quinta-feira, 27 de julho de 2017





FÉNIX vai às urgências

Os Kapas do sector defensivo baixaram a guarda, subestimaram a renovação dos anti-vírus e a guerrilha, que não dorme, entrou por aí dentro sabotando este inofensivo sistema de comunicação sociável.
Dentro de instantes, o Fénix entra nas Urgências (não as do Hospital do Funchal, que não somos suicidas) e esperamos ter alta muito rapidamente.
Ora, passamos cá sem as broncas do Cafôfo, da Rubina e do Miguel! 
Portanto, até já.
Entretanto, os comentários continuam a entrar. Está no piloto automático.

6 comentários:

Anónimo disse...

Cuidado que por vezes quem lá entra... a saída é complicada!

Anónimo disse...

Será a tal agência de comunicação de Cafofo que desligou os fusíveis do Fenix?

Inês Freitas disse...

Caro Calisto.
Boas férias. Que a serenidade da urgência do "dolce fare niente" lhe retempere as forças e o prepare para o que aí vem.
Beijinhos

Luís Calisto disse...

Cara Comentadora
Foram só umas horas de férias, para exorcizar uns vírus manhosos enviados por mãos profissionais. Mas há profissionais melhores: o computador teve alta e voltei ao trabalho.
Em todo o caso, obrigado pelo cuidado.

Anónimo disse...

O Fénix está a ser um fónix para muita gente, por isso querem dar cabo dele! oxalá que o Fénix se consiga aguentar, porque é o único espaço de liberdade que os leitores têm na Madeira!

Anónimo disse...

isto tem mão do cantor e do careca eu é que não voto neles