segunda-feira, 15 de maio de 2017


A BELA SOMBRA 
E A POLUIÇÃO VISUAL
 No recanto noroeste do Jardim Municipal existe uma Bela Sombra (Phitolacca dioica), que pela sua surpreendente morfologia é fotografada vezes sem conta todos os dias.
Acontece que esta atração turística está maculada pela presença de vários sinais de trânsito, que criam grande dificuldade a quem pretende observar, fotografar ou registar a sua silhueta em vídeo.
Um dia destes, um velho amigo enviou-me uma fotografia desta vedeta, da qual ambos somos fãs, e lamentava o impacto negativo dos sinais de trânsito.
Aproveitando o seu alerta e no pressuposto que os responsáveis pelos departamentos de trânsito e dos espaços verdes da Câmara do Funchal ainda não se aperceberam da poluição visual no ângulo da Rua Ivens com a Rua do Conselheiro José Silvestre Ribeiro, aqui partilho algumas das fotografias que ontem captei.
Entretanto, julgo útil informar que a Bela Sombra (Phitolacca dioica), apesar do porte monumental, não é uma árvore, porque o seu caule não é lenhoso. O caule, que apresenta aquela enorme dilatação na base e que até envolve o tronco duma Sumaúma (Ceiba speciosa), é esponjoso e pode ser cortado com uma faca.
Mais. Esta extraordinária espécie arborescente, indígena das pampas na América do Sul onde proporciona preciosa sombra e protege da chuva, é dióica, o que significa que as flores femininas e as flores masculinas surgem em plantas diferentes.
O notável exemplar do Jardim Municipal do Funchal é masculino e pretende que o libertem da poluição visual. Só assim poderá ser devidamente apreciado pelos madeirenses e turistas.

Funchal, 13.05.2017
Raimundo Quintal

9 comentários:

Anónimo disse...

Do texto não se percebe o que é sugerido fazer quanto à sinalização de trânsito?
A sinalética de trânsito obedece a preceitos legais de dimensão, necessidade, distâncias, etc.

Anónimo disse...

E o que é que faz aos sinais Dr. Raimundo ?

Anónimo disse...

A solução passa pelo fotoshop. Tire a fotoografia normalmente e apague os sinais com o fotoshop. Eh. eh. eh.....

Anónimo disse...

Este professor de geografia vem para aqui amandar bitaites a ver se complica a vida ao Professor Cafofo. Tás com pouca sorte. O Professor Cafofo vai arrasar este e outros restos do PSD.

Anónimo disse...

POR AMOR DE DEUS.....QUE SE HÁ-DE FAZER A ESTES INTELIGENTES....

Anónimo disse...

Oh santo Deus o que propõe? Que se retire os sinais de trânsito? Só fechando a rua

Anónimo disse...

...há cada cromo a comentar que mete dó!!
Vejamos:
- "A sinalética de trânsito obedece a preceitos legais de dimensão, necessidade, distâncias, etc."
PERGUNTA: como explicar que certos sinais estejam colocados tão baixo que levam a certos transeuntes a dar cabeçadas ... casos há que obrigam uma ida ao hospital para tratar das hemorrogias?!
- que faz o sinal espetado proibindo a circulação a pesados ?! Será que se prevê a queda do céu ...ou a descarga vindo dum helicóptero?! É que para um pesado chegar a este ponto garantidamente que já passou por locais onde tal é proibido ...mais se chegado a este ponto que faz o motorista?!...faz marcha-atrás?!...vira à direita?!...vira à esquerda?!...grita por socorro?!

Anónimo disse...

Para o anónimo cromo das 10:05, não sabendo se o tipo sabe ler, aqui fica a legislação sobre as dimensões e sinalética em si:
http://www.ansr.pt/SegurancaRodoviaria/RegulamentoSinalizacaoTransito/Documents/RST-Decreto%20Regulamentar%2022-A-98.pdf

Curiosamente, o senhor cromo fala de sinais à altura das cabeças e no caso em apreço estão todos os sinais bem altos...
Pelo exposto, conclui-se que o senhor cromo anónimo das 10:05 é vesgo e como tal inimputável em questões do foro da visão e sinalética, pelo que lhe perdão as cromices.

Quanto ao sinal de proibido das 7.5T basta lá ir ler a placa azul e pensar minimamente.

Anónimo disse...

o que eu critico nesta foto não é os sinais nem a arvore mais sim um infiltração de água que existe num poço camarário e que ninguém tem cabeça de arranjar e já tem anos