domingo, 31 de dezembro de 2017

Bagunça Rumo a 2019




DEZOITO


Chamem-lhe patologia incurável, mas, apesar dos dias bonitos de sol na quadra festiva e do luar cheio que vemos derramado nesta sublime noite de S. Silvestre sobre o anfiteatro e os cruzeiros cintilantes, à espera do espectáculo da meia-noite, assalta-nos a tentação de intervir antes que 2018 comece....
...Porque eles também não deixaram o 2017 expirar sem  lançarem mais uma nuvem de hipocrisia no panorama da pseudo-comunicação regional. Vamos abreviar porque as primeiras bombas já rebentam e os cachorros não se calam.

sábado, 30 de dezembro de 2017


CAIXOTE CLANDESTINO?

Como se pode ver pela foto, parece-nos uma obra clandestina a decorrer na cobertura do antigo Hotel Santa Maria, na Rua São João de Deus. Como se faz nas zonas altas e em algumas cidades do Burkina-Fasso, os actuais donos do hotel, o Grupo TURIM, aproveitaram este dia de descanso dos fiscais da Câmara ou da visita às barraquinhas do sr. Presidente Cafofo e seu novo vereador Bruno, mais o supervisor geral da autarquia, o tal cantor Iglésias, e aproveitanto esse momento de distração ou de fingir que não se vê nada (a obra já tinha sido alertada pelo Funchal Notícias há dias) beberam um gole de poncha, assobiaram para o ar, enquanto os trabalhadores da TURIM levantavam blocos e cimento por ali acima, para espanto dos vizinhos e em vésperas de Passagem do Ano, altura em que normalmente os operários gostam de estar em casa com a família.
É o deixar andar cafofiano no seu melhor!...

K-Fiscal



HENRIQUE MONIZ

O capitão Henrique Moniz ergue a Taça da Cidade do Funchal brilhantemente conquistada pelo CD Nacional na temporada 1956-57.


Morreu o antigo defesa central e capitão da equipa de Honra do CD Nacional Henrique Moniz. 
Henrique Moniz Olival mudou-se dos Açores para a Madeira quando adolescente ainda, ingressando pouco depois nos infantis do Nacional. Muito cedo revelou aptidões excepcionais para o futebol e um raro desportivismo. O que lhe valeria com o passar do tempo grande apreço e simpatia dos adeptos do seu Clube mas também dos adversários, na efervescente década futebolísticas de 50, cheia de efervescência, paixão e rivalidade entre os emblemas regionais.
Henrique Moniz bateu-se valente e correctamente com ataques de fama regional e nacional como eram os do Marítimo (Chino, Checa, Raul, Farruca, Eduardo) e do CF União (Abelhinha, Azinha, Salinhos, Ferdinando, Luís Angélica).
O admirado e respeitado futebolista, cuja personalidade bem vincada lhe valeu a confiança e a responsabilidade do posto de capitão alvi-negro e de marcador de grandes penalidades, uma vez retirado dedicou-se à arbitragem, impondo-se pela imparcialidade apesar da sua simpatia desportiva preto-branca.
Homem de carácter e respeitador, Henrique Moniz parte já octogenário, deixando saudades entre os amigos e os antigos adversários.
As nossas condolências à Família e ao CD Nacional. 

A equipa do CD Nacional capitaneada por um desportista de eleição: de pé, Henrique, Pombo, Henrique Moniz (cap), Aurélio, Feliciano e António Alberto (Transval); em primeiro plano, Freitas, Menezes, Gilberto, Mateus e Pedro.  

