quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

A pedido do autor...


...Publicamos um texto da autoria e da responsabilidade de José Pedro Pereira, antigo líder da JSD e ex-deputado do PSD, enviado no dia em que o DN-Funchal divulga uma notícia relativa a ele, José Pedro Pereira, intitulada "Acusado de dois crimes" - o que fazemos respeitando a linha habitual de satisfazer os pedidos de publicação sem que o Fénix se desvie do seu posicionamento neutral .



Por uma Comunicação Social Justa,
Livre, Isenta e Transparente!

Desde que decidi candidatar-me à liderança da JSD Madeira, e chegou ao conhecimento do diário de notícias do Funchal, que estes encetaram uma perseguição sem precedentes à minha pessoa.

Foram vários os julgamentos públicos e as acusações falsas e descabidas que estes tentaram fazer da minha pessoa na praça pública com o objectivo claro de manchar o meu nome e tirar credibilidade às propostas que diariamente apresentava para melhorar as condições de vida dos Madeirenses e às denúncias de um classe politica podre e corrupta.
Logo de inicio, para tentar tirar a dinâmica vencedora que estava instalada na minha candidatura à JSD Madeira, disseram que o candidato que depois já não foi candidato tinha a maioria dos delegados e dos presidentes de concelhia do lado dele, quando tal era mentira e eu acabei sendo o primeiro presidente da JSD Madeira eleito por sufrágio de duas listas.
Sabem o que aconteceu ao menino derrotado? Foi nomeado assessor do Sr. Jaime Filipe Ramos, claro mandante desta notícia em conjunto com o seu amigo Pianista.
Depois acusaram-me e julgaram-me, porque os tribunais nunca o fizeram, de ter urinado num carro da polícia.
Não satisfeitos acusaram-me e ainda tentam acusar de ter arrancado propaganda politica, quando toda a Madeira sabe, que só apareci no local depois de saber que companheiros meus da JSD estavam a ser identificados pela polícia e que o ministério publico acusou o Sr. Rómulo Coelho (ex Presidente da JSD Madeira) de tal acto e não eu.
Agora voltam a pegar nesta história para voltarem a contá-la mal.
Nenhum membro do anterior governo regional ou outra testemunha deste caso (sem ser o queixoso) me acusa de nada, aliás os seus testemunhos serão fundamentais para a minha absolvição, estou inocente e provarei o mesmo em tribunal.
E sabem que mais? Não é que o tal empresário tem uma loja no referido local?
Gosto quando o diário faz-me a acusação e o julgamento, porque é sempre sinal que ou vou ser ilibado ou então que não há acusação nenhuma.
Mas mais grave que tudo isto meus amigos, é a corrupção e podridão que impera no jornalismo da Madeira.
O diário de noticias do funchal, tem um director que é o escrivão do Presidente da Câmara Municipal do Funchal, e um sub-director capataz e sócio de gente importante do PSD.
Se o sub-director, um tal de Agostinho, organiza as viagens do Presidente do Governo Regional da Madeira às comunidades e anda lá a tentar impor negociatas aos emigrantes, o Director anda a fazer fretes a tudo o que é politico medíocre para promove-los a troco não sei bem do quê mas presumo.
Desta maneira, este diário que devido à sua falta de isenção cada vez mais perde credibilidade e leitores vai sugando milhões aos Madeirenses (o Jornal da Madeira aos anos que é impresso por esses senhores) e esses artistas vao fazendo vida de ricos e falsos moralistas.
Ao invés, centenas de jovens jornalistas estão no desemprego e os que são contratados tem vínculos precários há anos.
Ao invés, fez-se uma lei de comunicação social que vem proteger este diário, que por sua vez protege a actual classe politica medíocre da Madeira, e que esquece o resto dos órgãos de impressa da Madeira.
Ao invés, de aplicar esses milhões nos hospitais degradados, no empreendedorismo, para reduzirmos a taxa de desemprego, no social para ajudar os nossos jovens a prosseguir os seus estudos, aplica-se num matutino que todos os dias faz parecer que tudo está bem na Madeira mas onde quase tudo está mal.
Irei denunciar esta corrupção escondida e esta promiscuidade entre jornalistas e políticos à Procuradoria Geral da República para que investigue esta vergonha.
Não me importo que continuem esta perseguição, pois quando vim para politica sabia que devido às minhas ideias e capacidades iriam tentar deitar-me a baixo.     ( Escrevi umas verdades e já estou levando o troco).
Tudo farei, para que estes jornalistas corruptos, tenham o devido tratamento e para que possamos ter uma impressa justa, livre e independente.
Na Madeira, ser Leal, ter principios e querer lutar por uma sociedade Livre e Justa parece que é crime, mas nunca abdicarei de defender e lutar pelo povo da minha terra.

Em breve voltaremos a ser livre!

Viva a Madeira Livre!


                     José Pedro Pereira

PS: Isto não é nenhum direito de resposta, o mesmo será enviado as redacções pelo meu advogado seguindo todas as normas.

22 comentários:

Anónimo disse...

cada dia que passa fico mais horrorizada com o diario de noticias da madeira, sinto-me ultrajada, como é possivel depois que do regime jardinista, em que este diario era precisamente um bastião da liberdade de imprensa, esteja agora a fazer precisamente a mesma coisa do tempo do outro senhor, mas agora para o cafofo, é um ultraje, uma ofensa à democracia, uma ofensa à liberdade!Tenham Vergonha!

Anónimo disse...

E o Mijinhas acha que engana quem ?
Só se forem otarios como o Paixão dos souvenirs que lhe pôs 50.000 € nas mãos para conseguir uma loja na praça do povo.

Anónimo disse...

