segunda-feira, 17 de julho de 2017

Até 31 de Dezembro não haverá trabalho extra



Ameaça de greve nos Bombeiros
do Aeroporto do Porto Santo
  
Os colaboradores da ATM (Assistência Total em Manutenção, SA), que em regime de outsourcing presta serviços nos Bombeiros do Aeroporto do Porto Santo, apresentaram um pré-aviso de greve a todo o trabalho extraordinário na empresa, para reivindicar melhores salários-base e o respeito pelo descanso semanal, actualmente alvo de abuso por parte da mesma empresa.
A paralisação, a concretizar-se, afectará os serviços a partir do próximo dia 20, já que estes 26 profissionais descontentes deixarão de exercer nas cerca de 24 horas extras que cada um deles tem de fazer por mês, devido à falta de pessoal. 
A luta com os responsáveis da ATM, empresa contratada pela ANA/VINCI, está a ser acompanhada pelo sindicato do sector (Sitava). Os bombeiros em causa queixam-se do baixo vencimento-base (570 €) e da precariedade da carreira, exigindo equiparação aos sapadores.
Há também queixas contra o facto de os trabalhadores continuarem ao abrigo de contratação colectiva da construção civil, que os responsáveis sindicais consideram desconforme com as funções específicas dos bombeiros.  
O pré-aviso de greve indica que os bombeiros não farão horas extraordinárias desde 20 deste mês até 31 de Dezembro.

1 comentário:

Anónimo disse...

Falem com o castro. è um expert a prometer o impossível.
Ele promete Empregos só para tentar ganhar a camara.
O castro, o tal da missão impossível, o tal licenciado em falcatruas e falências.
Aproveitem esta maré de campanhas, onde o que parece impossível, o castro bem tenta para tornar possível.