Bagunça Rumo a 2019






DEZASSETE




Miguel Albuquerque e Pedro Calado acederam ao convite para ver a lapinha da Casa do Povo de Santa Maria Maior e lá estiveram ontem ao entardecer. Mas não que houvesse ambiente popular a dar animação à sala do Menino Jesus de Santa Maria. Pelo contrário, só havia directores e meia dúzia de sócios da Casa, convidados à última hora, mais uns adjuntos e funcionários subordinados do presidente do governo. 
Havia quem se interrogasse sobre o deserto de povo, mais a mais havendo um catering da Encumeada para 90 pessoas. Só vegetavam por lá entre 25 e 30 pessoas. Tanta comida perdida. Será que o empresário continua a fiar aos laranjas? 
Não sabemos como é que o responsável da Casa, Eduardo Rodrigues, planeou o acontecimento. 
Para justificar a deslocação, Miguel Albuquerque prometeu ajudas às casas do povo. Depois, meteu ao barulho a badalada agricultura. Aos licores, foram-se as preocupações.
Vivemos em pleno século XXI. Mas ainda não estamos habituados a casas do povo sem povo, mesmo como recurso para preencher a agenda presidencial de andar por aí todos os dias, em 'eventos', depois de dois anos a dormir. A táctica de aparecer em todos os acontecimentos e não-acontecimentos pode ser uma emenda pior do que o soneto.  Ontem foi caricato.


O fiasco da Casa do Povo sem povo.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017


Santa Cruz garante acesso gratuito
ao medicamento a 500 pessoas

A Câmara Municipal de Santa Cruz e a Associação Dignitude assinaram, esta manhã,   um protocolo que permitirá às famílias mais carenciadas do concelho  o acesso gratuito à medicação prescrita a partir de 2018. 
O primeiro investimento da autarquia neste programa será de 50 mil euros, abrangendo um total de 500 pessoas. 

Natal continua





Envio fotos (desculpe a má qualidade de imagem) do Presidente do Governo no Curral das Freiras. Visitou o presépio da freguesia.

Filipa Manuel

Terra batida ou picada no mato?





A Ponta do Sol precisa de um abanão. A nossa Amiga Presidenta ainda não se mentalizou que, ao fim de duas décadas, ascendeu a um cargo público executivo. Cargo público não é só cantar o 'Oh Maria, Senhora da Conceição' nas missas do parto ou tomar cafezinho com os executivos do Funchal. 

Bagunça Rumo a 2019




DEZASSEIS


O chefe da agência municipal funchalense de empregos fartou-nos de tanto pregar 'Pelas Pessoas'. Agora vem a directora de um dos pólos governamentais do tacho, ou seja, Vânia de Jesus da Investimentos Habitacionais, falar em 'Apostar nas Pessoas'. Conversa para encher, como ainda hoje mesmo, os suplementos que justificam as pesadas taxas de branqueamento impresso - sempre à custa de Zé Povinho. O cansativo e enervante discurso centrado nas Pessoas alastra e é para continuar, nota-se a olho nu. Sempre inócuo, medíocre, prosaico e sobretudo hipócrita.   
Os cafôfos e as vânias querem lá saber das pessoas!

Assembleia Municipal





NOTA DE IMPRENSA do PSD-M

Funchal, 29 de dezembro de 2017 - Os deputados municipais do PSD no Funchal lamentaram hoje que a Câmara não tenha dinheiro para contratar um maior número de funcionários, mas já o tenha para contratar uma empresa em regime de outsourcing para tratar do Parque ecológico.

Orçamento da CMF 

"é egoísta e não privilegia 

interesses dos munícipes"

Jorge Vale, vereador social-democrata.

Os vereadores do PSD abstiveram-se esta quinta-feira na votação do Orçamento da Câmara Municipal do Funchal para o próximo ano por considerarem que se trata de um orçamento "egoísta, que não privilegia os interesses dos munícipes".
Após a reunião do executivo camarário, o vereador social-democrata Jorge Vale afirmou que o que está previsto "é muito daquilo que foi prometido e não cumprido nos últimos anos por esta mesma vereação". 

