sábado, 22 de abril de 2017

Tudo louco!




O governo regional será convidado por Carlos Pereira e por Lisboa para assistir aos testes aéreos 
na Região 'Autónoma' da Madeira?

Que a Região 'Autónoma' da Madeira perdeu nos últimos tempos o resto de Autonomia que tentava defender, todos sabemos. Mas agora é demais: vivemos actualmente mais dominados e mais humilhados do que no tempo da Junta Geral. 
Mesmo hoje. Veja-se o conteúdo do boletim trimestral sobre os testes aéreos em matéria de combate aos incêndios. Com algum atraso na periodicidade, dizem-nos (DN de 22) que os testes agora estão marcados para 2 de Maio. Data que abomino - já explico porquê. Informação banal, igual às anteriores, esta sobre os testes aéreos. O interessante está no espírito que comanda um assunto da competência do governo regional - órgão que para todos os efeitos emana de uma Assembleia Legislativa eleita pela maioria dos Madeirenses - e que é tratado marginalmente. 


Atenção a isto. As novidades sobre os testes em apreço são apresentadas hoje, mais uma vez, por um político da oposição, Carlos Pereira; há um secretário de Estado anunciado para cá vir acompanhar os ditos testes; tudo isso numa altura em que um grupo de deputados nacionais do PS estará cá para uma reunião de índole parlamentar; com Carlos César e Carlos Pereira acompanhando de perto os testes; cabendo as operações a um avião cedido por Lisboa e a um helicóptero enviado do estrangeiro. 
Então...
Então qual é o papel do governo regional nesta rábula? Isto agora é assim? Esse eco-trail aéreo não precisa de autorizações das entidades regionais? E depois, tratando-se de uma questão de dimensão estrutural - métodos e meios de combate a utilizar durante os incêndios -, essa política não cabe ao executivo eleito? Carlos Pereira, líder de um partido minoritário, lança a dica para depois o governo eleito a colocar em prática?
Já se sabe o que diz Pereira: eu arranjo coisas boas (como se tem visto) para a Madeira e depois se o governo não as quiser que assuma a responsabilidade. 
Já sei: Carlos Pereira tenciona chegar ao poder e então prepara as mentalidades para, nessa altura, ficar ele a passear - e a oposição a governar, para ver o que é bom.
A sério: então o governo regional não tem tutela que trate da segurança interna? Tem, mal ou bem, tem. Ou as labaredas não estão regionalizadas?
Nem o governo mais rasca aceitaria ser gozado desta maneira. Com Albuquerque ou sem Albuquerque. Com fogos ou sem fogos. 
Não aceitaria, vamos indo. Este aceita. Perante o festivo espavento do chefe socialista, com a colaboração dos comparsas de Lisboa, o que vemos é um governo regional de braços caídos e mudo. 
Nunca se viu coisa parecida nestes 40 anos, nem em sonhos.
Até percebo que os pilotos canarianos e continentais tenham exigido a presença de Carlos Pereira durante os acrobáticos testes, por uma questão de conforto. Eles precisam de orientação actuando por cima de terreno que desconhecem. Entendo também a importância da vinda de Carlos César, o incendiário ideal para pegar lume nas zonas onde efectuar os exercícios. Também a presença do secretário de Estado garante um par de dias em que os habituais escravos ilhéus poderão andar de chapéu na mão a fazer as suas pronunciadas genuflexões e a pagar-lhes umas mariscadas - e até fazer selfies com eles. Mas, que diabo, um homem é um homem, um gato é um bicho.
Já que naquilo que lemos hoje não aparece uma linha sobre as autoridades regionais, pois não se esqueçam de convidar o chefe do governo para ao menos assistir aos exercícios. E também Paulo cafôfo, caso haja testes sobre o anfiteatro. 
Segundo a peça com as novidades, o dia escolhido é o 2 de Maio. Data à qual tenho um azar que não consigo disfarçar, por ter sido nesse dia em que, estávamos em 1931, a salazarista frota do bacalhau, com a preciosa ajuda dos tropas ingleses, prendeu os revolucionários da Madeira. Os quais, por sua vez, se entregaram sem luta.  

21 comentários:

Raghnar disse...

A "autonomia" regional é hoje igualzinha à "independência" nacional, uma mera ilusão óptica.

