sábado, 26 de novembro de 2016

Ginástica autárquica


Deambulações estranhas no Norte


Humberto Vasconcelos pensativo, ao lado de José António Garcês, no aniversários da freguesia da Boaventura. (foto FB)


Dizem de várias fontes internas do PSD, que o mau estar causado pela baixíssima qualidade dos secretários está a provocar desgaste óbvio.
No caso mais concreto da "Desagricultura", parece evidente que a luta por deitar mão aos milhões do Poderam,s todos não só tem feito sangue na Adrama como têm jogado estilhaços fratricidas.
Para complicar as contas de Albuquerque, José Garcês, atual presidente da CM, tarda em anunciar de forma clara que se compromete a concorrer às autárquicas na listas do partido da seta.
Para José Garcês seria de facto uma situação incómoda, pois passados poucos anos vir dizer ao povo que agora o PSD já é bom, não será fácil, além de que parte da sua equipa é da área do PS.
Perante o facto de José Garcês e companhia "Unidos por São Vicente" optar por manter a candidatura independente de partidos, ao Miguel Albuquerque, cada vez mais lhe é impingido a solução "Betinhos".
O homem farta-se de andar em São Vicente, dia sim dia não e seria um bom candidato ao Município.
Assim, tudo se conjuga para ter 2 candidatos fortes nesta vila do Norte: Humberto pelo PSD (livram-se dele na Agricultura) e José Garcês pelos independentes.
Se é verdade que o atual edil tem a população de seu agrado, também não é menos verdade que Humberto tudo faz para aparecer (inclusive junto do presidente da Câmara) disputando popularidade e marcando terreno.
Já ninguém acredita que as constantes participações nos inúmeros macarrões de São Vicente sejam só para aconchegar o estômago.
Com o Humberto (na eventualidade de ganhar a contenda a José Garcês) as hostes da concelhia do partido ficariam acalmadas pois haverá mais uns cargos a distribuir e os lobies da agricultura (Pita e Companhia - CAF) podem ficar mais à vontade.
Uma coisa é certa: O PSD não quer ficar sem concorrer a São Vicente, pois isso seria o fim do partido de forma irreversível.
Em breve haverá um jantar mais ou menos "secreto" algures no seixal. Pode ser que daí, além do fumo das espetadas saía o tal fumo branco.
Dizem de várias fontes internas do PSD, que o mau estar causado pela baixíssima qualidade dos secretários está a provocar desgaste óbvio.
No caso mais concreto da "Desagricultura", parece evidente que a luta por deitar mão aos milhões do Poderam,s todos não só tem feito sangue na Adrama como têm jogado estilhaços fratricidas.
Para complicar as contas de Albuquerque, José Garcês, atual presidente da CM, tarda em anunciar de forma clara que se compromete a concorrer às autárquicas na listas do partido da seta.
Para José Garcês seria de facto uma situação incómoda, pois passados poucos anos vir dizer ao povo que agora o PSD já é bom, não será fácil, além de que parte da sua equipa é da área do PS.
Perante o facto de José Garcês e companhia "Unidos por São Vicente" optar por manter a candidatura independente de partidos, ao Miguel Albuquerque, cada vez mais lhe é impingido a solução "Betinhos".
O homem farta-se de andar em São Vicente, dia sim dia não e seria um bom candidato ao Município.
Assim, tudo se conjuga para ter 2 candidatos fortes nesta vila do Norte: Humberto pelo PSD (livram-se dele na Agricultura) e José Garcês pelos independentes.
Se é verdade que o atual edil tem a população de seu agrado, também não é menos verdade que Humberto tudo faz para aparecer (inclusive junto do presidente da Câmara) disputando popularidade e marcando terreno.
Já ninguém acredita que as constantes participações nos inúmeros macarrões de São Vicente sejam só para aconchegar o estômago.
Com o Humberto (na eventualidade de ganhar a contenda a José Garcês) as hostes da concelhia do partido ficariam acalmadas pois haverá mais uns cargos a distribuir e os lobies da agricultura (Pita e Companhia - CAF) podem ficar mais à vontade.
Uma coisa é certa: O PSD não quer ficar sem concorrer a São Vicente, pois isso seria o fim do partido de forma irreversível.
Em breve haverá um jantar mais ou menos "secreto" algures no seixal. Pode ser que daí, além do fumo das espetadas saía o tal fumo branco.

