sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Como é possível?


Concurso estranho na Drac:
substituindo um fantasma

Sendo o Fénix do Atlântico uma arma na divulgação da podridão que abunda na sociedade madeirense, venho falar de um assunto que é um bom exemplo. O ABM, Arquivo e Biblioteca Pública, criado sob o jugo da dra Fátima Barros, continua a dar que falar pelas piores razões. Não só continua com o despesismo que se criticava e sob o qual se  ergueu a fusão das duas instituições, como inunda de despotismo todo o serviço. Agora nomeou em regime de substituição uma pessoa para um cargo que não existia (foi criado na fusão) e consequentemente nunca tinha sido ocupado. Como se substitui alguém num cargo novo???? http://www.gov-madeira.pt/joram/2serie/Ano%20de%202017/IISerie-022-2017-02-02.pdf
Não abriu concurso porque sabe que há várias pessoas na instituição com muito mais capacidades, melhor currículo mas com menos vontade de ser apenas moço de recados.
Se achar interessante, agradecia a exposição desta vergonha que acontece na administração pública! Obrigado.

José das Contas (mal feitas)

29 comentários:

Anónimo disse...

UMA VERGONHA SÃO CERTOS DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA. ESSES SÃO A VERGONHA DO POVO MADEIRENSE. O COELHO CRITICAVA TACHOS METEU A FILHA NA ASSEMBLEIA. O GIL CANHA É EX DIRIGENTE DE UM PARTIDO EXTINTO POR FALTA DE APRESENTAÇÃO DE CONTAS. UMA VERGONHA.

Anónimo disse...

HahahahAH isto é um lixo jurídico descarado.

Anónimo disse...

Essa doutora faz de tudo até já deu equivalência a escolaridade obrigatória a um com um cursozeco de word. Sim ele dava jeito para rosnar na zona. A chefe que substitui o fantasma tem uma lista de cursozecos que duram horas. O que interessa é enganar o governo e haver uma só versão do que ali acontece que é a da doutora. Não lhe interessa o dever e o serviço publico so o tacho e queixar-se do pessoal incompetente que tanto jeito dá para nomear para ladrar oficialmente.

Anónimo disse...

Anónimo das 15:44

Uma mentira dita mil vezes não passa à verdade. Chega de maldicência com base em mentiras.
A filha do sr. Coelho fez parte da lista do Partido dele e, como tal, os eleitores que votaram nesse partido é que decidiram que ela podia ocupar um lugar como deputada, de acordo com as regras eleitorais.
Aliás, ainda me recordo que nas anteriores eleições para a Assembleia Regional, por recusa de outras pessoas mais mediáticas da sociedade regional em integrar a lista do PTP como foi o caso da filha do autoexilado escritor comunista - e cunhada do "grande educador da classe operária" - (quiçá por pensarem que não seriam seriam eleitas na mesma), a filha ocupou o lugar feminino imposto pela lei da paridade. E aí também foram os eleitores que escolheram com o seu voto que ela fosse eleita.

Anónimo disse...

Lol! Viva o descontentamento de tudo! 2017 é ano de eleições.

Anónimo disse...

Mas alguém acredita no mérito dos candidatos em concursos de recrutamento. Para que serve a entrevista? Para dar nota máxima a quem se quer e passar à frente dos outros.

Anónimo disse...

Mas é mais justo. E sempre há recurso para descontentamento. Assim é uma pouca vergonha, é gozar na cara, é medieval senão primitivo. Esta atitude não é de longe democrática. É jogo sujo se é que faço entender. Noutros "recentes" tempos isto não acontecia e falo no tempo do Dr. Alberto João, que nestes temas era justo e respeitador para com os colaboradores. Agora, não fazem uma direita. É erro atrás de erro. Escandalosa esta nomeação.

Anónimo disse...

Até custa acreditar quando li isto. Mas que gente? Essa para fazer isto é que tem medo dos competentes. Sim, porque os "paus mandados" não fazem sombra. É à descarada.

Anónimo disse...

Ao ponto a que chegámos...que autoritarismo!

Anónimo disse...

O que lamento é terem sacrificado a Dr.ª Maria da Paz (excelente pessoa, sempre com os seus colaboradores), que "fez" a Biblioteca Pública Regional, por causa da desmedida sede de protagonismo dessa senhora. Haja decoro!

Anónimo disse...

Dá-lhe Marcelino

Anónimo disse...

Uma vergonha que mulher gananciosa.

Anónimo disse...

