sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Opinião



Eu avisei...




As pessoas devem ter reparado, com preocupação, na indigência dos programas que a televisão da paróquia pretende "políticos". 
Ainda recentemente, um sobre esse passo atrás, incompetente e porventura doloso, que é a revisão do Estatuto Politico-Administrativo sem uma prévia eliminação do colonialismo constitucional. Iniciativa a retardar, ainda mais, a legítima e necessária emancipação do Povo Madeirense.
Mas não foi apenas a pobreza intelectual e cívica ali patenteada, que obriga a pensar em novas soluções não confundíveis com aquela partidocracia inesteticamente exibida, sem crédito cultural.
Foi vermos que, nem sequer no partido maioritário, alguns têm ombridade, capacidade e coragem intelectual para ante ataques rafeiros, defender o seu património político, Serviço ao Povo Madeirense!
Sem competência e grandeza para ser unido como antes, está a se afogar no politicamente correcto imposto pelos lóbis económico-maçons que hoje tornam a dominar o arquipélago. Está obediente ao pensamento único estrategicamente estabelecido pelos ditos lóbis, ao qual a televisão doméstica parece também acorrentada na medida em que miseravelmente não pratica o contraditório de dar voz a quem lá atacado e não presente.
Hoje, o ridículo da vida política é o facilmente detectável clima de "união nacional" que se vive por cá. 
O poder não enfrenta a oposição. Teme-a, bem como à "opinião publicada". Teme o poder dos conhecidos lóbis. Alguns no PSD perdem-se nas represáliazinhas ao que antecedente. Preocupam-se em pretender fazer crer nada terem a ver com o passado recente, para gozo de toda a gente.
A oposição foge tratar as matérias que mais preocupam a Opinião Pública. A oposição está ainda muito traumatizada, superestigmatizada, por dezenas de sucessivas derrotas ao longo de tantos anos e por então ter sido sempre posta no seu lugar democrático. Nunca foi tão péssima como hoje. Vasos comunicantes?...
Todos procuram sobreviver num jogo tático do interesse em cada um não perder o lugarzinho que arranjou.
Todos estão de acordo quanto à agora pretendida mediocratização do sistema político da Região Autónoma. 
Todos estão de acordo no monopólio da imprensa diária que já vem aí, com todas as consequências desgraçadas para o Povo Madeirense - nem no tempo do Salazar! Lembram-se do que eu avisei quando das eleições de 2014 no PSD/Madeira?...
Todos estão amancebados numa união de facto contra o "jardinismo" que não volta. Mas cujo fantasma lhes é útil denegrir, para camuflar as respectivas incapacidades e a subordinação, activa ou passiva, ao regresso dos poderes do passado.
Choca-me esta calculada destruição de um projecto autonomista e social-democrata, desenvolvido em processo revolucionário e tranquilo. Que foi o único em Portugal a merecer constantes maiorias absolutas durante mais de quarenta anos. Porém, neste momento, a Madeira recua, de novo embalada aos acordes da tradição colonial de Lisboa e da marcha fúnebre dos poderes económico-maçons locais.
Há solução. 
Que no entanto a mim já não cabe. 
Por todo o lado, as Opiniões Públicas e sobretudo as elites estão fartas de sistemas pôdres e rotineiros. Fartas destas "classes políticas". 
Até agora, o grande capital e a maçonaria vêm assumindo o controlo do mundo.
O alvo é a classe média onde se inserem as elites culturais e políticas. Tal como no comunismo, a classe média é um obstáculo para o capitalismo selvagem e para os poderes secretos que pretendem controlar o planeta. Por isso é que, às vezes, os extremos se tocam, entendem-se, também vimos isso na Madeira. 
Não foi por acaso a desregulação financeira à escala mundial, efectivada pelo poderio do capitalismo selvagem, com a consequências da imposição de medidas políticas e económicas imorais que atentam contra a Dignidade da Pessoa Humana. 
É que as grandes forças que, na penumbra, querem comandar o mundo, precisam de estabelecer a dependência das pessoas.
Dependências económicas, administrativas e sistémicas, para que a classe média assim enfraquecida, por medo se deixe dominar cada vez mais no seu pensar, na sua iniciativa, no seu sentido crítico e progressista. 
A Madeira não foge a esta estratégia global em curso.
Razão para procurar soluções novas, através de iniciativas novas e corajosas. De novas gerações e não a destes entradotes que andam a tentar se fazer passar por "jovens".


Funchal, 17 de Fevereiro 2017

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

20 comentários:

Anónimo disse...

Até que enfim um escrito seu, sobre matéria política, com pés e cabeça.
Já tinha saudades.

Jorge Figueira disse...

Muita parra e pouca uva.
Já somos dois a avisar. Eu também avisei, insultas-te e agora não te chegas à frente para assumires as consequências dos teus disparates.
“Choca-me esta calculada destruição […] o único em Portugal a merecer constantes maiorias absolutas durante mais de quarenta anos.” Ganhaste eleições, mas destruíste o futuro.
Vens agora com esta: “Não foi por acaso a desregulação financeira à escala mundial, efectivada pelo poderio do capitalismo selvagem […] que atentam contra a Dignidade da Pessoa Humana.” Por que não pensaste nisso quando contraíste dívidas para as gerações futuras pagarem? Quem foi que fez o jeito ao Grande capital? Não foram os pobres “patas rapadas” a quem, para ganhares eleições, acenaste com uma falsa riqueza que se esfumou!