DIÁRIO DE NOTÍCIAS E JORNAL DA MADEIRA RECUSAM DAR COBERTURA AOS VITICULTORES DA MADEIRA

Bom dia Srs. da imprensa, presidência, partidos, ministério público e restantes entidades do governo:

Na sequência dos comunicados enviados por nós denunciando o desastre que está a acontecer aos viticultores da Madeira, desde o primeiro momento tanto o Jornal da Madeira como o Diário de Notícias da Madeira responderam aos nossos e-mails para tentarem descobrir as nossas identidades, não para darem mais visibilidade à nossa causa mas sim para nos calarem imediatamente, para “matarem o mensageiro” porque há interesses obscuros que reinam na Ilha da Madeira e estes 2 órgãos de comunicação social nunca foram, não são nem nunca serão isentos.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017


CRIME, DIGO EU

“Foi autorizado o acesso ao terraço que é comum. Os clientes do jantar vão ao terraço e veem o fogo“ ¹. Com esta simplicidade, Humberto Vasconcelos, o secretário da Agricultura e Pescas, justificou o facto do restaurante Golden Gate estar a “promover um jantar de final de ano com garantia de acesso dos clientes ao terraço que fica nas instalações daquela secretaria e que, normalmente, não é acessível ao restaurante no resto do ano” ¹.

Para que não restem dúvidas, Humberto Vasconcelos esclarece, ainda, que “sendo área comum, torna-se, assim, possível que o negócio do final do ano, relativo ao restaurante, inclua o acesso ao terraço como mais valia, valendo as mesmas regras observadas em blocos de apartamentos, onde os condóminos têm direito ao acesso aos terraços dos respetivos prédios” ¹.

Bagunça Rumo a 2019





QUINZE


A Geografia repete-se. Veja-se o que nos trazem os ventos de Espanha - os predominantes, da Catalunha.
Depois do referendo feito só por uma das partes em litígio, dia 1 de Outubro, com Mossos contra Guarda Civil e urnas adquiridas nos armazéns chineses, o art.º 155 mandou os dirigentes separatistas para o calabouço, enquanto alguns se exilavam em Bruxelas. Nas eleições do passado dia 21, ganhou a fenomenal e bela Inés Arrimadas (que pena ser um pouco à direita!), porém a chefe catalã do Ciudadanos recusa-se a constituir governo em Barcelona porque os líderes supremacistas presos e exilados, juntos, têm a maioria. O mais certo era acontecer-lhe o que aconteceu a Passos Coelho. 

VITICULTORES DA MADEIRA EXIGEM DEMISSÃO 
DO SECRETÁRIO DA AGRICULTURA

Bom dia Srs. da imprensa, presidência, partidos, ministério público e restantes entidades do governo:
Foi com grande desagrado que ontem vimos no noticiário da RTP-Madeira a reacção explosiva do Sr. Secretário da Agricultura e Pescas chamando os viticultores da Madeira como “Canalhas falsos viticultores”.  
A classe política que Governa a Madeira acha que pelo facto da maioria dos viticultores não serem doutores que todos somos burros mas não somos burros e já estamos fartos disto!



Ontem, depois do encontro na Ponta do Sol. Célia vai-se habituando aos grandes ambientes, enquanto o seu candidato Mayor do Funchal não ganha 19 de Janeiro de 2018 e depois 2019.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Quadrilha de S. Bento não se distrai com as iluminações




Políticos oferecem a si próprios
um chorudo presente de Natal




A quadrilha de São Bento preparou o assalto sigilosamente, como manda o manual das boas máfias. Pela calada da noite, os operacionais destacados para o 'grupo de assalto' acabaram com a proibição dos imorais financiamentos privados a partidos e instauraram a devolução total do IVA sobre as despesas partidárias. Quem foi que propôs a negociata para encher ainda mais o gamelão da insaciável farandolagem parlamentar e partidária? Fácil: os partidos A, B e C. Pois claro, em código. Tudo à moda mafiosa. 


