quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Cidade capital


Castanhas assadas na Praça do Povo


Onde pára a Fiscalização da C.M. do Funchal? 
Além da grande poluição do fumo do carvão, numa cidade dita limpa, bandeira desta Vereação, permite-se que esta pouca vergonha se mantenha, apesar da licença de venda de castanha assada já ter terminado ontem 31-01-2017.
A foto foi tirada na tarde de hoje 01-02-2017.


P.S.- Espero que na próxima época das castanhas esta situação da poluição seja tida em conta pelos responsáveis pelo Ambiente na C.M.F.
Cumprimentos verdes.

K-Kastanha

5 comentários:

Anónimo disse...

Quem autorizou esse vendedor foi a APRAM, não foi a Câmara.

Via Pública disse...

Poluição na venda da castanha? A castanha assada é uma actividade tradicional e a sua escala insignificante... já agora, este iluminado K também vai sugerir a abolição da espetada madeirense por motivos de poluição atmosférica?

A caducidade da licença pode ser uma razão credível para um artigo, mas a poluição é absurdo!

Adoro o cheiro a castanhas nas ruas a assinalarem o frio que se sente...

Anónimo disse...

Poluição com as castanhas assadas?As castanhas assadas na rua e só no tempo delas,são bem vindas! Gosto do cheiro das castanhas pelas ruas no outono/inverno.Poluição? Sequer tem conversa?

Anónimo disse...

gostei do primeiro comentario , tem marca Cafofo.
A culpa é sempre dos outros.

Anónimo disse...

Não posso com o Careca da Câmara porque é um bluff, mas já em miúdo eu adorava o fumo com cheiro a castanhas. Desde que não haja cangalhadas e cabanas em plástico, a venda parece-me desse fruto.