terça-feira, 11 de julho de 2017

Autárquicas: CDU/Ribeira Brava


O que falta fazer depois do 20 de Fevereiro
  


A CDU esteve hoje no Sítio da Terça na freguesia da Tabua, para falar do muito que ainda falta por fazer após sete longos anos da catástrofe do 20 de fevereiro de 2010. Importa dizer que a CDU, apesar de não ter qualquer eleito na câmara, através do grupo parlamentar do PCP tem-se debatido imenso sobre estas problemáticas. Fizemos cá iniciativas a pressionar o governo e a câmara, das quais resultaram no arranque das obras. Apresentamos diversas vezes projetos de resolução, todos chumbados pelos partidos que agora vêm com cantares de sereia.

Temos aqui na ribeira da Tabua vários segmentos que não foram intervencionados e depois acima do sítio da terça não existe nada, parece que daqui para cima não há chuva, não há perigo de aluvião. É preciso não esquecer que a água vem de cima para baixo e a água não escolhe onde vai vir com mais ou menos força. As obras foram feitas precisamente na ordem inversa, primeiro devia-se consolidar as zonas altas! Ora a Câmara Municipal e o seu presidente têm a responsabilidade de zelar pelo bem dos munícipes, mas não houve qualquer pressão da parte desta. É necessário frisar que aqueles que tinham a responsabilidade e obrigação de resolver estes problemas tiveram 4 anos para o fazer e agora em época de eleições é que se mostram com vontade. Dois dos actuais candidatos à presidência da Câmara da Ribeira Brava, nomeadamente a Sra. Nivalda Gonçalves pelo PSD e o Sr. Luís Drummond pelo JPP, antigo militante do PSD e à data ambos eram deputados da maioria na Assembleia Legislativa da Madeira, votaram contra as nossas propostas, tanto para a consolidação da escarpa e reabertura da ligação Tabua-Ribeira Brava como também a retirada e recuperação do aterro da frente-mar. Temos o problema a montante do Sítio da Terça em que não há obras, as pessoas das zonas altas, novamente esquecidas, temos a questão do centro de saúde da Tabua que fechou e 7 anos depois ainda está por reabrir. Mas estes são apenas alguns dos muitos exemplos da falta de vontade política de ajudar as pessoas da Ribeira Brava, temos o exemplo da ligação Serra D’Água-Ribeira Brava na Meia Légua que ainda não foi reconstruída, onde a ligação que existe interdita a passagem de peões, só se pode ir para a Serra D’Água de carro! São tudo problemas levantados pela CDU em que foram apresentadas soluções concretas e foram todas chumbadas por aqueles que agora lançam promessas para um município melhor. Mas as pessoas sabem que em tempo eleitoral as promessas são infindáveis, só a CDU tem sido coerente e capaz de trazer um novo rumo à Ribeira Brava. Já basta de promessas!

Candidato à Presidência da Câmara da Ribeira Brava: Alex Faria

Funchal, 11 de Julho de 2017

Pl’A CDU/Madeira

1 comentário:

Anónimo disse...

E o pedido de desculpa a todos os portomonizenses? Para quando? Que vergonha o candidato que arranjaram para o concelho! Esta escolha só demonstra a falsa demagogia que este partido utiliza! Respeitem os cidadãos por favor!