sexta-feira, 7 de julho de 2017



Cafôfo, o "Prestidigitador da Câmara"

DONATO MACEDO


Para ser um bom mágico, ilusionista, temos de que ter mais do que boa lábia, ou um semblante plástico esforçado, quando focados pela objectiva, apenas porque estamos no palco, e há uma boa oportunidade de sermos fotografados com um sorriso mais longo que o Trópico de Câncer.
O truque até pode sair bem, para os mais distraídos e sem olho crítico. A ilusão até pode ser quase perfeita para aqueles "iludidos" que apenas estão na plateia, para aplaudir, independentemente do bom grado do espectáculo. São pagos para aplaudir, como as antigas carpideiras tinham soldo para chorar nos funerais.
O Sr. Cafôfo enquanto autarca é um "boneco" perfeito. Um títere comandado com cordelinhos em Lisboa. Sim, enquanto autarca, pois é essa a balizagem da minha crítica política ao meu velho amigo (da onça) Paulo Cafôfo. Uma crítica enquanto cidadão, munícipe e autarca. É uma crítica enquanto homem livre, com liberdade de expressar com face e assinatura, o meu pensamento. Quanto ao resto deixem ladrar os cães, pois a minha caravana não deixará de passar, independentemente dalgum anónimo engulho alheio.
Façamos esta questão simples, aonde tudo agora desagua: 
O Funchal está melhor do que em 2013?
A minha cidade está mais suja. Tem ruas com crateras, e transferiu para os cidadãos o ónus das suas funções básicas, ao desvirtuar o instrumento do "orçamento participativo", transformando-o num arraial mediático. Nunca foi montado um tão grande edifício de propaganda nos órgãos de comunicação social, como nestes últimos anos. (Entenda-se, enterrar dinheiro dos munícipes para enchouriçar pseudo-notícias). É uma perfeita "gestão do espectáculo", para que o executivo e os seus conhecidos cúmplices, sejam levados no andor nas manchetes dos jornais. A Câmara do Funchal é apenas um trampolim político, para outros voos, tal como foi o Sindicato dos Professores e o próprio PS-Madeira, agora canibalizado de dentro para fora, com a ajuda de António Costa, que encontra em Cafôfo a marioneta ideal para refundar o PS-Madeira.
E pergunto o seguinte: valeu a pena os democratas da oposição lutarem por mais democracia nos hegemónicos tempos de Jardim?
Ao longo de décadas o PSD foi a força dominante nos destinos da RAM. Ainda o é, porém mais enfraquecido, sobretudo pela autofagia que Jardim proporcionou. Muitos democratas da oposição lutaram ao longo de anos, por mais democracia e respeito pelo estatuto da oposição. Alguns destes estão agora cúmplices de Cafôfo. Sofreram represálias e foram algumas vezes vilipendiados. Históricos deputados de vários quadrantes políticos, da esquerda à direita. Outros opositores porém, ainda há dez anos atrás, sofriam empurrões, e eram alvo de perseguições, com danos à sua integridade, e outros graves prejuízos no seu património pessoal ou de família. Quem não se lembrará das perseguições a Gil Canha, Eduardo Welsh, ou Baltasar Aguiar, só para não ser exaustivo? Foram todos estes democratas, com o seu estilo mais ou menos "vanguardista" e irreverente de fazer política, que efectivamente erodiram ou enfraqueceram o poder "absoluto" do jardinismo. Ou seja, uns prepararam a "cama" para estes senhores oportunistas se deitarem após traírem os que primeiro "limparam a erva do caminho".
Quantos pedidos de informação formulou a oposição municipal ao executivo camarário, seguindo a tramitação regimental, e a quantos se dignou este executivo a responder?? Será que o BE, que apoia este executivo municipal, e que detém a presidência da Assembleia Municipal, não se importa de pactuar com este mesmo desrespeito, quando há anos o reclama de viva voz, na Assembleia Legislativa Regional da Madeira??
Este executivo liderado por Cafôfo distribuiu tachos pela sua clientela, fazendo do universo da autarquia, um "biotério de engorda", que lhe garante apoio, dum PS amotinado.
Agora que já sabem o que significou "Mudança", têm já uma ideia mais ou menos esclarecida do que se presta a ser, a vindoura "Confiança"??
Pensem nisso.

7 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns drº Donato Macedo pela clarividência que demonstrou na análise política em que se transformou a coligação "cagança"! Um projecto de poder pessoal em que traiu quem lhe deu apoio, os partidos mais pequenos para se transformar num laboratório de vaidades balofo e aparvalhado! Seguindo a sabedoria popular: à primeira todos caíem, à segunda cai quem quer, à terceira cai quem é burro!

Anónimo disse...

o Projeto Mudança , transforma-se em cagança com a traição feita por Cafofo aos que o colocaram na Presidencia da Camara , mas essa traição começou a ser preparada á socapa muito antes quando Vitor Freitas coloca pessoas da sua confiança junto de Gil Canha e de outros que no PND combatiam Jardim.
Hélder Spínola irmão de Vitor Freitas é colocado estrategicamente dentro do PND e sua mulher Idalina Prestrelo na lista de candidatos á camara .
Aliás qualquer observador notará que após a facada a Gil Canha , numa curiosa coincidência acontecem uma serie de problemas no PND que levam á sua dissolução e agora de novo como coincidência Hélder Spínola aparece como candidato de Cafofo á Junta de S Antonio e sua mulher nas listas da Camara .
Tudo isto inserido num objetivo mais vasto que é o novo assalto que está a ser preparado ao PS Madeira , de facto vemos que estas personagens que antes criticavam Jardim se servem de todos os meios para um projeto de poder pessoal.

Anónimo disse...

É de facto curioso como os pulhiticos mais oportunistas da Madeira são provenientes de Santana... Ora pensem um pouco...

Jose Antonio Pereira disse...

Muitos parabéns Donato! Excelente visão.

Anónimo disse...

Sempre quero ver se o cafofo ganhar a câmara como vai e ganhar o governo em 2019 a horda de troca tintas renovadinhos que se vão juntar a dizer que sempre o apoiaram Lolol como se a gente não conhecesse o estofo de algumas personagens que aí andam a procura do prato de lentilhas a ver vamos

Anónimo disse...

Trabalho na autarquia há anos e nunca vi um presidente retirar pelouros a um vereador ainda por cima com o argumento que ele não era facilitista. O pessoal da autarquia reza para ver Cafofo pelas costas e Iglesias.

Anónimo disse...

Donato, os gajos do Diário ficaram cilindrados com as denuncias do Fenix e toca a publicar o teu artigo para não ficarem mal. Ratas velhas de rabo pelado!