quarta-feira, 5 de julho de 2017

Novo comunicado da CT nacional sobre o "lamentável cenário" na RTP-M



A Comissão de Trabalhadores da RTP nacional, à semelhança do que fez a SubCT da Madeira, divulgou ontem um comunicado relatando e contestando mais um lastimável raide ao Funchal da engenheira Catarina Vaz Tomé, realizado com a clara intenção de branquear o clima insustentável que de há muito se vive no Centro Regional da televisão pública. Qualquer observador atento percebe que as empenhadas movimentações da engenheira se enquadram na engenharia mais profunda de incluir a RTP-M num projecto de poder de tubarões regionais assente no monopólio da comunicação social TV-rádio-imprensa. Que na prática já funciona. Os envolvidos já não conseguem esconder as suas intenções mercantilistas atentatórias da liberdade de informação, actuando concatenados em regime de PPP/PPP, ou seja, parcerias-público-privadas/pagas-pelo-povo. Porque o povo é que está a pagar os abjectos negócios da informação na Madeira, directa ou indirectamente. E a engenheira Cristina movimenta-se às mil maravilhas nas areias movediças onde enterraram nos últimos tempos o 'jornalismo' insular, depositado pelo poder político e pelo próprio 4.º poder nas garras de tubarões insaciáveis. No comunicado levado ontem a público, a CT da RTP acusa o subdirector regional Miguel Cunha de se agarrar aos partidos regionais para se livrar do inquérito solicitado pelos trabalhadores à sua actuação - uma evidente quebra de confiança nas relações intra-empresa por se tratar de um assunto estritamente interno. Na hora de estrebuchar, é o vale-tudo.








9 comentários:

Anónimo disse...

Esta comissão de trabalhadores está a chegar tarde sobre os problemas de independência e pluralismo da RTP/Mamadeira! No tempo do jardinismo a RTP/Mama....esteve sempre ao serviço do PPD. Os seus directores e chefes de redacção eram militantes do PPD ou muito próximos, e não é preciso enunciar o nome deles porque a opinião pública sabe quem são! Alguns deles foram candidatos ou são neste momento candidatos às próximas eleições! O problema depois que o srº Miguel Torres Cunha foi para lá, é que a RTP/Mama...é que aquele órgão de comunicação social que está ao serviço do poder económico da mamadeira! São os madeirenses e portossantenses a pagar aquela brincadeirinha para servir meia dúzia de empresários! Querem um canal de televisão? Comprem!

Anónimo disse...

Cuidado! Não batam muito no miguelito, senão ele entra em depressão e vai fazer um retiro no Porto Santo no hotel dos Sousas de 30 ou 60 dias!

Anónimo disse...

Eu cá fechava a RTP-Madeira.
Era remédio santo.

Pode-se ter esta opinião Calisto ?

Luís Calisto disse...

Pode ter essa opinião e as que quiser, é consigo.
E eu posso ter opinião diferente?
Acho que uma boa televisão na Madeira é imprescindível. Mas para fazer realmente televisão. O que, entre tantas coisas mais, exige profissionais do ramo a dirigir a estação, e não pedreiros - por mais que os pedreiros saibam montar estruturas de betão. Quando houver uma TV a modo na Madeira, então pode fechar à vontade esta que emite hoje em dia. Mas levando os profissionais que lá estão para a nova estação, porque são competentes e não têm culpa das trogloditas mentalidades políticas e empresariais que mandam neste país.

Anónimo disse...

Oh Senhor, no tempo desses que diz que são ou eram do PPD, havia pluralismo, com todos os partidos a terem cobertas as suas ações.
Nem havia controleiros , para não entrevistar este ou aquele .
Os debates não começaram agora com o Gil Rosa. Já vêm desse tempo, o que enfurecia o Jardim. Até comentadores do PPD deixaram de aparecer para inviabilizar os debates.
Pelo menos é que se conta por aqui nos corredores.
Agora tá tudo mais fácil.
O Albuquerque não faz comunicados contra a Televisão e o Coelho até já se calou embora com menos tempo de Antena.

Anónimo disse...

Luis Calisto, juntamente com os bons profissionais também estão misturados muitos sabujos... Não se esqueça...

Anónimo disse...

Por favor não digam mal da RTP/Sousas. O MTC nem trabalha para eles... pobre rapaz que lhe querem fazer a folha, ele que é um inocente de Deus e dos santos deste mundo

Anónimo disse...

Mas o Miguel Cunha é o Diretor daquilo?
Porque paga o Cunha por tudo?
Então o Diretor não é o Martim Santos que tem a responsabilidade administrativa e recursos humanos?
Se o problema é de recursos humanos , como ataca a Comissão de Trabalhadores, porque não é o Diretor Martim Santos a se assumir?
Só se assume para o ordenado?

Anónimo disse...

Sim o Miguel Cunha é que manda nisto e sim o Martim Santos só quer saber seu ordenadão e das suas próprias promoções.
E já que estou numa de Sims, sim o sonho do Ricardo OIliveira é ser diretor da RTP, justificando assim o uso do DN como arma de arremesso do Miguel do Martim e do grupo Sousa.
A RTP só funciona graças à dedicação e empenho dos seus bravos funcionários e não dos sabujos que apoiam esta direção assim como apoiam qualquer outra que cá aterrar.