quinta-feira, 6 de julho de 2017

Não lembrava ao diabo!



PDM Funchal em discussão pública no Verão


Como é possível que Paulo Cafofo e após ter recebido um PDM concluído em 2013, só ao fim de quatro anos, e já em plena época de campanha eleitoral, a três meses de umas autárquicas, vem agora abrir o período de discussão pública do PDM, ainda por cima no período de verão. 
Em primeiro lugar é uma falta total de respeito pelos Funchalenses e por todos aqueles que têm bens imóveis e patrimoniais na cidade, o período de verão não é o indicado para se discutir um documento tão importante para o futuro da cidade e para os seus habitantes, à partida neste período os cidadãos estão mais focados nas ferias e no descanso anual das famílias, pelo que é eticamente incorrecto, e em nome da correta cidadania participativa, que esta discussão ocorra durante as férias dos Funchalenses e Madeirenses em geral, muito mau! 

Em 2013, o executivo PSD na CMF, confrontado precisamente com uma situação idêntica, ou seja, com um PDM concluído e pronto para ir a discussão pública no verão e em época de campanha, resolveu, e muito bem, e até por uma iniciativa do CDS, adiar a discussão publica para depois das autárquicas. Dessa forma, não se percebe bem quais a intenções de Paulo Cafofo em não querer debater o PDM numa época normal, e querer que a discussão publica seja esquecida pela população em prol do calor da época balnear e das férias, é muito estranho mesmo,  a não ser que, e como se comenta pela cidade, seja para encobrir a redução escandalosa dos 14% do perímetro urbano, e o numero de realojamentos e demolições que tem de fazer, bem como sobre o maior “assalto” a propriedade privada alguma vez visto na Madeira, com a passagem de solos com capacidades construtivas a solos rústicos em todo o Funchal, desvalorizando muitos terrenos e baixando valor imobiliário de toda a cidade, alias, esta é uma medida muito ao estil da Venezuela de Chavez, alias não fosse o vereador do urbanismo um seguidor assumido  de Fidel Castro.
Por isso,  Atenção Madeira, Atenção Funchal, o que estes senhores apregoam nas suas políticas é precisamente isso, um Cafofo Salvador que distribui livros escolares (qual Chavez foi), e por trás o controle estranho e total da propriedade privada. Cuidado Madeira! Cuidado Funchalenses.

Pacato Cidadão




14 comentários:

Anónimo disse...

A ser verdade, e a decorrer durante o verão terá a duração de 3 meses,e não o usual (1 mês) o que significa que na pior das hipóteses seria AGOSTO, SETEMBRO E OUTUBRO sendo que talvez esse período decorra de SETEMBRO A NOVEMBRO, qual é então a confusão com as férias?

Anónimo disse...

É só rir com estes totós da desconfiança. Fiquem descansados pois vão lançar uma app para poder discutir do estrangeiro ou para quando tiver na Praia de férias.

Anónimo disse...

Olho neste assalto à propriedade das pessoas! Eu vi no Diário toda aquela área agrícola que eles querem meter em Santa Rita! Terrenos que valem 150 000€ em zona nobre irão passar a valer menos de 10 000€ por não se poder construir. Vejam bem o que vos cai na rifa do sr. Cafofo e lutem pelos vossos direitos! Sempre quero ver as plantas deste PDM!

Anónimo disse...

Como é possível... Claro que é possível, o homem caíu de paraquedas na cadeira,sem perceber nada do assunto, devido a uma conjuntura menos boa que se vivia na nossa terra. Agora tirem as vossas conclusões.

Anónimo disse...

Está muito bem visto.
O plano é discutido quando o pessoal está de férias, e assim tem mais tempo para discutir.
Está muito bem pensado.

Anónimo disse...

Mais um acto vergonhoso do srº cafôfo! Então o srº Presidente da CMF teve 4 anos para colocar o PDM que estava pronto quando M. Albuquerque deixou a autarquia, à discussão pública, e agora em véspera de eleições e nas férias vem com este troféu? Será que tem mais algum Savoy escondido? Como vai levar com os pés em Outubro quer impingir ao futuro Presidente da CMF o seu PDM! Shame on you!

Anónimo disse...

vejam lá os terrenos de vereadores , presidente e familiares , vamos lá ver se com este PDM os valores não quintuplicam

Anónimo disse...

A cigarra Cafofo andou quatro anos perdidos a tocar guitarra, e agora que vai para o olho da rua, vem-nos impingir com um PDM

Anónimo disse...

Então é melhor nesta época de férias fecharmos tudo e ir para banhos.
Trabalhar e apresentar planos só quando estiver chuva, assim ficamos mais quentinhos para os observar. Façamos como os Tribunais aí uns 4 meses de férias.

Anónimo disse...

Às mentes inteligentes que gostam de comentar...vá lá que a carta de risco foi actualizada e que a área urbana é reduzida, sim pq já bastou a construção descontrolada, falta de regras, casas em ribeiras, toda a anormalidade que ao longo de décadas deixaram que crescesse com a assinatura do PSD de Albuquerque e cª...e com as graves consequências com mortes que provocaram!! Vão lá participar na discussão e deixem-se de tontices, sejam responsáveis. 35 dias é mais que suficiente ou as excelências têm direito a 35 dias de férias? Tempo pra virem aqui dizer
mal têm que sobra!

Anónimo disse...

É a prova elementar deste careca incompetente, então quando vai ser despedido é que apresenta isto de pdm, rua com esta miséria, contagem decrescente

Anónimo disse...

Como é que o Cafofo quer ordenar a cidade com o PDM se ele próprio não sabe ordenar uma simples esplanada de uma tasca?

Anónimo disse...

Ponto e contraponto:

- só faria sentido uma discussão pública do PDM depois de concluída a revisão da carta de riscos e plano de emergência da CMF, após os tristes incêndios de 2016. Assim, este executivo agiu bem, melhor que o seu antecessor neste aspecto.
- no entanto, somente 35 dias úteis até Setembro ? Bolas Cafofo, esse timing a pensar nas eleições...

Anónimo disse...

Há uma coisa que me espanta então não foram os muros da ribeira de João gomes que ficaram rebentados c o 20 Fev? E fizeram as obras na ribeira de Santa Luzia??? O AFA não ganhava na mesma o servicinho??? Bom de certeza que vai ganhar os dois... é preciso fundos para pagar a campanha...