Quando é que cresces e assumes o que fazes? Foste tu que escreveste isto ou foi o gordinho? Pior do que todas as asneiras que fizeste, foi teres traído os teus amigos que sempre te apoiaram e sempre estiveram contigo.

Anónimo disse...

Agora diz que é perseguido porque é bom e denuncia a corrupção. Já agora também pode denunciar os esquemas do seu financiador Miguel de Sousa. Porque é que o menino ataca sempre os Ramos e nunca se dirige ao Sr. da Coral?

Quando é que a sociedade civil e política se sana deste tipo de gente?

Anónimo disse...

É o destilar de 40 anos de Jardinismo! Megalómanos ridículos que pensam que tudo podem fazer é dizer é sair impunes. Cortem mas é o direito de antena a quem muita atenção já teve.

Anónimo disse...

É assim mesmo! Tens de desmacarar estes gajos todos.

Anónimo disse...

Prova que és exemplo de juventude. Depois serás perdoado e glorificado. Até lá, és um ser desprezível pela sociedade. Dou-te o benefício da dúvida.

Anónimo disse...

O Pessoal do PND apanhou o Mijinhas destruir os seus cartazes e também foi este Mijinhas que contratou o Guarda Prisional e a Barbie para agredirem Gil Canha, António Fontes e José Manuel Coelho. Também foi ele que organizou e planeou juntamente com o Papadas os ataques terroristas aos carros do Canha e ao Bar Amazónia. O Mijinhas não presta para nada e era bem feito ser preso pelos seus crimes! Atenção: a personagem Mijinhas é uma figura de ficção, qualquer semelhança com o DAESH Laranja É irreal.

Anónimo disse...

Desmascara tambem o miguel de sousa!

Anónimo disse...

Só me pergunto é como é possível dar tempo de antena a este tipo de gente.
Indiciado por crimes, tenta fazer a notícia do DN como perseguição politica.
Às tantas deve-se ter como um lutador pela liberdade...

Anónimo disse...


Cambada de inocentes e pobres coitados.

Gente revoltada produz resultados entre a classe.

Revolta-te e fala desses agachados e de coluna vertebral hipotecada.

Raghnar disse...

Vá por diante que o signatário não me merece qualquer simpatia, quer pelo seu discurso quer pelos seus actos, quer pela sua atitude.

Agora, tem todo o direito a expressar o seu ponto de vista, como qualquer outro cidadão. Aqueles que acham que certos "tipos de gente" não merecem "tempos de antena" traduzem uma certa postura, que fala por si. Muito distante de uma sociedade democrática...

São os tais iluminados da sociedade que quando os resultados de determinadas eleições não são do seu agrado, desatam a classificar os eleitores como "não instruídos", de "origem rural" ou outro atestado de menoridade qualquer. Mas depois ficam muito indignados com os "populismos"...

Anónimo disse...

JPP surgiu na política activa e com grande sucesso na JSD e ao ser conotado com AJJ, o DN nunca mais o largou e tudo fez para o deitar abaixo, tal como o fez com AJJ.
Há vários anos que o DN joga areia para os olhos do Povo em benefício de alguns.

Anónimo disse...

Miginhas diz la por ordem de quem, tu e o teu gang, fizeram umas partidas a uns opositores do regime? Ou saiu tudo dessa pobre cabeca?

Anónimo disse...

Que gente mais rasca.

Anónimo disse...

olha, pede vaselina na farmácia da filha do teu mentor. para ti é de graça! ao invés ( lol ) vais ver que isso passa.
ao invés aproveitas para perguntar como é que ela conseguiu licença para abrir a farmácia

Anónimo disse...

Sim, eu de facto acho que há gente que não merece tempo de antena.
É a minha opinião, pouco democrática, mas assumo a mesma.
Se não lhes dessem importância, não existiriam populismos.

Raghnar disse...

O Anónimo das 15:23 tem direito a essa opinião, obviamente, mas esse é o racional dos totalitarismos vários, populistas e não populistas, por esse mundo fora.

Uma coisa é criticar de forma fundamentada, desfazer argumentos demagógicos recorrendo a factos, outra coisa é impedir quem quer que seja de expressar a sua opinião.

Nos regimes totalitários o populismo não é necessário, o povo come e cala. Abolir a liberdade de expressão é uma solução eficaz para a extinção dos populismos, sem qualquer sombra de dúvida...

Anónimo disse...

Até o teu tio que tanta vaidade de ti tinha, já te renega e diz não te conhecer e tu afinal és um valoroso combatente pela Liberdade e pela Madeira!
Pobre Mijinhas injustiçado...
Até o papadas do Quebra-Costas te abandonou...
Quem te seca as lágrimas?
O Machadinho já não te ajuda com o BMW pois também partiu para longe...
E a Coral que ninguém bebe um dia deixará de te financiar também!
Resta-te o isolamento duma cela, onde nem o guarda prisional que te podia valer já lá está também!
Um par de bofetadas nessa cara rechonchuda quando imitaste o teu ídolo pela primeira vez, teria evitado tanta asneira...

Anónimo disse...

Sr. Calisto este homem é salvação da Madeira. Ele prometeu, - já o esqueceram, lavado em lágrimas, a elogiar a obra do Dr. Alberto João? - vai cumprir, ele voltará pôr a Madeira em marcha. Tudo isto na senda do seu grande ídolo.

Anónimo disse...

Anónimo das 17:01: Você é um genio da literatura, esse poema esta de morrer a rir. Deveria candidatar-se a um nobel da literatura. Infelizmente transborda de razão no que escreve.

Raghnar disse...

Bem, o Anónimo poeta tem nickname e simplesmente respeita a Língua Portuguesa em que se expressa, dentro das suas poucas capacidades. Mas não podemos criticar os totalitarismos enquanto defendemos perspectivas que neles se enquadram. Porque corremos o risco de perpetuá-los....