras que afetam o dia-a-dia da população.

Existe um outro rumo para o futuro 
do desenvolvimento da Região



Na Festa-Comício organizada hoje pelo PCP na cidade do Funchal, onde participaram cerca de 250 pessoas, foram apontadas linhas de fundo de um projecto alternativo para a Região.
Nos discursos políticos deste comício, quer da JCP, quer do Coordenador Regional do PCP, foram reafirmadas perspectivas para um novo rumo para a Autonomia ao serviço do Povo e dos trabalhadores da Região.



JPP cumpre promessa de levar água potável às Eiras da Cruz

O JPP esteve nas Eiras da Cruz, na Camacha, para anunciar a conclusão de uma obra prometida no primeiro mandato autárquico e que finalmente está concluída e que vai levar, pela primeira vez, água potável a 150 famílias.
Filipe Sousa não deixou, contudo, de lembrar o percurso um tanto ou quanto atibulado da obra. "No primeiro mandato, entre 2014 e2017 foi concluída a parte que dizia respeito à Câmara, mas houve depois sucessivos atrasos por parte do Governo Regional, através da ARM.  

sábado, 17 de novembro de 2018


O político do Grupo Sousa que não quer politizar

Sérgio Gonçalves, administrador do grupo Sousa, coordenador da candidatura da Paulo Cafofo para as áreas da economia e transportes, e vice-presidente da ACIF, retirou a sua candidatura à sucessão de Cristina Pedra por não querer «politizar as eleições» para aquela associação.  É irónico que Sérgio Gonçalves fale em politizar, quando a direção de que faz parte organizou o último dia do empresário aceitando inscrições feitas directamente no gabinete da presidência da Câmara do Funchal, como demos conta neste espaço,nessa altura.  Como diz o povo, nem no tempo do João das festas havia tal promiscuidade. Sérgio Gonçalves não quer politizar, mas a jovem promessa do grupo Sousa é simultaneamente um dos coordenadores,anunciado com pompa,da candidatura e programa de Governo do Prof. Mentiras.  Do Outro lado, há quanto tempo não tem Veiga de França actividade política? 20 anos? e a restante equipa? 
Sérgio, fica para a próxima. 

Madeirense Justo

PSD-M diz que o PS-M anda desesperado


1.    O PS da Madeira está desesperado. Face a tanto pânico, fazem de tudo um facto político, sem respeito pela dignidade humana nem pela veracidade dos acontecimentos. Defendem um mundo onde há dois pesos e duas medidas, dependente de serem seus correlegionários ou não.


2.    Em nome da verdade, é preciso sublinhar estarmos perante uma investigação que já envolve 126 arguidos e cuja inclusão do CEIM e da atual diretora regional adjunta da Economia veio por mero “arrastamento”. A referência da Drª Patrícia Dantas no processo, acontece unicamente porque o Centro de Empresas e Inovação da Madeira prestou serviços à Oficina da Inovação, que por sua vez está relacionada com a AI MinhoNão existe qualquer relacionamento entre o CEIM com a AI Minho, nem com os factos que constam da acusação.

COSMOS reage




Resposta ao Comunicado da CMF


Relativamente ao comunicado emitido ontem pela Câmara Municipal do Funchal (CMF), em resposta ao nosso comunicado de 15 de novembro, sobre a intenção da autarquia em suspender parcialmente o PUA (Plano de Urbanização do Amparo), a Cosmos - Associação de Defesa do Ambiente e Qualidade de Vida, reafirma, mais uma vez que, quem pretende fazer “insinuações infelizes” que tem “por único objetivo, mais uma vez, contaminar e induzir em erro a opinião pública”, e que acaba finalmente por confirmar todas as nossas preocupações,  é precisamente a CMF, senão vejamos: 

