sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Coisas do além





Barracadas





Com a chegada do Natal a nossa cidade fica alegremente atafulhada de barracas de todos os géneros e feitios. A cangalhada é de tal ordem que parece que o Pai Natal transformou por artes mágicas a cidade, numa espécie de Feira de Carcavelos natalícia. Até um elegante barraco estão a montar em frente ao Teatro Municipal e ainda não se sabe se é para cozinhar papas de milho ou sopa de trigo, ou simplesmente, para vender licores da avó. E ainda faltam as lambretas “cafofianas” de venda de café, sandes, bolos e gelados, normalmente posicionadas em frente à Loja do Cidadão, com os respectivos esgotos tecnicamente ligados as adufas das águas pluviais.
Mas, como o nosso Natal sem barracadas não é Natal, o nosso Mayor, coadjuvado pelo seu famoso cantor de opereta, acharam que o Mercado dos Lavradores estava a sofrer com o excesso de visitantes, então, para abrandar essa colossal correnteza humana, que devido ao peso constante e ininterrupto já abrira um fosso ao longo da Fernão Ornelas e ameaçava deitar abaixo com a pressão da turba as paredes do velho mercado, resolveram montar um enorme barracão branco, na Praça do Município, com um mercado a fingir dentro, para assim desviarem a multidão de tão nefasto propósito. 
Como em caso de forte ventania, a enorme tenda abarracada poderia ir pelos ares, fazendo chover sobre a cidade alfaces, couves, pêros, broas-de-mel e litros de pés-de-cabra e poncha à pescador, os nossos edis, e bem, resolveram inteligentemente lançar uns elegantes cabos de arame atados ao vetusto pilar de cantaria do fontanário da praça, e assim livrarem a cidade de um potencial e perigoso dilúvio gourmet. 

Gil Canha









25 comentários:

Anónimo disse...

Aquele cabo da foto é um verdadeiro atentado ao património.
A quem estamos entregues...!

Anónimo disse...

Mas este Senhor quando era vereador, nao pensava.... Andava escondido, nao decidia nada...So sabe criticar

Anónimo disse...

Na minha modéstia opinião, a CMF deveria aproveitar aquele barracão e instalar uma réplica do museu londrino da cera, com as figurinhas que fazem parte da vereação cafofiana, não esquecendo o cantor Iglésias e a adjunta fofinha! Penso que seria uma atracção internacional!

Anónimo disse...

hahahahahaha " fazendo chover sobre a cidade alfaces, couves, pêros, broas-de-mel e litros de pés-de-cabra e poncha à pescador".

Sr. Gil Canha, apresente-se a votos por favor a votos contra esta pseudo-mudança e contra os pseudo-renovadinhos. Terá o meu voto.

Anónimo disse...

Já me fartei de rir com mais esta barracada. Já que a nossa vista sofre tanto com a cangalhada pelo menos resta a um gajo se divertir com isto.

Anónimo disse...

Este também só sabe ser má língua. Deixem a equipa do Professor Cafofo trabalhar.

Anónimo disse...

Infelizmente estamos a ser governados, na CMF e no GR, por gente sem nenhuma cultura e sem qualquer respeito pelos valores e bom gosto. Desde há alguns anos que o Natal é pretexto sagrado para todo o tipo de kitsch urbano, é o bric à brac completamente à solta, em nome de um falso "etnográfico", dando azo a todo o tipo de vendilhões, ainda por cima bem pagos pelos novos donos disto tudo. É só renovação e mudança! Pobres diabos. O que lhes interessa são práticas imediatistas de encher o olho à vilhoada, mesmo que seja em nome do turismo, regadas a propaganda diária no díário dos "cadernos": e ala, que vêm eleições para o ano...
Então como é que aquela "cabecinha pensadora" da Câmara vai instalar um barraco desses no sítio mais nobre, do ponto de vista histórico-patrimonial, da cidade? Então não sabem que a verdade das coisas deve ser a primeira regra. o Mercado é no Mercado, a Sé é na Sé, o Cais é no Cais?
Mas calma, ainda estamos só a preparar-nos para a orgia total da alienação feliz, promovida como a Grande Noite do Mercado, assim, com maiúsculas... que deve traduzir-se por A Noite de todas as Bebedeiras... com o alto patrocínio da CMF e do GR, obviamente. Ah, e já agora, da chamada RTP- Madeira. Ou, nesta noite, a RTP-Poncha!

Anónimo disse...

Hei Gilinho... tem saudades dos barracões dos morros de Caracas. Ele até tem razão no texto...mas não é o autor do dito. Os detritos das barracas na avenida ainda vão para a rede de águas pluviais.
Há lugares que autorizam colocar barracas e vão simplesmente para a via pública.

Anónimo disse...

Lá vem o terceiro mundo.

Anónimo disse...

Falta de cuidado. Um atentado ao nosso património e às vistas duma cidade que se diz virada ao Turismo. Um digno retrato a ser incluído no FUNCHAL-CARD!

Anónimo disse...

Gil avança

ai mira mira disse...

O fugitivo tem medo até da própria sombra. Não vá aparecer algum "mira" à sua procura.

Anónimo disse...

O Gil mostra que é um ressabiado que não tem a nobreza de aceitar as grandes iniciativas da nossa Câmara e vai buscar faitesdivers.

Anónimo disse...

Mas alguém julga que foi o Gil que escreveu isto, ele não tem bagagem para isto? Concordo com o leitor das 11.42h

Anónimo disse...

A bimbalhada no seu melhor.O que é que esperavam? Não basta usar gravata ou exibir o canudo universitário.Onde está a ética,a estética e a poética? Que gente reles!

Anónimo disse...

Estes tontos de agora e de aviário nem sabem que o Gil Canha já escreve há muitos anos artigos engraçados de um gajo rebentar a rir...

Anónimo disse...

É a Mudança. Além de tanta barbaridade, nunca tinha visto uma cidade tão suja. Tenham vergonha!

Anónimo disse...

Os barraqueiros do Mercado andam loucos com o Cafofo, dizem que fazer uma barraca noutro sitio tira clientes do mercado.Quem teve essa ideia maldita, foi o Iglesias?

Anónimo disse...

Trabalhar????? AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

"princípio de tumor" disse...

Um "princípio de tumor" que sabe demais e que por esse motivo foi alvo de Mobbing. Um "princípio de tumor" que fartou-se de servir de instrumento e tomou a decisão de se afastar. Um "princípio de tumor" é perigoso...Pessoas supostamente inteligentes e com rabos de palha deveriam estar alerta para evitarem o constrangimento de serem desmascaradas publicamente, num abrir e fechar de olhos e sem aviso prévio. Perdido por cem, perdido por mil. Nothing to lose!

Anónimo disse...

Tenho pena de ver a cidade do Funchal abandonada, suja e cheia de tralhas. Não percebo como é que um Presidente que se diz formado em história aceita e faz coisas destas.

Anónimo disse...

O Emanuel Bento "o Principio de tumor" veio lamber feridas e lamentar-se. O grande presidente Paulo Cafofo fez bem em fazer Mobbing com ele. O Carlos Pereira que te ature...

Anónimo disse...

Se é da Mudança então "está bem" e todos os outros são uns invejosos que estão errados.

Anónimo disse...

Um diluvio gourmet! Estive toda a semana a rir por causa desta cena. Parabéns sr. Luis Calisto por proporcionares estes divertimentos.

Anónimo disse...

Só vou descansar quando a Miss Campanário ganhar a coroa de Miss Hoteis Trindade & Sousas.