sexta-feira, 11 de agosto de 2017


Candidatura do CDS-PP à Câmara de Santa Cruz:
Leontina Serôdio aborda problemas ambientais no concelho


População paga a água que gasta
e a água que a Câmara deita a perder
Candidata do CDS-PP desafia a autarquia a candidatar-se a fundos europeus

A candidatura do CDSPP à Câmara de Santa Cruz, liderada por Leontina Serôdio, propõe a criação do programa “Munícipe Amigo do Ambiente”, proposta que valorizará o concelho e beneficiará os munícipes, atribuindo-lhes um cartão que poderá conceder-lhes algumas vantagens.

Este é um compromisso ecológico que a candidatura do CDS-PP à Câmara de Santa Cruz assume concretizar, premiando os munícipes amigos do ambiente e da paisagem.
Na abordagem à qualidade ambiental do concelho, Leontina Serôdio constata que o serviço camarário de recolha de resíduos sólidos tem trabalhado com falhas e com mão-de-obra precária, vindo o senhor Presidente da Câmara a justificar-se sempre com as limitações financeiras pela dívida camararia que existe, situação que era de todos conhecida quando se candidatou à liderança do município.
O facto é que a Câmara, neste momento, tem acesso a fundos europeus na ordem de 85% e aos quais se pode candidatar, fundos que apoiaram investimentos, tais como:
- Aquisição de viaturas de recolha selectiva
- Ecopontos subterrâneos e superficiais
- Contentores de recolha selectiva
A Câmara, ao longo destes últimos quatro anos, só em aluguer de viaturas para recolha de resíduos gastou mais de 500.000€
Se a Câmara apostar numa política de ambiente sustentável a médio e longo prazo, com estas ajudas da União Europeia, conseguirá expandir e melhorar as recolhas selectivas de todo o concelho.

Ainda nesta temática, os habitantes e os investidores são penalizados em Santa Cruz pelo preço da água potável. A água é cara devido à má gestão e falta de investimento na rede pública. O concelho tem perdas de 60% a 75%, pelo que o consumidor paga a água que gasta e a água que a Câmara deita a perder. Também há fundos europeus para investir na rede de água pública. Com a criação deste programa, de uma forma planeada, o município vai ter benefícios e ganhos diretos e indirectos e Santa Cruz vai ganhar também com isso.
Com a valorização dos resíduos e a diminuição das perdas de águas, a Câmara poderá criar dentro deste programa um “cartão amigo do ambiente”, em que tendo os munícipes condições para fazer a separação dos lixos, os que o fizerem bem serão recompensados com descontos por exemplo no consumo da água, nas taxas de limpeza de terrenos ou outros assuntos e serviços.
Texto e foto: PP

1 comentário:

Anónimo disse...

este CDS anda a copiar as ideias do PS....