Z. Lameiros

Nota do Fénix - Interpretamos esta peça como um exercício bem humorado do seu autor. A existir aqui alguma verosimilhança, então aquele estranho Laranjal está a precisar de tratamento de choque. Concordamos porém com uma ideia: o PSD não pode deixar de concorrer em S. Vicente (como noutro órgão autárquico qualquer), sob pena de se desmoronar como partido claramente hegemónico que foi.

20 comentários:

Anónimo disse...

Este artigo so pode ter sido daqueles senhores que antes inventavam projetos agrícolas para o Proderam e eram todos aprovados. Agora é diferente. Deve doer. Especialmente aqueles que esperaram tanto para trafulhar. Já agora aqueles que so investiram 5mil euros e têm hoje palheiros de gente fina tenham cuidado com a europa. Anda uns zuns zuns que haverá investigacoes

Anónimo disse...

O Miguel despacha a Inducaçao de cima a baixo.isto vai fazer perder votos. Nao sai uma de jeito e a ultima sao os profs de musica que prenuncia o fim da coisa.em matéria de pessoal nao acertam uma que podem juntar as ditas fusões que desagradarm em muito as populações. Mau de mais.

Anónimo disse...

Independentemente do texto acima é uma tristeza o que se passa nesta câmara. Eu se fosse o autarca demarcava-me do secretário revendo o protocolo e aparecendo mais vezes sozinho. A sensação que dá é que o Garces não tem estaleca para governar precisando da supervisão do Humberto. Esse secretário é cada vez menos credivel por estas bandas

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

São Vicente e terra de especialista políticos, o caldeira e o catanho vão concurrer contra garces !! Vai ser giro !

Anónimo disse...

Quem lhe deu o artigo anda se a gabar disso na vila. Coitado. Não se esqueça de uma coisa estes dois estarão sempre Unidos estes e o deputado. O Vasconcelos por muito que goste de sao vicente nunca iria contra o garces.

Anónimo disse...

O Garces dificilmente vai ficar de fora, nas próximas autárquicas, neste momento anda a comprar a população, compra amigos com aquisição de serviços e obras com custos inflacionados, compra a rapaziada nova com empregos precários, de curta duração, compra as famílias mais tristes, com sacos de cimento e areia...compra os velhos com remédios, compra os funcionários com promoções a técnicos superiores( UB farta-se de enviar canudos pra lá)....está apostar forte...e quer continuar a ser presidente da CM...porque a mulher já tem um mercedes, e ele um bmw...falta o irmão ter um carrito também jeitoso.

Anónimo disse...

O Humberto também gosta de ter um bom encosto e se o Miguel Al. lhe tira o tapete, creio que de boa vontade aceita S. Vicente sendo que essa coisa de amizades com o Garcês pode não ter muito peso. Bem sabemos que amizades em política, caro Anónimo das 20:44 valem o que valem!

Anónimo disse...

A prova de que a política está de saúde em s vicente é q se fala dela. Os únicos a dizer mal são uns PPDs e outros que querem caminhos e palheiros do proderam

Anónimo disse...

Abra os olhos amigo. Quer um quer outro não prestam. A ganância, a sede de protoganismo são valores mais altos do a dita amizade. O Alburqueque ou perde S. Vicente ou apresenta um candidato credível.

Anónimo disse...

Onde fica o seu palheiro?

Anónimo disse...