VITICULTORES DA MADEIRA 
PASSAM O NATAL SEM O DINHEIRO 
DAS SUAS COLHEITAS

Bom dia Srs. da imprensa, presidência, partidos, ministério público e restantes entidades do governo:
Hoje já é dia 27 de Dezembro de 2017 e os viticultores da Madeira ainda esperam pelo pagamento das suas colheitas. É a primeira vez que isto acontece, muitos viticultores estavam contando com este dinheiro para pagar contas e fazer as suas compras de Natal e pela primeira vez passamos o Natal de bolsos vazios. Vendemos mais de metade da produção a um preço muito baixo e ainda nos fazem isto.

Bagunça Rumo a 2019






CATORZE

Nas bancas do costume, dizem que alguns jornais espanhóis deixarão de ser vendidos em Portugal, na sua edição em papel, a partir de Janeiro. Apontaram-nos o El Mundo e a Marca como exemplos dos títulos da debandada. O El País parece que continua a vir. Do Expansion e do ABC nada soubemos.
A confirmarem-se esses cortes e outros que venham a dar-se, é uma péssima notícia para quem gosta de ler. De leitura. De reportagem. De entrevista. De análise e opinião.
Em Portugal, o antigo jornalismo continua a dar lugar à banda desenhada e aos gráficos para 'inteligente' ver. Como se o jornalismo de um momento a outro se transformasse num conto aos quadradinhos.
Quando será que a imprensa, ao precisar de contratar novos profissionais para o corpo redactorial, torna a pôr como condição sine qua non o saber escrever e a arte de contar uma história?
O recibo verde é um sintoma do mercantilismo em voga. O papel da crise interpretado por certas mentalidades 'mal enganadas' é expandir a crise do papel.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Bagunça Rumo a 2019




TREZE


Primeira oitava, dia de exílio em casa da sogra. Desordem do dia sem direito a opinião própria.
Continuações para quem pode.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017





Envio uma foto que tirei de telemóvel aquando da minha passagem pelas Urgências. Vi o Presidente do Governo e desejar feliz natal ao pessoal da urgência.
FELIZ NATAL PARA SI

António Soares




DOZE 



Natal é paz, amor, família, sonho, esperança. Dia de pedir pela felicidade dos Amigos. Dia de reconhecer que este Natal 2017 é dos Natais mais felizes de sempre. Um grande dia de Natal, queridas e queridos companheiros de uma vida.




Natal também é dia de lembrar aos cobardes, desleais e ordinários que há mais vida para além do Natal. Até já

domingo, 24 de dezembro de 2017




ONZE



Hoje não consigo pôr a desordem em ordem. A Noite do Mercado pegou rijo. As tasquinhas tradicionais estão a encostar uma a uma. O ano passado, a Mercadora estava fechada. Este ano, a Novidade seguiu-lhe os passos. Se não fosse a Preferida, não estávamos aqui com esta ressaquinha.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Começaram cedo...




Hoje, ao passar pela Zona Velha, vi
com grande satisfação o nosso presidente
a confraternizar com a população.

(Foto: Cristina Drumond)

POR QUE NÃO TE CALAS? 
(parte 2)

(continuação da entrevista imaginária à “única voz” do executivo)

Subsídio de Mobilidade

Pé-rapado: O senhor doutor definiu que o “objetivo é por os madeirenses e os portossantenses a pagarem única e exclusivamente o valor respeitante ao subsídio de mobilidade, 86 ou 65 euros no caso dos estudantes”. O que é que já conseguiu?