Anónimo disse...

Tanto latim para dizer: estou vivo!

Anónimo disse...

Grande Alberto, rebenta com o PPD, é um grande favor que nos fazes!

Anónimo disse...

Tenho muito medo da pobreza intelectual e cívica.Com essa pobreza, como esperar competência e grandeza? Estamos entregues a quem?

Anónimo disse...

Muito bem podem vir para aqui os renovadinhos debitar posto que o chefe já ameaçou para as redes sociais mas há uma coisa que não podem esconder é que esta nova vaga de gente que nem teve lugar no jardinismo é de muito má qualidade intelectual política e sobretudo ética. É ver a incompetência escandalosa encostada aos tachos de favor e compadrio. É urgente uma alternativa logo depois das autárquicas é indispensável correr com esta corja incompetente

Fernando Vouga disse...

Não vem muito a propósito, mas lembrei-me do "renovadinhos" de hoje (álsamo vivificante que nunca perco antes do pequeno almoço...). Afinal, a crer nas sábias palavras do "alter ego", o senhor já sabe como se governa a Madeira.
Lá diz o povo: "é com os erros que se aprende"...

Anónimo disse...

Este governo é uma tristeza. Não há capacidade política e não sabem governar. É tiro nos pés atrás de tiro nos pés.

Miss Take disse...

O problema disto tudo é que, tivemos um político como nunca mais havemos de tere e uma quantidade enorme de aprendizes e seguidores que à sua custa chegaram ao poder e nos comandam: com formação mas sem sabedoria, com esperteza mas sem cultura, com inteligência mas sem carácter e nenhum, com sentido de missão.
Estamos entregues a medíocres.

Anónimo disse...

O Alberto não explicou aqui a divida que deixou a Madeira de rastos e que agora andamos a pagar pelas loucuras dele.

Anónimo disse...

Na inauguração do túnel que liga a rotunda do hospital ao porto do Funchal contei 150 mesas postas para a populaça encher a barriga e depois votar neste populista "fala barato". Não tem água que se lave há mais de 20 anos.

Anónimo disse...

Segundo o artigo do funchal notícias deputados do PSD querem maior desenvolvimento turístico em São Vicente?
Não se fazem representar com nenhum candidato, até ajudam um indivíduo a se recandidatar, indivíduo esse que traiu o partido ,disse mal do mesmo para poder ganhar as últimas autárquicas por outra força partidária.
Como é possível???
Que raio de partido a este que apoia um independente???
Que raio de partideco é este que não é capaz de arranjar um,um candidato que erga a bandeira laranja???
Meus caros amigos este já não é o nosso PSD.este é PSD dos que tomaram de assalto o partido apenas e só por dois motivos meter Alberto João na rua e encher-se o mais rapidamente possível, quem vier a seguir que feche a porta.
Esta é a filosofia deste novo PSD.
Que moral tem este PSD para reivindicar seja o que for em são vicente???
Dr Alberto João, como o sr não aparece outro igual. Seria hipocrisia da minha parte dizer que fez tudo bem,não ,não fez, mas,no cômputo geral foi um trabalho positivo.
O que mais me revolta é ver estes novos membros do partido,do governo,criticar o seu trabalho,muitos deles foram lançados por sim,muitos deles tiveram trabalho por si.
Perdoem- me a expressão "PORRA" enumeram tanto erro do passado e não conseguem fazer melhor bem antes pelo contrário?
Nem são capazes de aprender com os seus erros.


Miss Take disse...

"rotunda do hospital ao porto do Funchal".
Não se canse,não existe nem é necessário.

Anónimo disse...

Comentador das 22.52. por acaso não foi uma ou um dos seguidores de Alberto João que nesse dia andaram a pancada dentro do túnel por ele e que agora o atraiçoaram por um tacho ou manter o que tinha e que agora diz mal dele?
Caro comentador das 22.49 aquele que individou a Madeira está segundo sei a ser julgado por isso,mas aquele que ajudou a individuar a Madeira e Portugal teve honras de estado no último congresso do PSD.

Anónimo disse...

Das duas umas sr comentador das 22:52 ou sr é de um partido contra o PSD e está revoltado se calhar pelas sucessivas derrotas que o "fala barato" lhe impôs ao longo de 20 anos ou está ligado há renovação.se for a segunda hipótese é mais grave esquecer que só conseguiram aguentar no poder pelo trabalho do "fala barato" ao longo de 20 anos.
Prefiro acreditar que seja a primeira hipótese,a mais natural.
Graças ao Fênix tenho como passar o tempo quando faço noite.

Anónimo disse...

Homem! então ainda a lutar contra o colonialismo, quando o senhor o apoiou até ao 25 de abril, você e toda a sua família?. Aconselho-O a formar novo partido o PSDi, partido socio-democrata independentista. Ai eu, e muitos milhões de portugueses apoiarão certamente a independência de Portugal face ao Chulismo da Madeira. Força camarada....lol...eheheheh

Anónimo disse...

Força Alberto.
Novo Partido já.
Renova .
Mostra como é.
Mostra o que nunca mostraste...
Se tens coragem....
Mas nunca tiveste, não é?
Nunca foste a Um debate...
Mas agora vais provar..
Assim Mesmo

Anónimo disse...

Foi a um com o Emanuel Jardim Fernandes e perdeu.

Anónimo disse...

Ele não fez nada contra isso...mas agora avisa !
Que lata.

Anónimo disse...

Não vai com choques?