terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Primeira forma!




Parque da Praia Formosa bloqueado outra vez... agora com carros presos lá dentro

Foto arquivo Fénix

Para não voltar a casa a pé, os automobilistas fizeram 
um corta-mato de meter respeito


Trata-se de propriedade privada, não há discussão. E os proprietários (ou os arrendatários) da zona da Praia Formosa estiveram no seu direito quando decidiram há tempos bloquear o parque de estacionamento - embora errando no alvo a atingir. A população é que ficou a perder com o braço-de-ferro entre donos e entidades oficiais, mas não há nada a fazer. O seu a seu dono.
Assim, os madeirenses ganharam dificuldades no acesso ao mar, que por enquanto é público. Durante largos meses, os carros pararam na 'estrada' que dá para a promenade, calhau e zona dos restaurantes concessionados a privados.
Agora na época de Natal, para facilitar o negócio de aluguer de terrenos à feira própria da época, desapareceram as barreiras de cimento que bloqueavam as duas entradas do parque de estacionamento. Para facilitar os fregueses dos carrinhos eléctricos e do circo. 
Mas eis que nos acaba de chegar a informação de que os monstros de cimento foram recolocados, a barrar as mesmas duas bocas de acesso e saída. 

O problema é que a operação decorreu e acabou... com carros lá dentro, presos no parque. Os automobilistas não tiveram saída senão fazer um safari desde o parque até ao lado da antiga Shell, um corta mato aos solavancos - e era se queriam voltar a casa com o popó.

Um avisozinho não custava nada.



17 comentários:

Anónimo disse...

Em vez de expropriar prédios para fazer pastelarias a Câmara do Funchal devia expropriar o parque de estacionamento. Uma vergonha o que se passa na maior praia da Madeira devido à incompetência de Cafofo e companhia.

Anónimo disse...

Expropriar! Mas estamos num país da comunidade da partilha comum!? Esta mudança tem é que sair a toque de caixa da CMF! JÁ

Anónimo disse...

Como local de utilização pública, a câmara tem toda a legitimidade para expropriar. Assim tenha o dinheiro para o fazer.
Mas, a prazo, poderia ser um bom investimento, com a cobrança dos estacionamentos.
Expropriar a Felisberta não faz qualquer sentido. É só dar um jeito aos donos.

Anónimo disse...

Não querem o Cafofo? Agora aguentem!

Anónimo disse...

Anuncio: Tenho um prédio histórico no centro mas não tenho dinheiro para recuperar! A Câmara do sr. Presidente Paulo Cafofo não me pode expropriar? Vá lá, seja bomzinho... os herdeiros precisam de dinheiro! Tratar Rua do Anadia, 69, Bl 1, 4ª.

Anónimo disse...

Isso não é só expropriar, os terrenos tem dono, convém fazer uma pesquisa sobre expropriações.

Anónimo disse...

Bem poderiam ter rebocado os blocos de betão, se lá tivesse o carro era o que fazia. O Governo e a Câmara já poderiam ter posto a andar o proprietário que detém um terreno sem fazer qualquer investimento, um parasita.

Anónimo disse...

Os amogos do psd criaram este imbróglio, aliás do tempo do Albuquerque na CMF, e agora dão conselhos a Cafofo. lol, Keep Calm, soon Cafofo will win elections....eheheh

Anónimo disse...

O Cafofo na proverbial incompetência não deu o licenciamento para os legítimos donos ali continuarem com a actividade de parque de estacionamento, e de rebendita, foi alugar um terreno inclinado centenas de metros acima, por um balúrdio. Este Cafofo é pior que Alberto João em ressabiamento.

Anónimo disse...

Sr. Calisto, sabe mais alguma coisa acerca disto?

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/camara-municipal-do-funchal-encomenda-sondagem-111222

Devia ser de coisas deste género que o deputado Gil Canha falava.

Anónimo disse...

É uma vergonha. A única praia da cidade do Funchal e os acessos são cada vez piores. Aquele terreno sempre foi um estacionamento público para acesso à praia.

Mas se alguém tem um documento a dizer que o terreno é dele... se o terreno é mesmo privado, então exproprie-se. Onde é que está o problema? Afinal o terreno até está dento dos 50 metros de faixa de domínio marítimo. Essa faixa é de dominio público, não deve estar nas mãos de privados , muito menos quando se trata de uma praia como a Praia Formosa.

Nem a Câmara nem o Governo Regional fazem nada para devolver aos madeirenses a Praia Formosa. Que bando de incompetentes.

Depois ainda aparecem noticias no Diário da Madeira a elogiar a Câmara por ter instalado na Praia Formosa uns equipamentos para deficientes. Essas noticias de propaganda são até caricatas, pois todos sabemos que a Praia Formosa é tudo menos acessível. Sem aquele parque de estacionamento um deficiente para ir usar aqueles equipamentos no Verão tem que percorrer a pé uns 400 metros. E não são só os deficientes, todos ficámos sem o estacionamento da Praia Formosa, novamente.

Aquele estacionamento dá também acesso para a promenade entre a Praia Formosa e Câmara de Lobos para quem quer caminhar ou fazer jogging, pelo que é de toda a importância para uma cidade como a do Funchal!

Andam a dormir? Expropriem aquilo já!

Anónimo disse...

mas algum dia Xuxas vão expropriar terrernos de Xuxas

Anónimo disse...

Se eu tivesse um terreno privado nunca iria ceder para expropriaçao tao mas e loucos.

Anónimo disse...

Já agora, alguém sabe quem são os proprietários do prédio da Felisberta?

Anónimo disse...

Por favor, eu tenho um edifício do SEC. XVIII a cair aos bocados na Rua do Sabão. Alguém pode falar com o sr. Cafofo para expropriar o edifício. Posso negociar um preço barato para a expropriação. Vá lá por favor... ajudem-me!

Anónimo disse...

O Cafofo não resolveu o problema do estacionamento porque é um incompetente. Vi os proprietários varias vezes na Câmara e ele com aquele sorriso de raposa ainda gozou deles.

Anónimo disse...

O Cafôfo continuará raposa enquanto não lhe chantagearem a barba...