sexta-feira, 16 de novembro de 2018


O longo pio da Coruja







Gil Canha



Não sei se já ouviram um pio de uma coruja, mas o pio é longo e sofredor, e por ser persistente, dá a ideia de um lamento dorido e resignado, embora toda a gente saiba que este predador alado foi dotado pela natureza de armas formidáveis, como garras portentosas e um voo ágil e silencioso, que se abate num arremesso fofo e mortal sobre as suas pobres vítimas, normalmente ratos-do-campo ou láparos.
Hoje, pela madrugada, ouvi novamente esse pio doloroso, e olhei para as árvores e para a torre da Capela de S. João e não vi nenhuma coruja empoleirada, ostentando a sua penugem arredondada e sua tristeza travessa. Foi só quando me dirigi para o interior do meu apartamento e vi o meu gato Bonifácio, de garra em riste, apontando para o ecrã do meu computador, que percebi que o pio corujento vinha do interior da página eletrónica do Diário de Notícias. Surpreso, li: “Ninguém tem o direito de levar política para uma associação empresarial centenária”; e mais à frente, novo pio… “no mandato de que ainda faço parte, nunca houve politização da ACIF”, seguido dum pio mais longo e lúgubre, parecendo que vinha do interior da folhagem sombria dum cipreste de cemitério … “informo que não irei formalizar uma candidatura às próximas eleições desta associação”.

Com a devida vénia à Sábado





Ouvido no inquérito à queda da árvore que matou 13 pessoas em 2017, o autarca do Funchal não sabia de nada nem se lembrava de muita coisa


"Em data que não tem presente"; "data que não sabe precisar"; "data que não recorda"; "por deliberação de data que não recorda": começa assim o depoimento de Paulo Cafôfo no Departamento de Investigação Criminal do Funchal, ouvido como arguido no inquérito à queda da árvore na freguesia do Monte, a 15 de Agosto de 2017, em que morreram 13 pessoas. Mas o início nem é o mais estranho: é admissível que pudesse não ter datas presentes, de forma precisa ou aproximada. No entanto, este início deu o mote para todo o interrogatório, ao longo do qual Paulo Cafôfo manifestou desconhecer praticamente tudo sobre a sua própria autarquia, equipa, acções, e até sobre decisões que supostamente teria acompanhado. Cafôfo não foi pronunciado pelo Ministério Público, mas a SÁBADO teve acesso ao seu depoimento, em que a estratégia do autarca parece ter sido, do princípio ao fim, a de expressar total ignorância das questões do município. 
Por exemplo, Cafôfo tinha ele próprio, como presidente, competências delegadas da autarquia, mas não sabia quais: "Relativamente às delegações e subdelegações de competências referidas supra, não sabe concretizá-las." Remeteu para a documentação. Também não sabia quando tinha designado Idalina Perestrelo vereadora a tempo inteiro, nem sabia, por sua vez, que delegações de competências teria a vereadora Idalina feito, e em quem, "ou se tal sucedeu efectivamente".

Assembleia Municipal aprova fundo de compensação e isenção de taxas para comerciantes afetados pelas obras no Bom Jesus e Fernão de Ornelas, da autoria do PSD

A Assembleia Municipal do Funchal aprovou hoje uma proposta do PSD para a criação de um fundo municipal de compensação, destinado a apoiar os comerciantes e os agentes económicos, cuja atividade tenha sido comprovadamente condicionada pela realização das obras na Rua do Bom Jesus e na Rua Dr. Fernão de Ornelas, assim como a isenção do pagamento de todas as taxas municipais devidas pelos mesmos, em relação ao período em que decorrem os trabalhos, desde o início até o seu termo.
Apresentada pelo deputado João Paulo Marques, esta recomendação sustenta que o apoio deverá "será feito em relação a cada estabelecimento afetado pela realização das obras", sendo o cálculo do montante a atribuir definido pela Câmara Municipal, após a realização de um levantamento que identifique todos os comerciantes e agentes económicos afetados pelas obras naquelas duas ruas e que permita apurar o impacto que estas tiveram no seu volume de vendas anual.