O Betinhos já não tem (acho que nunca teve) tanta influência e popularidade assim como ele próprio pensa de si próprio.
Nos últimos tempos esse homem não tem feito mais do que figura de emplastro por detrás do Garcês.
É uma marionete sem vontade própria.
Na secretaria, manda o outro, o tal e no resto, o Humberto é igual a si mesmo - um gajo que é tão útil como descartável.
À volta duma panela de macarrão qualquer um tem amigos, pelo menos meia dúzia deles em Boaventura. É o máximo que o Betinhos consegue!
Também o deputado Guido é coisa que dificilmente valerá mais do que os votos da própria família.
Até é fácil de constatar que depois de ter sido eleito, ainda mais às moscas anda o restaurante do pai.
O Garcês é rocha e cal e é quem vai decidir do futuro do PSD.
É um indivíduo populista como qualquer presidente de Câmara, é verdade, mas é assim que eles se mantêm no poder.
A situação é clara: ou o Garcês aceita o PSD como pano de fundo ou o PSD com ou sem Betinhos vai ao fundo em S. Vicente com um tiro no Porta-Aviões.
Linda dor de cabeça deve ter Miguel Albuquerque por estas alturas.

Anónimo disse...

A geringonça de São Vicente funciona. Ou seja, as pessoas estão mais ou memtos satisfeitas com o José António e a sua equipa. Ele tem o PSD de São Vicente nas mãos e fica com bastante poder para fazer um bom negócio para o concelho com o Albuquerque. O Humberto safa-se com o direito.

Anónimo disse...

Por enquanto a única dúvida que resta é saber se o Garcês avança com o apoio do PPD ou é o Garcês que avança pelo PPD, porque se não seria mais uma incongruência do Albuquerque, porque no dia do concelho disse publicamente, que em São Vicente estava o autarca modelo e exemplar, penso que apresentar um candidato contra o autarca modelo é um "no Sence" completo.
Este Garcês é o autarca modelo apenas para usar o dinheiro público, para apostar na sua reeleição, a CMSV parece mais a Santa Casa da Mesiricordia, porque ele dá tudo para comprar votos, é só pedir: areia, cimento, telhas, tinta, madeiras, etc. inventa uns estratagemas para dar a impressão que cria emprego no concelho, mas quando essas pessoas receberem os primeiros recibos de ordenado logo verão no que se foram meter...
O cds já se vendeu novamente e o PS parece estar mais lúcido, ja se falando de um candidato, o Catanho, que ao que parece não tem hipóteses mas só no fim é que se fazem contas...

Anónimo disse...

De certeza que isto foi obra do grupinho do Catanho, cambada de invejosos que falam mal de tudo e todos, nunca dão a cara e pela frente fazem-se amigos de todos

João Pestana disse...

O "problema" do "grupo do Catanho" é que só dizem verdades..... chatos pá

Anónimo disse...

Isto é tudo muito engraçado.. Nem preciso de ler o artigo para rir um pouco.. basta ler os comentários... Falam como se a população de São Vicente estivesse descontente! Vamos ver no dia das eleições pois só assim é que se vê!
Acho agora uma coisa engraçada.. O PS teve três aninhos caladinhos.. agora que querem apresentar candidato é que o José António não presta.. O único do PS em que ainda se aproveita uma coisa é o João Carlos!!
O sangue azul em São Vicente está a acabar.. por isso está a doer para alguns! sim, mesmo dentro do PSD, gostava de ver o que faziam se o PSD apresentasse candidato! o casal maravilha dos lameiros, o comandante, etc..
Quando aos três mosqueteiros, Manuel Pestana, Caldeira e Ricardo Catanho fazem muito bem.. os três anos que estiveram lá a dizer bem do José António vai vos servir para a campanha!

Anónimo disse...

A falar mal do PS. Não goi com a ajuda de alguns do partido que o J. António ganhou a Câmara? Traidor é o que ele é. Estranho foi edtarem calados tanto tempo
Pois a traição dói mesmo....povo enganado.

João Pestana disse...

Ao Anónimo das 17:06!

Só não estão descontentes porque estão na ignorância dos factos. Quanto ao PS tem toda a razão andou a comer calado e agora acordaram. Mais vale tarde que nunca. O que interessa que os podres venham ao de cima e que se façam as coisas correctamente

Miguel Pinto disse...

PSD apoia José António Garcês à Câmara de São Vicente. O anúncio foi feito pelo presidente do partido, Miguel Albuquerque (Fonte: RTP-M 29 Nov, 2016, 16:48).
Segue-se Santana