segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Acusação de Carlos Pereira (PS-M)


"PSD-M cria movimento deliberado 
que fragiliza a população"


O PS-M tem vindo a reunir com diversas entidades sindicais, no sentido de averiguar as condições e as dificuldades dos trabalhadores, na Região. Após a reunião com a União Geral de Trabalhadores (UGT), Carlos Pereira demonstrou a sua preocupação em relação ao salário mínimo que, amanhã, será discutido, na Assembleia Legislativa Regional.

Segundo o líder do PS-M, o Governo Regional mantém a proposta de um aumento de apenas 2%, face ao plano nacional, recordando que o PS-M já apresentou uma proposta na Assembleia Legislativa da Madeira, na qual defende o acréscimo de 5% tal como ocorre na Região Autónoma dos Açores. Assim sendo, o vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS na Assembleia da República “não vê nenhuma razão para que os madeirenses tenham uma majoração do salário mínimo menor do que aquela que se passa nos Açores”.

Refira-se que a população açoriana, além desta majoração, ainda tem complementos salariais, bem como impostos mais baixos, em contraste com os madeirenses que também vivem numa região ultraperiférica mas com menos rendimentos.

Nesse contexto, Carlos Pereira reiterou que o PS-M sempre defendeu a criação de um Conselho Económico e Social, contudo estranha que essa entidade não se tenha reunido, para debater a proposta do aumento do salário mínimo, considerando este desleixo totalmente aberrante.

Face ao exposto, considerou que há um movimento deliberado por parte do PSD-M de modo a desproteger os trabalhadores, deixando-os com menos rendimentos. Trata-se de uma lógica que já se verificou no passado, vincou Carlos Pereira, referindo-se à governação de Pedro Passos Coelho, que reduziu os rendimentos das famílias e empobreceu o país.

Estas questões levam o PS-M a criticar quer o PSD-M, quer o Governo Regional, uma vez que estão a criar um movimento deliberado que fragiliza a população madeirense e porto-santense.
Texto: PS

4 comentários:

Anónimo disse...

O PS madeira reúne com a UGT que é chefiada pelo presidente do orgão maximo do PS na Madeira.
Vão mas é catar grilhos e não nos venham entreter

Anónimo disse...

Ainda não percebeu que esse assunto vai ser tratado pelo cafofo não por ele. Aliás já toda gente percebeu que quem manda no partido é o miguel Iglesias.

Anónimo disse...

Olha o amigo Gilberto Pita do PPD a engolir um sapo...

Anónimo disse...

Qual sapo? Um sindicalista da UGT tem de reunir e negociar com todos os partidos e outros membros do Conselho Economico e Social, antes de escreverem asneiras informem-se!