Comunicado do JPP



"ESTUDO DO GOVERNO REGONAL DÁ RAZÃO 
AO JPP SOBRE A TAXA TURÍSTICA”

O JPP, no âmbito do seu compromisso com a cidadania, divulgará hoje, às 20h, no site juntospelopovo.pt, o estudo realizado pela antiga Secretaria Regional da Economia e Turismo e Cultura, do então secretário Eduardo Jesus, relativo à Implementação da Taxa Turística na Região Autónoma da Madeira.
O JPP não pode deixar de realçar a ironia de que um estudo pago pelo Governo Regional à consultora IPDT - Consulting - Investigação, Planeamento e Desenvolvimento, Lda, no valor de de cerca de 49 mil euros, contradiga o próprio Governo e venha dar razão ao pioneirismo do município de Santa Cruz gerido pelo Juntos Pelo Povo na aplicação desta taxa.

"Madeirenses deviam pagar
muito menos pelos combustíveis"

O líder do CDS-PP Madeira garante que os combustíveis na Madeira têm de baixar de preço e não se deixa iludir pelo discurso do PSD e do governo regional. Rui Barreto afiança que há margem para descer 9 cêntimos/litro na gasolina e 11 cêntimos no gasóleo. "Desde o Plano de Ajustamento, em 2012, a Madeira aplicou aos madeirenses uma taxa adicional de 15% sobre o preço dos combustíveis", começa por explicar. "Desde então, os madeirenses pagam mais pelos combustíveis do que deviam pagar. Acontece que o preço do petróleo tem vindo a baixar nos mercados internacionais e isso não se tem reflectido no preço dos combustíveis."

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Mentiras e Zero com sexta-feira delicada




PAULO CAFOFO E BRUNO MARTINS
As aventuras do “Professor Mentiras” 
e do seu aprendiz, o “Zero à Esquerda”




Capítulo de hoje
“Se não és corrupto, pareces!”


Ao jeito de Batman e Robin, Paulo Cafofo faz dupla com Bruno Martins.
Os primeiros defendem a lei. Os segundos contornam a lei.
Estes não usam capa, não têm carro a jacto nem armas secretas sofisticadas, apenas usam a sua careca brilhante para cegar os inimigos e, quando não têm mais recursos, abrem aquela boca e deixam sair um sorriso plástico escancarado no qual parecem depositar toda a fé do mundo. Sendo justo, devemos dizer que o aprendiz ainda não domina esta arte como o mestre. Tem a careca, mas o sorriso não.


Comunicado
  

A Cosmos - Associação de Defesa do Ambiente e Qualidade de Vida, vem por este meio alertar a opinião pública para o seguinte:

Está prevista para amanhã, Sexta-feira, dia 16 de Novembro, pelas 10h00, a reunião da Assembleia Municipal do Funchal, cujo ponto de 13 da sua ordem de trabalhos é -  “apreciação e votação do Plano de Urbanização do Amparo – Suspensão parcial, implementação de medidas preventivas e início de procedimento de alteração do Plano (…)

Em primeiro lugar, esta associação acha muito estranho, que matéria de tão importante relevância para a cidade do Funchal, seja discutida e debatida no final desta assembleia, quando os senhores deputados municipais estão mais exaustos e, por conseguinte, menos atentos.


Conclusões do Conselho do Governo


15 de novembro de 2018


O Conselho do Governo, reunido em plenário, tomou as seguintes resoluções:

– Autorizar a aquisição de uma parcela de terreno da planta parcelar da obra de “Construção da Via Expresso Fajã da Ovelha – Ponta do Pargo”, pelo valor global de 80.521,07€ (oitenta mil, quinhentos e vinte um euros e sete cêntimos).

– Autorizar a aquisição de duas parcelas de terreno da planta parcelar da obra de “Reabilitação e Revitalização Fluvial no troço da Ribeira de Santa Luzia”, pelo valor global de 84.733,33€ (oitenta e quatro mil, setecentos e trinta e três euros e trinta e três cêntimos).