Bagunça Rumo a 2019





DEZ







Neste 23 de Dezembro, a Manhã do Mercado não indiciava novidades sensacionais para a Noite do Mercado. Nada se entrevia que justificasse a solenidade daquela comunicação ao país pelo Xerife dos Mossos, com uns sargentões à ilharga, para falar do programa de canções da praça do peixe, do ecran gigante e das barraquinhas. Declaração tão solene à frente da TV que chegámos a pensar numa linguagem cifrada e encriptada, só ao alcance dos golpistas do PS.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017





Discurso do deputado Gil Canha no fim
da discussão do OR 2017 e PIDAR
na ALR


Como já referi noutros discursos, a tentativa de renovação do PSD por parte de Miguel Albuquerque tem semelhanças surpreendentes com a tentativa que Marcelo Caetano fez em 1968 para renovar o regime salazarista. E tanto Marcelo Caetano como Miguel Albuquerque não conseguiram levar em frente as suas ideias reformistas e ambos foram obrigados a retroceder e a aceitar as imposições dos radicais e dos ultras do regime. 

A CASA ASSOMBRADA



Alberto João Jardim


A casa assombrada é o edifício da Assembleia Legislativa da Madeira. 
Vive sob o temor dos fantasmas. 
Não do assassinado rei, pai do Hamlet, ou do marido traído da Lady Macbeth. Aliás insusceptíveis de ali serem entendidos, se acaso por lá aparecerem. 
Não. O fantasma é o jardinismo. O terror do jardinismo que, ao longo de tantos anos, por actos e obras esforçados, levou o Povo a não votar nos tansos. 
O terror de que o jardinismo volte, uns percam o tacho e outros expectativas. 
E eu a rir da tontaria. 

Bagunça Rumo a 2019





NOVE



Depois de uma avaria que causou desordem no Fénix por umas boas horas, eis-nos aqui para felicitar o Dr. Carlos Pereira do PS, não pela sua Nota do dia, que ainda não vimos hoje, mas pelo reforço à sua candidatura que constitui sem dúvida o apoio de Bernardo Trindade a Cafôfo/Câmara. Cheguei a pensar que os da LPM tivessem um rasgo de esperteza e pusessem o eterno 'ex-secretário de Estado' a fazer claque pelo actual líder do PS-M, para queimar de vez o convencido Pereira. Mas o dinheiro que o Cafôfo paga à LPM, utilizando os nossos dinheiros como fazia na AMRAM para financiar os chorudos trails de imprensa, não dá para um lampejo desses. 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Lapso


Na nota de imprensa enviada ontem foi referido, erradamente que os vereadores do PSD na Câmara de Santana votaram, em reunião da Assembleia Municipal, contra o Orçamento para o próximo ano.
Os factos corretos seriam "os deputados municipais do PSD em Santana abstiveram-se, em reunião da Assembleia Municipal, relativamente ao Orçamento da Câmara para o próximo ano.

Pelo lapso as nossas desculpas.
- PSD 

Missa do Parto em São Roque 
junta mais de mil pessoas


Mais de um milhar de pessoas juntaram-se esta quinta-feira em São Roque para a tradicional Missa do Parto, celebrada pelo padre José Luís Rodrigues. Uma cerimónia, cantada pelo coro da igreja de São Roque, que junta a religiosidade com as tradições do Natal madeirense, e que é uma das mais populares do género no Funchal.

Tribunal de Contas

E, volto ao Tribunal de Contas. Vou contar duas pequenas histórias deixando outras para posterior oportunidade.

Primeira história
O  Tribunal de Contas (TC) é “Definido como «o órgão supremo de fiscalização da legalidade das despesas públicas e de julgamento das contas que a lei mandar submeter-lhe»- artigo 216º da Constituição da República Portuguesa. 

Carlos Pereira (PS) - Nota do dia



Normalmente não há duas oportunidades para causar uma boa primeira impressão. Pior ainda é quando logo à primeira são duas más impressões. O Vice Presidente inventou um charter que foi uma bagunça e acabou num falhanço. Não resolveu nada e custou um dinheirão. Primeira má impressão. Depois, quase em simultâneo, perante um concurso (mais um) deserto para o ferry (depois de promessas repetidas) propõe outro concurso, sem análise e ponderação, propondo o mesmo valor para 1/4 do serviço. Quem preparou o primeiro caderno de encargos estava a brincar ? E este, que interesses defende que racional encerra? Segunda má impressão.

