sábado, 18 de fevereiro de 2017

Autárquicas



Candidato do PP vai ao Bairro da Torre
  

O início de 2017 tem sido muito profícuo para Câmara de Lobos em matéria de anúncios de intervenções ou obras públicas. Refiro-me concretamente a caminhos municipais, melhoramentos no centro de saúde do Estreito e até aqui neste bairro social, onde nos encontramos neste momento, e onde estivemos há cerca de quinze dias. Depois dessa nossa visita, em que ouvimos as pessoas, foi anunciado esta semana a “intenção”, e sublinho a intenção, de iniciar obras neste bairro já em 2017.  
Após consultar o PIDAR verifico que há uma verba de 474 mil euros para investimento neste bairro em 2017 sendo que:
424 mil euros é comparticipação comunitária; 50 mil euros do Governo Regional. É inevitável questionar a Secretaria Regional:
O Governo Regional não garante que vai iniciar já a obra, diz apenas que tem a “intenção” de…  por isso a pergunta: será que é por este governo estar tão pobre que não tem os 50 mil euros disponíveis para iniciar de imediato a obra, uma vez que a componente europeia já está garantida? Esta é uma questão que a Secretaria da Inclusão tem que explicar, se não estamos apenas perante mais um anúncio.
Não quero acreditar que estes sucessivos anúncios tenham a ver com as eleições autárquicas de 2017. O Povo já vai na “cantiga do bandido” e se assim acontecer, nós estaremos cá, como já é hábito, e por todo a Concelho, a denunciar o que está mal e a relembrar as promessas feitas. 
O CDS-PP fica satisfeito por saber que a sua intervenção política responsável tem ajudado a resolver os problemas das populações.
Mas para além das obras, é importante reforçar a intervenção social nos bairros. É urgente investir nas pessoas. Existem muitos técnicos na área da educação, cultura, desporto e ciências sociais, muitos à espera de uma oportunidade de emprego, e por isso a nossa sugestão é que devem ser canalizadas verbas para programas específicos e concretos e acrescentar competências, formação, cidadania e capital humano a estas pessoas.
É fundamental encontrar sinergias capazes de corrigir a vulnerabilidade destes complexos habitacionais. Só assim se conseguirá rebater muitos problemas sociais que estão conotados com a vivência nestes ambientes.
Entendemos que, com a aplicação de programas de sensibilização, regras, normas, responsabilização, fiscalização e supervisão, se todos cumprirem com os seus deveres e obrigações, com certeza que nos próximos anos nós estaremos cá mais coesos, satisfeitos e realizados e não apenas a entregar brindes quando há eleições.

João Paulo Santos, candidato CDS-PP à Câmara de Câmara de Lobos, 2017.02.18

2 comentários:

Anónimo disse...

Muito fracos, mesmo muito fracos.

Anónimo disse...

Foi uma viagem lúdica, não está nenhum eleitor. Ai, ai, CDS...RIP!