Autorizar a celebração de 13 Contratos-Programa de Desenvolvimento Desportivo do Plano Regional de Apoio ao Desporto 2017/2018, no montante global de 120.081,24 € (cento e vinte mil e oitenta e um euros e vinte e quatro cêntimos).

PSD questiona CMF por que não apoia 
os comerciantes afetados pelas obras

Os vereadores do PSD na Câmara Municipal do Funchal questionaram hoje o executivo camarário sobre a ausência de isenção de taxas aos comerciantes das zonas afetadas pelas obras, nomeadamente na Rua do Bom Jesus e artérias envolventes.
“Essas obras têm-se prolongado no tempo muito além daquilo que era perspetivado, por exemplo, no caso do Bom Jesus a obra teve início a 26 de março deste ano e era previsto demorar três meses. Como vemos vamos em novembro e a obra não terminou e ainda se perspetiva que continue mais algum tempo”, afirmou o vereador Jorge Vale.

PTP quer saber como vão ser financiadas as medidas eleitoralistas anunciadas pelo governo regional



O PTP realizou esta tarde uma iniciativa política, na Assembleia Legislativa da Madeira, para pedir explicações ao Governo Regional, afim de apurar qual irá ser a fonte de financiamento para a implementação das medidas sociais e dos apoios prometidos à população para o próximo ano.
Depois dos apoios aos passes sociais, aos jardins-de-infância, às creches, chega novamente os cheques aos agricultores: Miguel Albuquerque anunciou hoje 750 mil euros destinados aos produtores de banana.

Boicote da Câmara às Luzes de Natal?

Madeirense Justo



A Câmara do Prof. Mentiras tem uma relações com as árvores que talvez nem a psiquiatria clínica consiga resolver. A última é terem decidido intervencionar as palmeiras da avenida do mar na precisa altura em que vão ser colocadas as iluminações. Já se sabe que a colocação está atrasada por mais um problema no concurso, daqueles que ninguém percebe mas que têm de acabar rapidamente. O que faz a Câmara do Mentiras? Dá uma ajudinha para atrasar ainda mais. Depois de ter tirado as árvores da rua do Bom Jesus, mais numa contribuição para um Natal (menos) luminoso.  Não podiam tratar dessas àrvores nos restantes 11 meses do ano?

segunda-feira, 12 de novembro de 2018



Secretaria Regional de Educação: 
A interpretação do Código do Procedimento Administrativo (CPA)




Esta é a parte final da história do pedido de Reavaliação de um aluno.
Como já foi dito, o Diretor da escola não ouviu o aluno para decidir sobre a Reavaliação (i). Agora informo que não fez uma audiência prévia (ii). Estas duas situações não são solucionáveis com uns papéis. 
A Direção Regional de Educação alegou que todas as falhas foram de notificação (i.e., comunicação) ao Encarregado de Educação pelo que, baseando-se num livro de Mário Esteves de Oliveira, Pedro Costa Gonçalves e João Pacheco de Amorim, o procedimento não deve ser anulado. Assim, não devem ser anulados os procedimentos com incumprimentos: a) do dever de fundamentação da decisão (iii), b) de resposta a todas as questões pertinentes suscitadas pelo encarregado de educação (iv) 

sábado, 10 de novembro de 2018



As assustadiças mulas-rosas










Gil Canha


A semana passada, durante o debate potestativo solicitado pelo Bloco de Esquerda sobre o tema das concessões públicas, denunciei a vergonhosa negociata efetuada por Miguel Albuquerque, que deu por mais dez anos e por ajuste direto, ao Grupo Pestana, o milionário negócio do nosso Centro Internacional de Negócios, em troca da compra da sua falida “Quinta do Arco”.  
Os oportunistas Cafofianos socialistas, que defenderam com unhas e dentes a outorga da medalha parlamentar ao nosso ex-ditador despesista Alberto João e prometeram apoiar a “obra literária” dele com dinheiros públicos, têm a distinta lata de me acusarem de fazer o “jogo” do PSD/Madeira.
- Olha os artistas!
Vejam estas mulas-rosas, que nunca deram o coiro por causa alguma, a quem apontam os cascos?!
Na era jardinista eram “acagaçados” e mesmo com a queda da ditadura laranja continuam medrosos como velhas mulas assustadas, só por se relembrarem do silvar do chicote. E se alguém lhes mete ao lombo uma albarda mais vistosa, ficam logo vaidosas na sua infinita soberba e desatam a largar coices a torto e a direito.