Quem quer ser "autónomo" e/ou "independente" tem de fazer uma gestão financeira rigorosa e sustentável, ou ficará dependente de quem lhes financia os vícios, pagos sempre a peso de ouro.

Um país que gasta mais em juros de dívida que no seu sistema de saúde. Uma afirmação que fala por si própria...

Luís Calisto disse...

O tema da peça não é esse.

amsf disse...

O armas está de regresso à Madeira e com estrondo!
Parece que era o Miguel de Sousa que vinha ao leme.


https://www.liveleak.com/view?i=e14_1492811982

Raghnar disse...

"Que a Região 'Autónoma' da Madeira perdeu nos últimos tempos o resto de Autonomia que tentava defender, todos sabemos. Mas agora é demais: vivemos actualmente mais dominados e mais humilhados do que no tempo da Junta Geral."

Não é, até certo ponto, mas peço desculpa se não o soube interpretar...

Luís Calisto disse...

Esteja à vontade. Só quis observar que o cerne da questão está no absurdo de a RAM estar a ser governada pela oposição (seja ela qual for) e não pela maioria eleita.

Anónimo disse...

Deixa tudo a mercê da oposição porque? Ou será uma jogada de bastidores? Não se sabe o que esta na manga do governo, o Carlinhos dá o 1 passo, mas pode ser um passo em falso também. Ele que preocupe-se com o seu congresso antecipado e deixe a matéria dos meios aéreos para quem compete.

Anónimo disse...

Para você, comentador das 11:04:
Que cabeça confusa a sua...
Ai Rubina Leal, vem rápido!!!

Anónimo disse...

O poder renovadinho destacou um grupo para servir de comentarista no blogue do fênix para além dos textos assinados supostamente por cidadãos anónimos apartidarios mas infelizmente a incompetência e muita e o nível muito muito baixo como e aliás a generalidade da renovação feita de gente medíocre qye se alapou ao poder incompetentes e tachistas a continuar assim só o cafofo fica a ganhar já que agora a ordem do dia e só abater o cafofo nada mais importa as vezes a boçalidade vira se contra o feiticeiro a ver vamos

Anónimo disse...

Se o Governo que foi eleito nada faz pelo bem do seu povo, alguém terá de fazer, acho uma atitude nobre por parte da oposição e só vem demonstrar que a Madeira está em primeiro lugar.
Nada de politiquices que o povo já está farto disto.
Agora as guerrinhas são: Cafofo-PSD/Rubina, até parece o Sporting-Benfica em que o Sporting se meteu e o prejudicou imenso.
Só lamento é o Miguel Sousa que é do próprio partido e disse publicamente que se vencesse as eleições traria dentro de pouco o Armas, e até agora não ajudou em nada. Era e é só bluff.

Anónimo disse...

Calisto,

Quem fôr a ver, a vinda da rainha da Suécia à Madeira terá sido iniciativa do camarada Pereirinha !

Anónimo disse...

Não tenho partido, mas o que é um facto é que o governo eleito pela maioria aqui na Madeira também não governa, e principalmente as grandes causas que apresentou nas eleições e com as quais seduziu os madeirenses não foram realizadas nem uma.

E em vez de concretizar as promessas que fez aos madeirenses o Governo Regional manda para Lisboa para que a República trate disso. Mandou o assunto do ARMAS para Lisboa, o Hospital também , até o subsidio de mobilidade que está uma porcaria porque o Governo Regional não aproveitou para fazer bem à primeira, até isso anda a mandar as culpas para Lisboa.

À parte do aproveitamento político que o PS Madeira faz dessa situação dos testes, ver Lisboa a vir fazer os testes aéreos parece-me bem. Se o nosso governo regional não faz nada de jeito, ao menos que venha a República fazer alguma coisa pelos madeirenses. Com o Governo Regional que temos é caso para dizer "ALGUÉM QUE NOS ACUDA".

Anónimo disse...

Qual o espanto da data 2 de Maio?
Albuquerque estará ocupado a passear a rainha da Suécia, acham que há algo mais importante que isto para um aristocrata?
Não se preocupem está tudo controlado.

Anónimo disse...

Era bom estes comentadores de trazer por casa dominarem a língua pátria

Anónimo disse...

