quarta-feira, 5 de julho de 2017



Aviso à Navegação


O pior pesadelo do meu gato Bonifácio poderá 
tornar-se realidade com a operação ferry.




Gil Canha


Ontem, dia 4 julho de 2017, no âmbito do debate potestativo na Assembleia Regional sobre o “Princípio da Continuidade Territorial”, da autoria do PSD/Madeira, questionei o dr. Eduardo Jesus, Secretário da Economia, Turismo e Cultura, sobre se “os armadores que já fazem o transporte de mercadorias para a Madeira, e que segundo queixas de muitos cidadãos concertam os preços entre si, tanto que, acusam, o valor do transporte de um carro do Continente para a Madeira é quase igual nos diferentes transitários, se esses senhores concorrerem à linha Ferry não poderão pôr em causa a sã concorrência e até contribuírem ingenuamente para o reforço do monopólio do Grupo Sousa e de outros armadores que já transportam mercadorias para a Madeira.”
O sr. Secretário respondeu-me afirmando que esses armadores legalmente não poderiam concorrer à operação do Ferry, nomeadamente o Grupo Sousa. 

De facto, seria um absurdo o Grupo que mais combateu a operação do Armas, aliando-se tacitamente à política matreira e rasca do Governo de Jardim para afugentá-los da Madeira, viesse agora bradar que quer concorrer só porque existe um vislumbre de “cacau fácil” no horizonte.
Mas, para meu espanto, li hoje no DN que o Dono disto tudo, Luís Miguel de Sousa, diz que “Era o que mais faltava” não concorrer à nova linha Ferry, bradando até, do alto do seu legítimo trono - Terra de vilões merecem isto e muito mais – que teria adquirido a Portline Containers Internacional, em 2015, e que 9 meses após essa data já tinha luz verde da Autoridade da Concorrência para se lançar ao “lombo do borrego”. (Portugal é o único país europeu onde existe um calendário venatório para abertura de caça ao bolso da saloiada)
Resumindo, o grupo monopolista que tem a exclusividade da operação portuária no Porto do Caniçal torna-se assim numa potencial ameaça de cerco aos consumidores madeirenses em todos os portos da RAM. E se alguém está à espera dos bons ofícios da Autoridade da Concorrência, pode tirar o cavalinho da chuva, pois essa organização é a versão ibérica do célebre mercado de miudezas-de-galinha de Kananga, no Congo.
Para terminar este aviso à navegação por avistamento de tubarões na costa, deu-me vontade de rir o esforço que o Diário de Mr. Blandy fez (parecia um tipo com prisão-de-ventre após uma farta feijoada de joelheira de porco) para não meter o nome do deputado independente que deu origem à Primeira Página da folha-de-couve inglesa.

29 comentários:

Anónimo disse...

Ora não. Agora com "sobresidio" à vista, o filete é apetecível.
E que ninguém tenha dúvida que o grupo Sousa será admitido ao concurso, e também ninguém ficará espantado se ganhar esse concurso.
A actividade económica com indemnizações compensatórias é uma maravilha. Qualquer burro (não é o caso de LMSousa que é bem esperto) pode ser administrador. Há por aí vários exemplos.
Aquilo é só facturar.

Anónimo disse...

http://fenixdoatlantico.blogspot.pt/2015/12/o-mercado-funcionar.html?m=1

Anónimo disse...

E sobre o parque de estacionamento, não há "direito de resposta"? Vai ser difícil esconder a verdade...

Anónimo disse...

Sim, sim... até parece que o Canha alguma vez deixou de responder. Pelo que conheço dele, deve de vir por aí abaixo uma coisa de arrancar pessegueiro.

Anónimo disse...

Enquanto o GR não acabar com este vergonhoso monopólio nos transportes marítimos, os madeirenses e portossantenses serão "chupados" até ao tutano! E como é que se acaba com o monopólio dos Sousas? É o GR fretar dois barcos e fazer ele próprio o transporte de mercadorias! Os preços caíam para metade, e as famílias e as empresas iriam ter melhor qualidade de vida e de negócios! Eu estou farto de ser "chulado"!

Anónimo disse...

O Dr. Luis Miguel de Sousa é um ser superior e muito capaz, e desse modo tem o direito natural de fazer grandes negócios à custa da turba que anda no Mundo para servir os GRANDES SENHORES. Força DOUTOR!

Anónimo disse...

Subscrevo totalmente o aviso à navegação. O que a Madeira mais precisa é de concorrência. Devia era vir o ARMAS de novo.

SIA disse...

Parque de estacionamento é do Gil Canha? Pode ser da familia o que não é o mesmo. Mas o que deveriam comentar era a perseguição á familia. Talvez Gil Canha deveria lembrar um artigo que escreveu aqui sobre esse terreno e o que lhe queriam impor.

Anónimo disse...

Com a história do ferry os Sousas ainda mamam isto.Fizeram trinta por uma linha para espantar o Armas e agora surgem todos gloriosos. Ah povo enganado!