Vejam o vídeo e apreciem como se dá vergalhada da grossa na laranjada que nem hoje os cobardes cafofianos ousam dar…

sexta-feira, 9 de novembro de 2018


Concursos desastrosos da Secretaria do Turismo


João Silva

Quinta-feira, 30 de agosto de 2018, o livre Fénix do Atlântico publicava o artigo intitulado "SECRETARIA DO TURISMO CONTINUA A PRATICAR ILEGALIDADES". 
Aquele artigo versava sobre as manobras dos diversos Secretários que por ali passaram relativos aos procedimentos pouco transparentes de contratação pública.  
O artigo concluía “Já começo a pensar que o problema não está nos titulares que ocupam aquela pasta mas o busílis da questão reside em quem lá está há anos e anos e que lida com estas matérias.

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Secretaria Regional de Educação:
A abertura à falsificação em massa
Estimado leitor, esta publicação é das mais importantes que elaborei.
Após as últimas duas publicações, quem é que ficará escandalizado por saber que a reavaliação do aluno em causa teve por base o relatório do professor titular, a reunião entre o professor titular e o Diretor da escola, e o que estes declararam ao Conselho Escolar… e o aluno em nenhum momento foi ouvido, nem se sabia qual o resultado das Provas de Aferição feitas pelo aluno….
E será que alguém ficará surpreendido se souber que um dos documentos essenciais deste procedimento foi elaborado num domingo?

quarta-feira, 7 de novembro de 2018


LIXO NO FUNCHAL




Mónica Sofia


Venho por este meio alertar para a situação lamentável que se assiste ao nível da limpeza na nossa cidade.
Hoje de manhã ia alegremente por as meninas  à escola, quando verifico que os passeios da nobre Avenida do Mar, tem ao longo da sua longitude sacos de lixo espalhados pelo passeio.
É esta a imagem que se quer transmitir ao turismo?, é esta a imagem que os funchalenses querem da sua cidade?

terça-feira, 6 de novembro de 2018


A UM ANO DAS ELEIÇÕES
Jacinta Raquel Nunes
Faltando  pouco menos de um ano para as eleições, tenho despendido mais tempo da minha vida pessoal para analisar os cenários políticos da pré-campanha uma vez que já acabou a dita “silly Season”.
Até ao momento tenho visto “jogadas” de mestre e outras menos boas, dignas sim de “vendedores de banha de cobra”. Todos os dias vejo os matutinos e fico cada vez mais convencida de que estará a haver uma manipulação de informação para aproveitamento político de um dos candidatos. O mais preocupante é que não há sequer interesse em tentar camuflar isso, antes pelo contrário, é mesmo ao dito na gíria madeirense, “há cara podre”. O que será que aconteceu à belíssima elite jornalística que nos presenteava  durante anos sem medo? 

domingo, 4 de novembro de 2018



COISAS DO ARCO DA VELHA







Gil Canha


Há dias, no parlamento, durante a discussão sobre o Novo Hospital, falei do problema dos nossos idosos, que na minha opinião, é de mais urgente resolução que propriamente a construção do Novo Hospital no poio de Bananeiras, em Santa Rita.
E com ironia, perguntei ao sr. Presidente do Governo se não seria possível adaptar tecnicamente os túneis da nova via-expresso Fajã da Ovelha/Ponta de Pargo para receberem os nossos idosos lá dentro, como fizeram os londrinos, quando se refugiaram nos tuneis do metro para se abrigarem dos bombardeamentos alemãs.

quinta-feira, 1 de novembro de 2018


Secretaria Regional de Educação: E se um professor dolosamente prejudicar um aluno