Se este governo fosse DIGNO anulava esta nomeação e abria concurso. Seria justo e correto. Mas como sempre não vai sar em nada, porque é tudo corrupto e cobras como a que nomeou essa madame, a sua "mensageira".

Anónimo disse...

Daqui a 1 ano se abrir concurso é a pedir experiencia no cargo para os tais competentes não concorrerem. Querem apostar? Previsível.

Anónimo disse...

Um menino do PSD, a dar respostas tortas para tentar enganar o povo. Os concursos ilegais acontecem em todos os organismos publicos, colocam sempre os lambe botas, incompetentes, os com melhores curriculos ficam de fora.

Anónimo disse...

Este assunto faz lembrar os concursos da ALM, escolherem os menos aptos, e a licenciatura da Universidade Aberta desta concorrente da BP, e essa univerdade tem credibilidade?? Enfim arranjinhos...

Anónimo disse...

Como é que um secretário regional assina de cruz como a diretora regional? Ah povo enganado. Saberão quem é esta nomeada se virem na rua? E não é por falta do Dr. Alberto João avisar que nem todos são fiáveis. A "madre" azeda não diz batatas duas vezes e virou bicho escondido com chicote à porta.

Anónimo disse...

Desta vez ninguém dá porrada no Clode.
Valha-nos isso.

Anónimo disse...

A altura é certa para voltar pessoas respeitadoras o Dr. Luis Jardim ou a Dra. Maria Paredes que concorrem com esta gananciosa. Mais do mesmo não!

Anónimo disse...

A gestão medieval tem que acabar, com tantos técnicos superiores com provas dadas quer profissional, quer humanas, e famintos de realizarem um bom trabalho e na impossibilidade de serem promovidos, só resta votar contra ciclo nas próximas eleições, ou então rezar para que as coisas possam implodir.

123345679 disse...

Creio que o mal está na atual Diretora Regional. Cortem-lhe a cabeça tal como ela fez à Carina Bento!

Anónimo disse...

É mesmo há funcionário público que tanto viram e tanto engoliram que agora é mesmo à descarada. Não tão descontentes e calam-se agora aguentem aguentem. Nas costas dizem mal há frente é só sorissos. Vão mas é treinando a língua para as botas da chefe renovada que é o que merecem.

Anónimo disse...

Em outubro veremos a resposta, iremos ver os renovadinhos aflitos na contagem dos votos, alerto para possiveis falcatruas na contagem, alerta aos restantes partidos, cuidado com os delegados do PSD, especialistas na falcatrua de votos!

Anónimo disse...

Gostaria que me explicassem a diferença entre progressão e nomeação???

Anónimo disse...

Cambada de invejosos vão mas é esticar o cabelo nos gabinetes como fazem .... porque é a única coisa que sabem fazer

Anónimo disse...

Existe sim uma grande diferença que se chama inveja. Que todos os serviços da RAM tivessem uma direcão como aquela que tanto invejam (A nossa diretora do ABM). Uma grande mulher com muita garra e que somente ela conseguia o comando deste grande navio.Existe uma grande diferença entre ganância e liderança para quem não saiba a nossa directora é uma grande líder. Um muito obrigado a Dr.ª Fátima Barros por ter aceito este cargo.

Anónimo disse...

Deveria querer dizer "aceite". E lamento informar, mas este navio terá o mesmo fim que o grande Titanic. Aliás, já se avista o icebergue...

Anónimo disse...

Quando não têm argumentos para se defenderem, acusam logo com inveja. A questão é que há muitas cabeças pensantes, ao contrário do que se diz... Quando alguém abusa do poder que tem, deve ser denunciado, foi o que aconteceu! Essa senhora é chefe, não líder! Nunca foi, nem o é agora!

Anónimo disse...

A graxista que comentou esta escandaleira dia 8 ás 12:17 não trabalha ali nem pode ter conhecimento do que é a realidade. A chefe agradece a tentativa em particular e fica por aí. Dizer que dá conta do barco é jogar areia para os olhos das pessoas e da secretaria regional. Uma mulher que nem dá bom dia e faz que não ve quem trabalha? Quando ve é para puxar orelhas da vida pessoal e do lazer de cada um com inveja sim. Quando é que se reforma e deixa o mundo seguir o seu caminho natural? Com esta não há credibilidade e diz mal duns aos outros a julgar que ainda não lhe tiraram o retrato. Vai sair pela porta pequena e não vai deixar saudades a ninguém.