Na verdade, ha matérias que este governo está a deixar passar ao lado.
Há falta de politica neste governo.
Nem sobre os preços das,viagens, nem sobre os juros da dîvida da Madeira, mais altos que os da dívida Nacional, nem sobre o subsidio de movilidade que Lisboa atrsou a revisao, etc...e agora esta questao dos testes aéreos.
Este PSD anda muito morninho...com secretarios que nao sabem o que é Politica....alguns sao contabilistas, outros professores, mas Nunca Politicos. E Albuquerque contnua muito amiguinho dos Senhoes de Lisboa. Antes era como Passos Coelho. Agora é com o Costa.
È preciso,mais distancia com Lisboa e reivindicação. Muita proximidade perde a coragem da exigëncia e da frontalidade politica.
Mais autonomia, mais reivindicação.
Essta tatica do Jardim nao a deviam ter esquecido.

Anónimo disse...

O Pereirinha não esqueça de chamar o Cafofo para mostrar a Cidade Verde aos camaradas socialistas de Lisboa.
O Cesar até se arrebenta de Ponta Delgada não conseguir tal coisa.

Anónimo disse...

Qual Rubina, essa ou outro qualquer quer dinheiro, comer e calar! A autonomia nao existe ha muito tempo, desde que fizeram a divida oculta e digo continuam a fazer e quando esta nova divida oculta sera o fim da autonomia! Para manerem os seus luxos, bons ganhos, sujeitam-se a tudo, o povo que se aguente, vejam hoje as 20 horas a TVI, as noticias com a grande reportagem, sobre um caso de vida de um jovem de C. Lobos! Diz tudo sobre um GR que abandonou o seu povo... Estou farto desta autonomia, nao houve referendo, se houvesse votava nao, porque quero todos os direitos dos portugueses de Portugal, quero saude condigna, quero transportes, quero os preços e custo de vida, quero deixar de pagar os impostos mais altos...etc., quero ser respeitado assim como os meus colegas no trabalho, quero deixar de ouvir berros de chefes prepotentes e incompetentes, isto passa-se todos os dias no GR, Instutos e ALM!! Basta! Rua!

Anónimo disse...

Mas quem quer esta AUTONOMIA? eu não.
Prefiro ser Governado por um Feitor Continental do que por estes Queques que tudo prometem e nada fazem.
Que Lisboa nos acuda para não morrermos por Falta de Medicamentos.
Façam um Referendo sobre se os Madeirenses querem esta Autonomia?
Iam ter cá uma Surpresa, vai de retro.
Já agora vejam se repoem a Eletricidade Exterior na Igreja do Monte ou é necessário também ser a Capital do Reino a custear.
D Idalina, está calada, não diz nada!!!!
De certeza que está a trabalhar não na junta de freguesia mas sim no tacho que lhe arranjaram no Governo Regional.
Bora lá Cafofo que de todos és o mais honesto, tens o meu voto ao contrário das eleições anteriores.

Anónimo disse...

O Cafofo começou a vender a Madeira aos Cubanos , primeiro foi o Funchal de seguida vem a região toda , mas a verdade é que existem muitos madeirenses que ainda têm alma de escravo e não se importam de andar de chapeu na mão .

Anónimo disse...

é o que se chama defender a autonomia ?
Está provado e esta é mais uma demonstração que estes gajos se vendem a pataco.

Anónimo disse...

Amigo, isto está tudo ao contrário. O que importa é ganhar cargos. Veja-se o que vai acontecer em S.Vicente. consta que a futura equipa do Garcês, independente e apoiado pelo PSD terå elementos do PS. Trapalhada.

Anónimo disse...

O governo da república tem dinheiro para pagar estes caprichos eleitoralistas do Pereirinha, quando é sabido que, com a orografia da Madeira, os meios aéreos têm pouca possibilidade de utilização no combate aos fogos.
Já para o ferry, não há dinheiro.
Quero ver se o quase camarada Cafofo vai passar ao largo da iniciativa (será que Pereirinha o convida ?), ou se vai andar aos salamaleques dos "lisboetas" que o impuseram ao camarada Pereira para as autárquicas.
Se ele fôr, será engraçado ver quem mais se chega às câmaras de tv, e quem mais se põe ao lado do camarada César.