sábado, 5 de agosto de 2017



Autarquices 2o17



Artur Andrade afinal anda por aí; o vereador foi visto no Mercado esta manhã

A CDU esteve esta manhã fazendo campanha à porta do Mercado dos Lavradores. Logrou algum aparato, para que os eleitores dessem pela presença dos incansáveis camaradas da democracia popular - e também um pouco revisionistas, deixem-me desabafar. 
As eleições estão a dois passos, à esquina do 1.º de Outubro, e convém fazer pela vida, no caso pela sobrevivência do lugar de vereador que actualmente cabe ao traquejado Artur Andrade. 


Ora, é precisamente Artur quem precisa de se mexer mais, dado que gastou quatro anos de mandato sem fazer história para contar agora na abordagem aos transeuntes com direito a voto. E aquilo esta manhã eram abordagens de meia hora por eleitor, para explicar, justificar, prometer. A cigarra desfrutou...



O mesmo fazia 3 metros acima o chefe do PCP, Edgar Silva, embora a guerra não seja bem com ele, apesar de ter o nome entre os candidatos. Edgar é mais conhecido pelas lides parlamentares e, ele sim, pelas acções de rua junto das populações todo o ano. Mas agora, se quiser ver o partido continuar na vereação, precisa de falar de Artur à populaça com mais de 18 anos. Foi isso que fez à porta do Mercado, assim como Ricardo Lume, aqui na foto a descansar a garganta por uns momentos. Atenção, Leonel Nunes também marcou presença, mau grado a hora madrugadora. 
Como pretexto para meter conversa, os sacrificados militantes comunistas ofereciam o 'jornal informativo' impresso especialmente para estas eleições no Funchal. O texto das 4 páginas contém alguns perigos. São queixas que atingem o trabalho da Câmara Mudança, que agora muda para Confiança. Críticas e mais críticas que poderão acabar atiradas ao rosto da CDU caso seja necessário armar mais uma geringonça depois do 1.º de Outubro. Ah, fujam à questão da Venezuela. Se alguém lhes falar em Maduro, digam que estão verdes. 

1 comentário:

Anónimo disse...

A mim que nem me apareça um comuna desses à frente!