Bagunça rumo a 2019







OITO



Os senhores que nesta fase da Situação Establishment vegetam na política, 99% dos quais sem os mínimos quanto à qualidade exigida para o efeito, deviam pensar um pouco na vida dos outros e também na sua. Não estamos a caçoar, como diz o povo.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017





EDUARDO ABREU



Eduardo, o primeiro de pé, à esquerda. Mas ali há outros nomes de renome: Elmano, Luís Angélica, Humberto, Filipe, Rodrigues 'Mamona', Martinho Caradeque, Rosário, Aurélio, Inácio, Azinha, Salinhos... 


Morreu o antigo guarda-redes do CF União 'Vai lá Vai lá'


Vai para poucos meses, Eduardo veio à sua terra, como vinha de quando em vez. Parecia que não, mas era já octogenário e as viagens entre terras antípodas desgastam um bocado. De modo que só agora no Natal voltaria ao seu velho ambiente, parece.
Com Raul de Sousa, antigo jogador do Marítimo, Eduardo desfiou histórias para nós gravarmos e gravarmos e gravarmos. Bons tempos viveram eles. Não tanto para Raul de Sousa e o nosso Marítimo. Aquela foi a era dos sete anos em que o Campeonato da Madeira, por obras naturais e sobrenaturais, foi sempre bater à Rua da Queimada de Baixo, onde então ficava a sede do CF União.

Por que não te calas?
(parte 1)

A propósito das entrevistas do vice-presidente do governo regional ocorreu-me fazer uma entrevista imaginária à “única voz” do executivo, com a finalidade de esclarecer muitas das questões que preocupam os madeirenses.

Relações com os madeirenses

Pé-rapado: O senhor doutor afirmou que “falar a várias vozes pressupõe que não há uma coordenação política. E a população não entende isso” ¹. O que vai mudar na coordenação política?

PSD VOTA CONTRA ORÇAMENTO
DA CÂMARA DE SANTANA

Os vereadores do PSD na Câmara de Santana votaram, ontem, em reunião da Assembleia Municipal, contra o Orçamento para o próximo ano.
Os autarcas consideram que deviam ter sido tidas em consideração medidas relevantes para o concelho, sendo este orçamento também “completamente omisso quanto a apostas em setores importantes, tais como a agricultura, o ambiente e o turismo”.

O fracasso do fretamento de um avião para estudantes por Pedro Calado
- quem ganhou com a asneira?


Diretamente ao assunto...

Fretamento de avião para estudantes:

Verdadeira asneira e precipitação de quem apenas pretende medidas demagógicas  num desespero de final de mandato governativo para criar imagem numa agenda pessoal de traição a Albuquerque!

Razões de qualificação de asneira: 

i) o mau negociador - o fretamento de um avião corresponde ao assumir de que as viagens do Vice Presidente a Lisboa se resumiram a um estrondoso fracasso negocial. Revelaram-se um punhado de nadas do Governo da República. Apenas pretendeu, com a comunicação social atrás, a custo da população, mostrar que conseguiria alguma coisa (supostamente mais voos financiados e/ou em melhores condições com base no modelo de atribuição do subsídio de mobilidade pelo Governo da República).
Nada !

Adelaide Ribeiro (PS) quer profissões do mar 
no leque da oferta formativa 
da Universidade da Madeira



A deputada socialista eleita pela Madeira na Assembleia da República, Adelaide Ribeiro, reuniu-se esta semana com o reitor e vice-reitor da Universidade da Madeira (UMa), com o intuito de aferir os principais constrangimentos que se interpõem à Universidade da Madeira e as possibilidades de integrar as profissões do mar no leque da oferta formativa da UMa.

