segunda-feira, 10 de abril de 2017


ERRO JORNALÍSTICO e RESPECTIVA TERAPÊUTICA

O Dr Pedro Ramos vem confessar que está cansado.
Acusa os jornalistas de cometerem "erros jornalísticos" por divulgarem problemas graves que afectam o tratamento dos doentes no SESARAM.
Confirma faltas de medicamentos mas é de opinião que isso não tem efeitos nocivos e não constitui risco para a vida dos doentes.
Nós confessamos que estamos cansados de constatar a falta de medicamentos e de outros meios para tratar adequadamente os doentes. E que sim, que isso é muito grave , que não deve ser escondido, que deve ser denunciado ad nauseum até que a situação catastrófica tenha um final   (feliz, de preferência).
O argumento do Dr Pedro, de que em hospitais do  continente também há faltas, é tão frágil e irresponsável  e não fica nada bem a um médico. 
Quanto ao problema dos jornalistas que têm estado errados, o senhor Secretario tem várias opções para pôr um travão nestes estorvos:
"Compra" todos os jornais da Madeira e arredores.
Institui o "lápis azul" como o Salazar.
Manda os jornalistas para prisões  como o presidente Erdogan.
Manda matar os jornalistas de maneira a obrigar os directores a fecharem os jornais como no México.
Ameaças aos Blogues já começaram...
Soluções não faltam...

K-Saúde

6 comentários:

Anónimo disse...

Não, NÃO! Esta noticia não corresponde a verdade, Nada disto se passa nesta Região, isto será noutro local, porque aqui como disse o nosso Governador, Isto está tudo controlado!!! Será???

Anónimo disse...

Muito bem. Em nome de todos nós é preciso malhar neles pois um dia também vamos parar ao hospital infelizmente.

Anónimo disse...

E se o jornalista afirmasse que o desabafo irritadinho do Secretário foi Erro Medico estaria a errar, porque se tratou de um Erro de stock de medicamentos que um medico numa função de Secretário/Administrador não soube avaliar ou não se preocupou em saber, ou não teve dinheiro para adquirir, porque o Chefe financeiro que manda no governo está preocupado em poupar para reduzir o deficit do Estado.

Anónimo disse...

Ainda penso que haverão prémios de produtividade para quem, dentro do SESARAM mais cortar!
E ainda desconfio que, quanto pior o Serviço Regional de Saúde, mais facturam no Privado, certos médicos com os pés nos dois lados!
Quanto a quem se sente exasperado com as críticas, tem duas boas soluções: ou resolve o que está mal ou suicida-se com uma injecção do que há a mais no Hospital: ar!

Um "Anónimo Saudável", mas sempre na iminência de passar à situação de "Utente Condenado"

Anónimo disse...

Já veio dizer outra vez que é tudo mentira...

Anónimo disse...

Empurrar os problemas com a barriga e com caciquismo desactualizado já não da. Os renovadinhos c ou s o PR já cavaram a sua sina e olho da rua e desemprego p essa corja que nunca devia ter assumido o poder