domingo, 22 de janeiro de 2017

XVI Congresso PSD-M



Rui Abreu apela à participação de todos





O Secretário-geral do PSD/Madeira reforçou ontem que o partido conta com todos porque todos são importantes. “Os que estão cá dentro e os que estão lá fora”, disse Rui Abreu, na abertura do XVI Congresso Regional, lembrando que este é um ano muito importante para a vida coletiva do partido, referindo-se às eleições autárquicas.
 “Contamos com todos” repetiu Rui Abreu, sublinhando que existem novas ferramentas de comunicação e que todos devem participar com um pequeno gesto nas redes socais, nos diversos fóruns de discussão e nas plataformas digitais dos órgãos de comunicação social.
“Hoje o poder de comunicar deixou de ser um exclusivo de uns poucos e colocou o cidadão, não apenas como destinatário da mensagem, mas, simultaneamente, como principal fonte da mensagem.”
O secretário-geral do PSD/Madeira lembrou que a tarefa de comunicar não é um exclusivo do secretariado do partido, da comissão política, dos deputados ou dos membros do governo.
“Cada um de vós tem um papel fundamental a desempenhar nesta matéria. Cada um de vós tem de ajudar o partido nesta missão de informar. Participem. Opinem. Denunciem. Marquem presença nas redes sociais. Transmitam a vossa opinião através das plataformas digitais. Façam uso disso. Façam disso um hábito”, disse.
Rui Abreu falou, ainda, sobre o lema do XVI Congresso Regional do PSD/Madeira: ‘Proximidade, Confiança e Desenvolvimento’.
“O lema do nosso congresso é a nossa visão, é a nossa essência, é a nossa alma”. Proximidade porque o PSD/Madeira é na sua génese um partido próximo das populações, que gera confiança e estabilidade, o que é indispensável para o desenvolvimento efetivo da Região, concluiu.

- Gabinete de Imprensa - PSD

10 comentários:

Anónimo disse...

Nunca haverá a participação de todos enquanto o PSD perseguir, tipo caça as bruxas, quem defende a transparência governativa, a verdadeira meritocracia e o diálogo assente no conhecimento técnico e científico.

Anónimo disse...

Todos contam para votar e para perseguir como e? Isto é o medo das redes sociais do fênix etc agora apela a que se expressem nas redes sociais??? As redes sociais e para denunciar as podridoes das golpadas da merda em que transformaram o partido as autárquicas vão Mostrar e vão mostrar o que da a vossa política da chafurdice corja

Anónimo disse...

Acho graça o Dr Rui Abreu apelar à participação de todos e que o partido não exclui ninguém. É exactamente este senhor que anda a perseguir, a difamar e a destruir o partido por dentro. Quantos militantes este senhor afastou do partido, até mesmo alguns dos principais apoiantes. Da minha parte finito. Aguardo para depois das autárquicas!!

Anónimo disse...

Anonimo das 12.40. Que meritocracia se pode esperar qundo das primeiras medidas que se fez n A.P. Com a conivência deste vetusto representante foi aprovar um modelo de ausência de recrutamento ds DRs regionais? Único sitio em portugal em o critério é o ser compadre, familia ou amigalhaço dos copos. Tudo o resto esta contaminado.

Anónimo disse...

Isso mesmo vão espalhem a palavra sem conteúdo a estratégia sem ideias os amigos e os compadres incompentes porque só falta controlar as redes sociais tudo o resto está controlado. Que tal a ideia de acabar com a internet isso era uma grande medida até porque a corrupção nao precisa do espaço informatico
Que vazio de ideias que tristeza de discursos não era de esperar outra coisa partido únido mas que partido?? Criaram a desunião fomentaram a calúnia a vingança a perseguição agora e só esperar o resultado. Uma tristeza

Anónimo disse...

O sobrinho já está nas Sociedades de Desenvolvimento.

Anónimo disse...

Pior congresso que fui delegado, discursos até de madrugada, as 23h na sala só estavam presentes 400 e tal pessoas, as 24h 200 e tal pessoas, alguns militantes estavam no copacabana a tirar fotos, os registo não mentem. Discursos pelas 3h da manhã, muito mau, isto não é um congresso. Volta PSD Madeira, Volta ao que era antes...

Anónimo disse...

Comigo não contará...

Anónimo disse...

Foi o Congresso mais participativo que assisti. Independentemente das opiniões de cada um, intervir é acima de tudo um acto de cidadania que devemos respeitar e valorizar.

Anónimo disse...

Este discurso coaduna com aquele ruidoso silêncio que se verifica quando aparecem críticas online, quando nem o GR nem o partido tomam posição ou opinião sobre críticas que lhes foram dirigidas. Viva ao sarcasmo!