domingo, 28 de fevereiro de 2016

Diarreias de luxo





AINDA HOUVE QUEM DESSE
PELA INTOXICAÇÃO D'ORO


Apanhámos um raspanete e com toda a razão: afinal, o JM 'viu' a intoxicação que se declarou na famigerada 'Rota das Estrelas, organizada, como explica devidamente o atrevido jornal, pelo "Hotel Cliff Bay mais precisamente no restaurante Il Gallo D'Oro". Não se confirma o que dissemos: que ninguém viu. As nossas desculpas à rapaziada do JM.
Assim, ainda estamos a tentar perceber como nos escapou a notícia do referido diário, ainda por cima com chamada à 1.ª página. Sinceramente, aquela "intoxicação com estrelas na cozinha" que se impõe nessa 1.ª página do jornal de sexta-feira quis-nos parecer mais uma notícia de alguma indisposição numa maltinha que tivesse comido um dentinho de 'estrela do mar' na tasca do Zé das Iscas. Então, seguimos maquinalmente a folhear a edição em busca das análises do Marsílio e do Miguel Ângelo, para daí acelerarmos até aos 'mortos' e à última página a fim de ficarmos a saber, pelo Alberto Pita ou outro colega, o que é que tínhamos lido nas páginas anteriores. E assim saltámos por cima da página 13, onde afinal até António Trindade fala do assunto e promete medidas drásticas para averiguar que raio de iguaria pregou a partida a tantas famílias que pagaram do bom para sair do Gallo D'Oro direitas ao soro do hospital.
O assunto escatológico do restaurante d'Oro não chegou às narinas da reportagem do 'Público' e de outros tão bem pintados.



Por exemplo o 'Público' já não teve espaço para tal informação. A equipa de reportagem teve de encolher os 'bitaites' da jornada sobre os "sabores e sensações que fazem da Madeira um caso à parte" em apenas duas páginas do suplemento 'Fugas' de ontem. De modo que deve ter faltado o espaço para a escandalosa situação nos intestinos dos pagantes.
Bom, não esqueçamos que, como confessa a reportagem do 'Público', "A Fugas esteve na Rota das Estrelas a convite do grupo Porto Bay". E, como diz o outro, "não há almoços grátis". Sentença a que podemos acrescentar agora: ...com diarreia ou sem diarreia.
Verdade seja dita: se não nos aconteceu outra vez a distracção acima descrita com o JM, a comunicação social remanescente cá da Tabanca, fora o mesmo JM, realmente 'não viu nada'. Não nos cheirou mal estes dias em páginas de jornal, ondas hertzianas e satélites da TV-Espetada. Até parecia assunto a esconder do Cafôfo ou do Albuquerque! Claro que, se a intoxicação fosse realmente na tasca do Zé das Iscas, outro 'Gallo D'Oro' cantaria - e a populaça estava a esta hora farta de cheirar a diarreia. Tratando-se de uma diarreia de luxo, livrámo-nos do pivete nos remanescentes cá do burgo. 
Já estamos arrependidos de ter tocado em m... tão escatológica. Mas é a m... que temos.

8 comentários:

Anónimo disse...

O Funchal Notícias também falou e bem neste caso e acho que em primeira mão.
A excepção foi mesmo o DN que tendo falado e muito do evento, esqueceu-se fo pormenor da diarreia...

Anónimo disse...

Pelas reacções que aconteceram em diversas pessoas, com base na minha experiência profissional, inclino-me não para algum alimento estragado, mas um vírus ligado ao manuseamento. Isto é, alguém com uma pequena ferida e que ao mexer nos alimentos tenha passado para quem comeu esses mesmos alimentos.

Anónimo disse...

O DN trabalha com exclusivos. Se o assunto já tinha sido divulgado pelo FN, por que razão haveria de repetir notícias? Daaaaaaaaa

Anónimo disse...

Porque será que o DN não mencionou nada?

Anónimo disse...

Claro que o DN calou-se...e sabe-se bem as razões....

Anónimo disse...

•••Façam como eu ... há anos que como e bebo do bom e do barato ... em certas e determinadas tascas ... sem estrelas Michelin ... apenas com estrela de David ao pescoço ....

Anónimo disse...

é para termos a noção que JM e DN são a mesma trampa , os interesses financeiros é que são um pouco diferentes , coincidem contudo numa coisa , mamar dos contribuintes

João Barreto disse...

Parafraseando o velho dito dos nossos irmãos além-Atlântico: " diarreia no c... dos outros para mim é um pei...". O mesmo se diga do Festim das Vaidades...