Solidariedade com os Companheiros que se demitiram em Machico


A minha solidariedade ao grande Presidente da Câmara Municipal de Machico que foi o Dr. Emanuel Gomes, bem como à restante Comissão Concelhia social-democrata que se demitiu, apesar de recentemente eleita ante o desagrado “renovadinho”.
De facto, o PSD vai se afundando com a incompetência da rua dos Netos, aparelho a ter de ser mudado com urgência. 
Mais uma vez se dá “tacho” a um “fiel” - na Secretaria de Agricultura, claro! - contra o entendimento de Pessoas que toda a vida serviram bem o Partido mesmo sem a colaboração do agora “premiado”.


Funchal, 20 de Dezembro de 2017

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

Santo António


Oposição chumba orçamento
e trama Rui Santos


Os eleitores antonianos ouviram bem a campanha de Rui Santos e deram-lhe outra vez a junta, mas armadilhada: quem manda na AF é a oposição.


A oposição na assembleia de freguesia (AF) de Santo António tirou a terça-feira para encostar a frágil maioria PSD à parede, estragando a festa ao presidente da Junta Rui Santos, ao seu braço direito Ilídio Castro e aos restantes membros do órgão local. Os 7 elementos da Confiança e os 2 do CDS votaram contra o orçamento e plano para 2018, ficando assim 9 votos contra os 9 do PSD, porque o representante da CDU se absteve. O pior, para o Laranjal, é que o presidente da AF, Gonçalo Jardim, tem voto de qualidade e haveria logo de ter sido eleito pela Confiança. Conclusão: 10-9 a favor do chumbo.

Deixa passar (2)


PALMAS!

Os outros estiveram na câmara décadas e não tiveram tempo de pôr este percurso para os peões numa só passadeira. Estes agora demoraram 4 anos e 2 meses e meio a descobrir a quadratura do círculo. Pronto, já está. Faltam as outras na Avenida do Mar, ainda em dois percursos com uma voltinha no meio à espera que o semáforo seguinte abra.


Agora, vamos abrir a bolsa de apostas para ver mais quantas décadas para os espertos da cambra resolverem a porcaria destas passadeiras onde o condutor ou fica atrás até à noite porque não vê as aproximações da rua perpendicular ou estaciona em cima da passadeira ou vai mais à frente atropelando alguém, porque atento aos carros, ou entra mesmo em 'choque' com algum desgraçado que venha mais à pressa. 

DISCURSO DO DEPUTADO INDEPENDENTE GIL CANHA 
NA DISCUSSÃO DO ORÇAMENTO DA REGIÃO PARA 2018


"No seguimento da discussão do orçamento para 2018, e pelas palavras do sr. Vice-presidente do Governo, constatamos que voltamos à velha política do betão e das grandes obras megalómanas. Não interessa a utilidade ou urgência das mesmas, o que interessa é seduzir e enganar o povo, para conseguir o seu voto no dia das eleições, mesmo que isso represente mais endividamento e mais descalabro económico.
Depois de 40 anos de regabofe jardinista e de uma economia dirigida unicamente para satisfazer e alimentar as grandes construtoras e os grupos económicos monopolistas, o sistema colapsou, deixando a sociedade madeirense na falência e condenando as nossas famílias à mais dura das austeridades.  

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Bagunça rumo a 2019







SETE


A maré está cheia, o ferry não anda. 
Porque não anda nem desanda, a gente não pode passar para aquela banda. 
Como ferry parado não ganha frete, o desgoverno continua a meter água e muita.

Sara Madalena diz que Célia não mudou status



Ponta do Sol: esclarecimento relacionado com o voto contra no Orçamento da Câmara Municipal

Por ter surgido alguma informação incorreta relacionada com o voto contra o Orçamento da vereadora do CDS-PP na Câmara Municipal da Ponta do Sol, Sara Madalena esclarece:

“Houve o compromisso por parte do Executivo camarário em entregar a proposta de orçamento até dia 7/12, no entanto a mesma apenas foi entregue no dia 12/12, dois dias antes da reunião. Tempo mais que insuficiente para analisar o documento com a segurança jurídica que requer.