Todos fomos alunos. Todos ouvimos pais que alegam que um determinado professor que dolosamente prejudicou seu educando.
Os educadores raramente conseguem demonstrar a outrem os motivos para essa alegação de acção incorrecta por parte do professor; os alegados motivos são sempre dúbios: não gosta do aluno, ou uma história de vingança excessiva. O que é certo é que uma má avaliação pode afectar a média de um aluno e consequentemente prejudicá-lo nas chances deste conseguir inscrever-se no curso na universidade que deseja. Em crianças, o assédio pode levar a que o aluno deixe de gostar da escola, de ir às aulas, de aprender, e tem como consequência indirecta o futuro desse aluno.
Normalmente, o aluno alegadamente prejudicado também não é bom aluno.
Também é verdade que:

Presidentes no Porto Santo





Discurso de Miguel Albuquerque nos 600 anos da descoberta


"Muitos parabéns às gerações e gerações de Porto Santenses que ao longo de seis séculos, enfrentando todo o tipo de adversidades e infortúnios, fizeram desta Ilha um local único de Beleza, Paz, Resistência e Esperança.
Homens e Mulheres de uma coragem extraordinária, que sempre se recusaram a soçobrar ante as imensas dificuldades materiais, geográficas e políticas que foram surgindo ao longo da história.
Homens e Mulheres, cuja tenacidade, capacidade de trabalho, e firmeza nos propósitos, lograram moldar ao longo dos séculos uma comunidade viva e activa, alicerçada nos princípios do humanismo cristão personalista, onde o valor da Dignidade da Pessoa Humana era – e continua a ser – matriz primordial, sede da primeira expansão portuguesa e europeia para o grande Oceano Atlântico e seus territórios circundantes.

Marcelo já está no Porto Santo

O Presidente da República já chegou ao Porto Santo, onde foi recebido pelo presidente do Governo Regional


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa acaba de aterrar na ilha do Porto Santo, onde foi recebido pelo presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, e ainda por outras entidades da Região e da ilha.
Na ilha, os dois presidentes terão, amanhã, um extenso programa, no âmbito das comemorações do Dia do Descobrimento do Porto Santo e dos 600 Anos do Descobrimento das Ilhas da Madeira e do Porto Santo, onde se destacam eventos como a inauguração da Escultura do Infante D. Henrique e o lançamento do livro “Para (um)a história do Porto Santo”, bem como ainda a inauguração de uma exposição fotográfica, visitas às Casa Museu Cristóvão Colombo e Lar e Centro de Dia de Nossa Senhora da Piedade e um encontro com agricultores.
Presidência GR (ontem à noite)

quarta-feira, 31 de outubro de 2018


Os investidores do WC




Adérito Esteves 

Não há limite para a propaganda do Prof. Mentiras. Nos últimos dias foi anunciado que o balcão do investidor, que ninguém sabe onde fica, já atendeu mais de 4 mil investidores. Atendeu. Mas quem lê fica com a Ideia que essas pessoas todas investiram no Funchal. Já se imaginou 4200 pessoas a fazerem investimentos apenas através de um balcão desconhecido? Fora o que o IDE, o CINM, a Start Up Madeira e todas as outras plataformas de apoio ao empreendedorismo fazem? O Funchal e a Madeira estariam ricos, e com uma incrível dinâmica empresarial. A verdade é que essas 4200 são todas as almas que são detetadas no contador de pessoas do balcão.  Podem ser pessoas a perguntar as horas, a perguntar onde é o WC, e pode ser a mesma pessoas várias vezes. Dezenas de vezes. Os Prof Mentiras quer mostrar trabalho, mas estas aldrabices são excessivas. 

Filipe Sousa visita casas em recuperação


O Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Filipe Sousa, e o vereador com o pelouro da área social, Jaime Silva, visitaram hoje mais três habitações que estão a ser recuperadas no âmbito do Programa de apoio à Reabilitação de Imóveis. As habituações em causa ficam situadas na freguesia da Camacha, de onde são oriundos a maioria dos pedidos de ajuda no âmbito do referido programa. 

PP ao ataque na Saúde




Está a aumentar o número de pessoas que esperam por uma consulta, exames de diagnóstico e cirurgias. A soma dos casos nas três situações referidas é de 60 mil, "o número mais elevado de sempre", conforme referiu esta manhã o deputado do CDS-PP, Mário Pereira, em conferência de imprensa.

Para o CDS-PP, a discussão em torno da construção do novo hospital não poderá fazer esquecer os reais problemas com que madeirenses e portossantenses se debatem ao nível dos cuidados de saúde. 

PTP LEVANTOU "PREOCUPAÇÕES" PARA SEREM 


INCLUÍDAS NO ORÇAMENTO REGIONAL 2019





A regionalização do sector portuário, a aquisição ou aluguer de um navio ferry para fazer o transporte marítimo de passageiros e mercadorias ao continente, o novo hospital, o apoio aos idosos, a habitação social, o alívio fiscal e a devolução de impostos foram temas hoje defendidos pela deputada do PTP na audiência com o vice-presidente do Governo da Madeira em sede de preparação do Orçamento Regional de 2019.

terça-feira, 30 de outubro de 2018


MAESTRO VÍTOR COSTA 
- A REPOSIÇÃO DA VERDADE

Adolfo de Freitas Brazão

Foram publicadas deturpações e inverdades sobre a sua vida.
O facto de ter sido seu advogado, e da sua família, impedia-me, por sigilo profissional, de comentar.
Contudo, e como não podia deixar de ser, os familiares enviaram ao matutino autor da publicação um desmentido indignado, que, na edição de hoje, foi só parcialmente transcrito.
Não o tendo sido na integra, e a pedido daqueles familiares, aqui vai o texto integral enviado:

Resposta à notícia de primeira página do Diário de Notícias da Madeira, de 27 de outubro de 2018, “MAESTRO VICTOR COSTA MORRE NA MISÉRIA”.
Seja qual for o objetivo de uma notícia é fundamental a veracidade dos factos relatados, a confirmação da legitimidade das fontes e a salvaguarda do respeito pelas pessoas envolvidas. A tendência de alguns órgãos de comunicação pelas notícias sensacionalistas, não abona em favor de um jornalismo sério, que não abdica de confirmar a veracidade e contextualização dos relatos, que obriga a várias perspetivas, e que pondera o impacto das suas manchetes nas pessoas e nas suas vidas.

segunda-feira, 29 de outubro de 2018




Carlos Pereira defende 
que performance da economia
resulta da boa governação PS



O deputado socialista madeirense interveio hoje na Assembleia da República.


“Um dos vértices principais dos bons resultados da governação do PS é a performance da economia e, em particular, o contributo decisivo das empresas e empresários de Portugal”, considerou hoje o socialista Carlos Pereira, no Parlamento, durante o debate na generalidade sobre o Orçamento do Estado para 2019.
O deputado madeirense apontou, durante a discussão em plenário, a evidente “linha que separa este Governo do anterior” do PSD/CDS-PP: “Enquanto a direita ignorou o papel das políticas económicas na alteração dos condicionalismos do mercado, apostando de forma quase cega no seu funcionamento e numa suposta tendência para o equilíbrio, abandonando as empresas aos ciclos económicos, o Governo do PS introduziu novas opções que ofereceram às empresas as condições certas para produzirem mais e criarem mais emprego”.




Lara Martinho diz 
que OE 2019 aprofunda 
relação do Estado 
com autonomias






A parlamentar eleita pelos Açores na sua intervenção de hoje.



