segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Autárquicas 2017


JPP anuncia Julgado de Paz
na Loja do Munícipe do Caniço

O JPP anunciou, hoje, a instalação de um Julgado de Paz na Loja do Munícipe do Caniço.
Élia Ascensão, candidata do JPP e porta voz da iniciativa, realçou que a Loja do Munícipe foi mais uma obra que o JPP conseguiu cumprir, um desejo de há muito da população do Caniço, que ansiava por ter condições dignas de atendimento. "Nós, com a abertura desta loja, conseguimos criar uma mini-câmara, trazendo para a freguesia mais populosa do concelho todos os serviços municipais".
Lembrou, também que, de imediato, foi alargada a oferta daquele espaço  ao Governo Regional do PSD, no sentido de aproveitarem para ali instalarem serviços de interesse para a população, como o Serviço de Finanças ou a Empresa de Eletricidade da Madeira. "Infelizmente, até a data, não tivemos qualquer tipo de resposta efetiva".
Entretanto, e como existe espaço disponível e de qualidade, o que fez, inclusive, com que os atendimentos triplicam-se durante o primeiro ano de operação da Loja do Munícipe, estão a ser ponderados outros serviços que sejam uma mais valia para a população. "O serviço que está a ser preparado atualmente é a instalação de um Julgado de Paz, tendo sido feito já contactos diretos com o Ministério da Justiça e da Administração Interna, no sentido de dotar o Caniço de um Julgado de Paz, e que permitirá o acesso dos cidadãos à justiça para pequenos conflitos que fazem toda a diferença no dia a dia das pessoas."
Élia Ascensão lembrou ainda, que quando o JPP iniciou o desafio de gerir a Câmara Municipal de Santa Cruz, em 2013, herdou uma autarquia que estava 14 milhões acima do endividamento legal, e atualmente "estamos abaixo desse limite de endividamento em seis milhões e meio de euros." 
Texto e foto: JPP 

9 comentários:

Anónimo disse...

até a loja do munícipe é Verde , está aparecer a Venezuela onde o governo pinta tudo da cor do partido

Anónimo disse...

Este espaço onde fizeram esta Loja do Munícipe não pertence a um familiar desta vereadora?

Ela fala em que qualidade? Porque não apareceu o Filipe Sousa?

Anónimo disse...

Mini Camara? ta tudo louco ou louca..

Anónimo disse...

o que custa alimentar a família!!!!

JPP é que anuncia coisas novas para a verde loja ? Não deveria ser a Câmara que é a gestora do espaço?

Ai que confusão!!! e ainda dizem que não é eleitoral!

Anónimo disse...

nem sabem fazer promessas , um julgado de Paz tem de abranger dois concelhos e só pode ficar sediado num sitio , como já existe um no Funchal que abrange Camara de Lobos , este que a candidata agora propõe teria de ser em conjunto com Machico , o que se torna curioso porque fica no extremo mais Oeste dos dois concelhos .
Não acredito que a Camara de Machico aceite uma solução que não lhes serve.

Anónimo disse...

Então senhores pseudocorretos/éticos do JPP , então o partido /associação é que anuncia a obra/evento?
Esta senhora era do PSD. Será que não tem culpas anteriores também?
Ou só porque se passou para o JPP está perdoada?

Anónimo disse...

Olha o Aurelio. Onde vai sacar dinheiro nisto ?

Anónimo disse...

ISTO É VERGONHOSO

QUANTAS VEZES JÁ FORAM PARA A COMUNICACAO SOCIAL FALAR SOBRE ISTO????


ISTO É QUE É RENDER O PEIXE!!

Anónimo disse...


Olha o Antunes o tal que tinha um contrato de arrendamento com a Câmara Municipal do PSD cujo presidente José Alberto assinou o contrato por 10.0000,00, dez mil euros.
Este contrato os jpp não mandaram para o Ministério Público ?


Valos lá saber porquê ?