Anónimo disse...

Este tipo é mesmo fraco de espírito. Ou seja, se dentro de todas as propostas, a melhor for a do Grupo Sousa, devemos descartar (com base em quê??!!) só porque este tipo não gosta dos Sousas? Vá ver se o seu parque já está legal e deixe-nos a cabeça em paz!!!

Anónimo disse...

Não digam mal dos Sousas que eles por direito divino são senhores absolutos da turba que se deve vergar a eles como estando em frente de verdadeiros Deuses.

Anónimo disse...

Macedo vais cair? Cuidado onde pisas.

Anónimo disse...

Os sousas diziam que a linha dava prejuízo, e agora querem ficar com a linha para ninguém poder demonstrar que se podem baixar os preços? Para os broquilhas que votam para que este estado de coisas se mantenha é bem feito!Deviam ser explorados ainda mais, para ver se abrem os olhos!

Anónimo disse...

Se os Sousa são assim tão má pessoas porque O costa em lisboa aceitou a candidatura deles para gerir o novo Porto Turistico de Lisboa?

Anónimo disse...

Não percebi o que tem o estacionamento do Gil Canha a ver com o problema do ferry.

Anónimo disse...

Há formas jurídicas na lei para não permitir que os Sousas amarfem isto. Só que Albuquerque já esta formatado para lhes facilitar a vida.

Anónimo disse...

Não foram os Sousas que cercaram a Câmara e o Cafofo pediu a demissão do vereador Canha? Vejam o artista que é?!

Anónimo disse...

O tubarão Sousa que nos vai comer é maior do que aquele que está na foto do Bonifácio.

Anónimo disse...

Continuem a votar no PSD! E no Cafofo e a sua corja de vendidos ao Grupo Sousa!

Anónimo disse...

Pouco me importa quem vai ganhar o concurso.Desde que o barco venha, tenha boas condições e bons preços, até pode ser um novo grupo formado pelos ex PND.

Anónimo disse...

O inteligente anónimo das 21:32 diz que pouco se importa com quem vai ganhar, desde que tenha o ferry. Mas que pensamento burro e ignorante, se os Sousas ficarem com o Ferry vossa inteligência acha que irão fazer o transporte da viatura por 150 euros? Acha que eles mamam 600 euros/carro vão fazer concorrência a si próprios?

Anónimo disse...

Eu cá não percebo esta populaça. Choram, choram porque não há ferry. Agora que existe a possibilidade, choram porque um armador vai concorrer.
O que deveriam pensar é quanto o ferry vai custar. Porque não é apenas o deficit de exploração, com um subsídio para o cobrir.
O problema vai ser o custo do subsídio à carga que os armadores vão exigir para o transporte nos navios mono-casco. Sim, porque tem que haver igualdade.
Se é subsidiada a carga do ferry, também tem que ser para os outros.

Anónimo disse...

Olha um lacaio dos sousas a vir defender o "padrinho" da "máfia no bom sentido"!

Anónimo disse...

Lacaio será o imbecil que não tem qualquer tipo de argumentação válida para contrapor a um problema real que será levantado.
O subsídio à carga será igual para o transporte no ferry como nos monocasco ?
É o lacaio da ignorância, imbecilidade e cabeça obtusa que se limita aos lugares comuns, de quem não tem nada de minimamente interessante a dizer sobre o assunto.

Anónimo disse...

Querem continuar a mamar, são insaciáveis! Tm sorte de ter gente corrupta nos lugares de decisão! Senão esta mama já tinha terminado há muitos anos! Mas os madeirenses e portossantenses que votam no PPD, que mantém este monopólio vergonhoso não merecem outra coisa! Paga para não seres broquilha, nem matarruano!

Anónimo disse...

Essa questão levantada, sobre o subsídio à carga, é de facto o ponto mais importante.
Porque tem que ser assegurado tratamento igual, independentemente do tipo de navio, esse será o grande problema.
Por isso é que o governo da república não se quis meter nesta questão, e os transportadores têm toda a legitimidade de reclamar condições idênticas.
Veremos como será resolvido.

Anónimo disse...

Com esta história do Ferry o Sousa que aparece na imagem na onda já lhes cresceu 20 cm os dentes

Anónimo disse...

Lacaios sim. Grandes lacaios. Tantos anos a fazer dos madeirenses burrinhos. O que interessa aos madeirenses é que os preços dos transportes sejam acessíveis. Para isso é preciso haver concorrência. Ter que pagar 600 euros para transportar um carro ligeiro entre o continente e a Madeira é um roubo. Quando o ARMAS fazia a ligação transportávamos o carro por cento e tal euros de forma muito mais cómoda.

E ainda aparecem aqui os lacaios a querer defender os ladrões que usam os monopólios para continuar a roubar os madeirenses.

Venha mas é o ARMAS!

Anónimo disse...

Já lá dizia o JC, bem aventurados os pobres de espírito porque deles será o reino dos céus.