A deputada do PS eleita pelos Açores, Lara Martinho, defendeu hoje que há uma mudança positiva no relacionamento entre o Estado e as autonomias regionais e acredita que essa relação tem sido aprofundada a cada ano desta legislatura.
“Este Governo definiu no seu programa o relacionamento com as regiões autónomas como uma necessidade imperiosa, uma necessidade imperiosa de reconciliar o país com as regiões autónomas”, defendeu hoje a vice-presidente da bancada parlamentar socialista, durante a discussão do Orçamento de Estado para 2019 (OE 2019) na generalidade. “E se é certo que depois de anos de esquecimento, havia a desconfiança que esta mudança se concretizasse, a realidade é que aconteceu”, afirmou.


PERGUNTAS DEBATE ESPECÍFICO SOBRE A MOBILIDADE NA CIDADE DO FUNCHAL E ENCERRAMENTO AO TRÂNSITO NA RUA FERNÃO DE ORNELAS


1-      A Câmara Municipal do Funchal neste mandato teve e tem como grande objectivo a palavra reabilitação, mas no nosso entendimento político a palavra que nós conseguimos definir à acção do executivo é diferente, chama-se remodelação e não reabilitação. È este no nosso entender o grande problema estratégico deste executivo, que quis começar pelo fim (com os planos de mobilidade) mas deveriam ter começado pelo início nomeadamente com as reabilitações de alguns prédios devolutos no centro da nossa cidade. Foram esses os conceitos adequados nos planos estratégicos definidos nos Concelhos de Lisboa, Cascais e Porto por exemplo.

PARQUE DE SANTA CATARINA
FUNCHAL


A Primavera aqui tão perto e os estrategas da economia madeirense continuam a minimizar a importância do Turismo de Jardins.



Vira-casacas 

Há pessoas que ganham notoriedade por coisa nenhuma. Têm sorte ou azar conforme a sua intenção.  Duarte Dória é uma delas. A maioria dos madeirenses ignora quem é.  Quando o Diário percebeu que a ambição do rapaz era inversamente proporcional às suas competências não demorou a elevar a estrela do pequeno meio  daquelas pessoas que falam para si mesmas. 

Críticas à Câmara de Santa Cruz





Comunicado da Cosmos


A Cosmos - Associação de Defesa do Ambiente e Qualidade de Vida, vem por este meio lamentar e repudiar a atitude da Câmara Municipal de Santa Cruz pela sua intenção de suspender o Plano Diretor Municipal daquele município, para permitir a construção de um grande empreendimento turístico, na zona do Portinho, Caniço, o único segmento costeiro do concelho que ainda não tinha caído nas mãos dos especuladores e “arrivistas” imobiliários.
A Cosmos verifica que esta ardilosa manobra não é mais do que permitir aos predadores dos nossos recursos naturais que têm destruído a paisagem, o património histórico, ambiental e cultural na Madeira, continuem a sua saga destruidora, pondo inclusivamente em causa a sustentabilidade do Turismo, a nossa principal fonte de riqueza.

domingo, 28 de outubro de 2018



Secretaria Regional de Educação: 

Os filhos pródigos e os escravos



Nos últimos meses falou-se de um processo disciplinar alegadamente levantado ao diretor de uma escola do Curral das Freiras por questões políticas e que, segundo alguns, culminou com a fusão dessa escola com outra de Santo António.
Sobre os factos em si, poucos terão conhecimento de causa. Eu não os tenho, só sei o que li. Mas posso dizer qual a interpretação do Estatuto Disciplinar dos Trabalhadores em Funções Públicas pela Direção Regional de Educação, que foi exposta no ofício 2496 de 10 de outubro de 2018:

sábado, 27 de outubro de 2018



Direito de Resposta de Bonifácio F.





Bonifácio Fofo (Mais conhecido por gato do Gil Canha)

Hoje, fui apanhado de surpresa por falsas informações que correm na internet a meu respeito, que além de serem umas miseráveis Fake news, também atentam contra a minha honra e dignidade.

Estou-me nas tintas para o que dizem de mim, mas insinuarem nas redes sociais que participei num filme merdoso, montado pelos parvalhões da LPM, é que não aceito!
 Já me conhecem e sabem que não aguento tretas destas – palavra! – Dão cabo de mim!