Caso dos cães em Câmara de Lobos


Populares exigem apuramento da verdade

João Paulo Santos, vereador do PP.

O CDS/PP de Câmara de Lobos só hoje tomou uma posição sobre os acontecimentos que relatam a recolha de uma matilha numa residência em Câmara de Lobos no dia 15 de Dezembro do corrente ano. Foi necessário recolher informação detalhada, e esperar pelos esclarecimentos da Câmara Municipal, do Tribunal Judicial e da Associação que acompanhava a situação no terreno. Passado 4 dias dos acontecimentos existe uma certeza. Houve maus tratos nos animais e provavelmente alguém foi irresponsável no cumprimento de uma ordem judicial.

A Liga bandalhoca


Ontem, o Marítimo empatado com o Porto ainda na primeira parte do jogo, inexplicavelmente o árbitro expulsou um jogador madeirense.
Isto é uma constante em Portugal, sempre que um dos três clubes com mais sócios revela dificuldades no decorrer de uma partida com todos os outros. 
Dada a importância do futebol profissional, desde a Economia à paz cívica, este problema de há muitos anos está na altura de ser firmemente enfrentado. Desde o carácter e a categoria civilizacional e profissional que tem de ser exigida aos árbitros e aos dirigentes dos principais organismos do futebol da República Portuguesa, até à obrigação de intervir por parte de quem constitucionalmente cabe defender a legalidade em todos os sectores.
Espero que os encontros que finalmente reunem os mais importantes clubes de futebol português, à excepção dos tais três “sortudos”, não se fiquem por convívios simpáticos, mas sejam um arranque para maioritariamente meterem o futebol português na ordem. 
E meter na ordem, significa decisões maioritárias JÁ, pondo em sentido todos os que andam a gozar com a gente... e com receitas dos nossos impostos! 


Funchal, 19 de Dezembro de 2017

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

Rubina Leal eleita presidente da Concelhia do Funchal

Rubina Leal foi eleita hoje ao final da tarde presidente da Concelhia do PSD/Funchal, numa eleição que decorreu na sede da Rua dos Netos.
Sucedendo a Carlos Rodrigues, Rubina Leal disse que este é mais um desafio que aceita para "juntar esforços" e "trabalhar em prol do PPD/PSD."

Bagunça rumo a 2019





SEIS


Hoje temos mais desordem de ideias na ordem do dia da Assembleia Legislativa.
Debatido ontem na generalidade, passa hoje à especialidade um Orçamento 2018 a que já tirámos o retrato: a grande empreitada é que vai dar. Pedro Calado dizia ontem: pois, o Jornal da Madeira foi vendido em 2017 e há mais alienações por fazer. O JM foi vendido? Calado disse-o sem rir, mas tem piada. O desgoverno ofereceu o jornal ao Avelino e ainda lhe passa mais 'algum' para gastos. O Avelino não brinca em serviço. Portanto, já vimos o filme das futuras 'vendas'.

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017




AFASTAR A INCOMPETÊNCIA


O problema do PSD/Madeira é principalmente e sobretudo a organização partidária. 
Neste momento, o ponto fraco. 
Não pode continuar assim, nem com quem está lá, nem com os conhecidos “cagões” aprendizes de feiticeiros. 
A partir do Funchal, insistir em impor “renovadinhos”, é não ter aprendido a lição. 
Deixem o PSD profundo, em cada Concelho e em cada Freguesia, se unir em volta dos seus melhores e escolher quem volte a tornar o Partido representativo do sentir local. 
Os incompetentes tirem umas férias e não se metam!


Funchal, 18 de Dezembro de 2017

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim