quinta-feira, 13 de julho de 2017


Contas de Merceeiro

Ricardo Vares

O Presidente da CMF diz “ter mantido um investimento criterioso na manutenção e recuperação das redes de abastecimento de água do concelho.”
Qualquer um, como eu, intrigado com perdas de água na rede na ordem dos 70%, ficaria curioso e espreitaria as rubricas do alegado investimento que a CMF diz ter feito nestes quase 4 anos.
Vejamos. Se falamos de rede de abastecimento de água não se compreende por que motivo Cafôfo considera esgotos um investimento na rede de água.
Assim, se dos 7,9 milhões de euros supostamente investidos (a maior parte obra em curso ou a iniciar) expurgarmos o custo das empreitadas de esgotos sobram 2,3 milhões de euros.
Estes 2,3 milhões de euros representam 21 empreitadas ou fornecimentos (inclui, por exemplo, contadores).
Julga o caro leitor que 21 empreitadas ou fornecimentos relacionados com a rede representa muito pouco trabalho na manutenção ou renovação da rede de água numa cidade como o Funchal?
E se lhe disser que das 21 empreitadas identificadas pela CMF apenas 9, repito, apenas 9 estão identificadas como obra concluída.
E quanto representa o investimento nestas 9 obras executadas?
Precisamente 975.235,25 euros.
Como está preto no branco por que motivo 70% da água colocada na rede não chega ao consumidor.

15 comentários:

Anónimo disse...

E as fontes jornalistas (ou outras) para as "perdas de água na rede na ordem dos 70%"?

Anónimo disse...

Se o Cafofo e o Iglesias forem inteligentes amocham as orelhas e dão esta por perdida. Levaram uma lição de quem não esperavam e agora não sabem como sair desta. Só se enterram mais. Não se preocupem, pra a semana ninguém se lembra. Depois até podem meter a Violante a deitar lixívia nas redes de esgotos e arranjar uma notícia no Diário a falar mal do Ambiente. Mas esta já lá foi!

Anónimo disse...

A Câmara hoje parecia uma nau sem rumo. O Glesias foi de férias com o patrão Costa?

Anónimo disse...

O Porto Moniz também tem problemas com abastecimento de água potável mas a Câmara acha mais necessário gasta 400 mil euros numa semana de festas

Anónimo disse...

Hoje passei na rua da Casa Branca, logo a seguir à rotunda Paulo Martins, e havia um derrame enorme de água, e lá ficou todo o dia a deitar agua para a estrada.

Anónimo disse...

Perante os longos, atabalhiados, mal criados e cacofônicos comunicados de Cafofo acompanhado (o último) de um folha de papel de trazer por casa como prova (o meu filho de 10 anos fazia melhor!), a secretaria respondeu em dois curtos e directos comunicados, com elevação fazendo fé nos documentos oficiais. Bastou isso.
Que baile que Cafofo levou ontem!
Há dias assim. Não se deve começar uma guerra quando não se tem a certeza que se pode ganhar. Fica a lição para ver se aprende emenda na próxima.
E se dúvidas houvesse, a prova é que o Diário Noricias de hoje, na edição papel, nem tem qualquer referência aos comunicados. Sentiu necessidade de proteger Cafofo, enquanto órgão da sua campanha, de tamanho vexame.

Eu, O Santo disse...

Mais uma vez Cafofo fez uma acusação ao Governo Regional que correu mal. As anteriores foram sobre o património arquitectónico e as ribeiras.
Correram mal:
1) a última por colocar obras a mais, quando bastava remeter para o Orçamento;
2) a do património, na mesma semana, viu-se que a CMF também fazia igual;
3) a das ribeiras a argumentação da CMF era pobre, tardia e inconsequente (i.e., abriu processo em Tribunal depois das obras estarem quase todas terminadas).

A minha dúvida é se isto é de propósito ou não, e se Cafofo está a perceber esta tendência.

Anónimo disse...

Falta material na Câmara para reparação. À dias o José o Pequininho queria um união ficou um mês à espera dela. e a agua foi saindo fresca pela rua.Falta material á gente para trabalhar.

Anónimo disse...

Quando até o Santo reconhece que o GR neste caso tem razão, Cafofo tá mesmo em maus lençóis!

Anónimo disse...

E será que o "Diário do Cafôfo" vai esclarecer estas contas, ou fazer de conta que o assunto "morreu" ihihihhihiihi

Anónimo disse...

esse derrame na Casa Branca está desde pelo menos 2º Feira

Anónimo disse...

Porque é que tanto auditor de contas só agora é que acordou? Quando se fazia a dívida oculta e tantas e tantas dívidas nas Câmaras antes de 2014, onde andavam estes auditores miudinhos? Agora catam tudo e mais alguma coisa e apontam o dedo ao Deus dará. Quem tem telhados de vidro não atira pedras. Que pena os auditores de contas de agora, não terem evitado a troika a dobrar na Madeira.E o povo a pagar até à quinta geração.

Anónimo disse...

De facto é pena os alertas contra gente como José Sócrates terem caído em saco roto.

Anónimo disse...

Realmente os comunicados da Camara do Funchal estão muito fracos, repetindo jargões do próprio Governo, demasiado longos obrigando ao amplificador de serviço no Diário um trabalho desumano para destacar o que realmente interessa. Atrasaram-se a pagar à Luís Paixão Martins?

Anónimo disse...

Que vá e não volte!