segunda-feira, 23 de janeiro de 2017



O XVI Congresso Regional 
do PSD/Madeira


1. Sobre o Congresso Regional do PSD, começarei por tornar pública a carta de agradecimento que dirigi ao Presidente cessante do mesmo Congresso:

“19/ I / 2017
Excelentíssimo Senhor Presidente da Mesa do Congresso Regional da Madeira do Partido Social Democrata:

Para conhecimento: Excelentíssimo Senhor
Secretário-Geral do Partido Social Democrata da Madeira
Caro Companheiro:

O Companheiro Secretário-Geral do PSD/Madeira, Partido de que sou cofundador no arquipélago conforme documento de 13 de Agosto de 1974, teve a gentileza de me dirigir via postal um convite para assistir às sessões de abertura e de encerramento do XVI Congresso Regional, o que agradeço sensibilizado.
Discordando de várias posições institucional ou partidariamente assumidas desde o último Congresso Regional, em especial as fracturantes de uma indispensável coesão e as que me tocaram directamente ou indirectamente, entendo não dever comparecer desta vez.
No entanto, manifesto a Vossa Excelência a inteira disponibilidade para, como militante de base, colaborar em tudo o que a Direcção regional do Partido entenda, desde que não choque com os Princípios e práticas que caracterizam a minha legítima participação cívico-política.
Com saudações sociais-democratas e um abraço, apresento os meus cumprimentos. 

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

2. Em resposta, o Dr. Adolfo Brazão enviou-me uma missiva correctíssima e amiga que, por ser Dele, não me compete publicar.
3. Porque não gosto  que me tomem por tonto, tenho de repudiar as insinuações de uns canalhas cujos nomes são conhecidos, os quais, aproveitando agora o Congresso, mais uma vez me atribuíram a responsabilidade por uma publicação informática anónima, em que até amigos meus são injustamente atacados.
Esses covardes sabem muito bem que toda a vida assinei o que disse, inclusive aquilo que eles não tinham a coragem de expressar publicamente, daí os inimigos que tenho a honra de colecionar.
Desafio-os a que, em vez de insinuação reles, digam as coisas pelos nomes, a fim de que nos canais de Justiça se apurem responsabilidades.
4. Mas as canalhices a que tenho assistido até me permitem a dúvida se não serão os que me acusam, a fazer o que de facto vergonhoso e anónimo, numa campanha idiotamente estruturada para me atingir.
São capazes de tudo para se manterem em bicos de pés e fazerem o jogo do colonialismo e do “cambão” madeirense.
5. Se a vinda de Passos Coelho foi um tiro no pé, bem como traições fracturantes gravíssimas nas últimas eleições autárquicas são de recuperação difícil, considero bom o discurso do Miguel Albuquerque no encerramento do Congresso.
6. Já a intervenção do Sérgio Marques - inexplicáveis as posições que este anti-obras públicas vai ganhando no Partido - é um nojo de insinuações falsas e reles sobre o passado que ele subscreveu, desta forma estragando desastradamente o espírito de unidade que o Congresso se propunha atingir.
Desejo que o Miguel Albuquerque não cometa alguns erros que eu cometi por, A TEMPO, não ter conhecido melhor certas pessoas.


Funchal, 23 de Janeiro de 2017

Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

14 comentários:

Anónimo disse...

Camarada,

Essa de te terem como escrevinhador do Renovadinhos é injusta. Todos saem que é o Andre.

Anónimo disse...

Nem todos os antigos secretÁrios do Dr Alberto João se converteram às práticas e bajulações ao Novo Chefe do PSD-M.
Alguns mantêm lealdade até à morte.
Subcrevo essas palavras Dr Alberto João esse Sérgio não inspira confiança. Olho nele e naqueles que andam à volta dele.

Anónimo disse...

Em matéria de bajulações vamos esperar pelo pos outubro e falamos. Alias, ja se começa a sentir algum distanciamento estratégico de alguns que prenunciam isto daqui pra frente vai ser um gozo de assitir. Falem com o pessoal do desgoverno e percebe.se que digo.LOL.

Anónimo disse...

As eleições autárquicas serão a prova dos nove do que se propagandeia e não é por juntar alguns oportunistas do antigamente que se colam ao poder seja ele qual for qye o resultado muda e e a prova dos nove de que afinal a renovação foi um flop aliás como já se sabia antecipadamente conhecendo as personagens em jogo isto só vai lá quando a ala impoluta do jardinismo tomar conta disto e a partir de outubro já se vão começar a desenhar cenários para 2019 altura em que tb o passos já foi a vida

Anónimo disse...

E ninguém reparou nas semelhanças do discurso do Albuquerque com o de Jardim? Parecia uma cópia.

Anónimo disse...

Alberto João continua a destilar veneno , não perdoa a quem lhe fez verdadeiramente frente.
As criticas que faz a Sergio Marques sabem a elogio vindas de onde vêm.

Anónimo disse...

A culpa e sempre dos senhores do governo continental....quem diria que a tecnica de atacar os senhores governantes do continente iria ser uma praxis habitual do Miguel Albuquerque.

Anónimo disse...

Se o AJJ volta ganha, se Albuquerque fica perde, é simples e não é necessário contratar nenhuma agência de comunicação para o demonstrar.

Anónimo disse...

No meio disso tudo, onde fica a Madeira?
Achas que o AJJ vai ter dinheiro para brilhar como teve? Tira o cavalinho da chuva, olha que o bicho adoece.

Anónimo disse...

O caminho é para a frente. O que não falta e sobra é gente competente no PSD sem ter que voltar a velhas guardas. Se AJJ tem alguma coisa a dizer... Em vez de ter ido aos Barreiros, que tivesse tomates, limpasse a cara de vergonha da derrota e colaborasse com o partido dando o seu contributo no local próprio, o XVI congresso do PSD MADEIRA.

Anónimo disse...

De quem são as canalhices de que Jardim fala???? lol, Pensei que não existissem canalhas no PSD, mas Jardim lá sabe...lol

Anónimo disse...

É da máfia no bom sentido !

Anónimo disse...

Será que não é canalhice chamar os jornalistas de bastardos para não dizer filhos da p.? Chamar tonto a António Guterres actualmente Secretário Geral da ONU? E outras "pulhices" que chamou aos seus adversários e a quem não estava disposto a bajulá-lo?
Mas o mais lindo disto tudo, é o jardinzinho que foi apunhalado por Jaime Ramos vir agora avisar M. Albuqueque de que há facas afiadas prontas a enfiar nas suas costas! Eu divirto-me com isto,... é de rir e rolar no chão de tanto rir...

Anónimo disse...

Parabéns Sérgio Marques