quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Política



CARLOS PEREIRA
Presidente do PS-Madeira
1. A reversão da privatização da TAP foi consequência da venda apressada e feita às escondidas de 61% do capital da transportadora aérea portuguesa pelo governo de coligação PSD e CDS. Era esse o desejo de Passos Coelho. Nunca escondeu e até queria uma privatização de 100%. Mas a procura de espaço mediático favorável leva a esta histeria do PSD para confundir a opinião pública sobre quem escondeu o quê e, sobretudo, quem não defendeu os interesses dos contribuintes. O debate potestativo pedido de supetão pode até ser útil, mas não para avaliar a reversão, há muito anunciada e explicada, mas sim para a privatização apressada e oculta. Será que já ninguém se lembra que a privatização foi fechada a 12 de novembro de 2015, a poucos dias da coligação cair, na Assembleia da República, num acordo assinado pela noite dentro e longe dos jornalistas? Além disso, este acordo apressado foi concretizado depois de Pires de Lima ter dito em Julho de 2014 que "não lançaremos a privatização a poucos meses das eleições". Mas mais, a privatização foi realizada contra tudo e contra todos, chegando mesmo a haver providências cautelares, obrigando o governo a responder ao tribunal em plena pré-campanha. Mas nada fazia parar o processo, baseando a urgência do mesmo num eventual colapso financeiro da companhia, diziam os decisores de então. Aliás, sabemos todos que a urgência financeira numa trouxe bons resultados aos contribuintes e que as privatizações de empresas estratégicas podem trazer muitos dissabores. Observe-se o que se passou com a PT que está hoje retalhada e sem interesse estratégico para o país. Portanto, ainda bem que temos debate para saber tudo o que ficou por dizer pelo PSD e CDS.
2. Os méritos do OE do PS está bem reflectido no desconforto e desnorte do PSD: às segundas, quartas e sextas acham o orçamento muito pouco austero, podendo estragar as maravilhosas opções que tomaram em 4 anos, mas às terças, quintas e sábados já observam um aumento de austeridade nunca visto . Em qualquer dos casos, estão sempre contra!
3. A reorganização dos centros de saúde na RAM pode ser uma boa ideia e o PS-M não se furta a esse debate. Contudo, uma alteração desta dimensão, anunciada pelo Governo Regional, com as implicações na importância da "saúde de proximidade" não se faz nas costas de toda a gente. Ouvir autarquias, associações de utentes e Entidades dos diferentes locais, seria o caminho mais adequado e certeiro. Estou certo que terei de voltar a este tema.
4. Mais de 4 mil beneficiários do rendimento social de inserção na Madeira verão as suas prestações aumentadas graças ao PS. O mesmo acontece a milhares de famílias madeirenses que sentirão a redução do IRS, seja pela via da redução da sobretaxa, seja pelo aumento das deduções. Além disso, os pensionistas da Madeira poderão voltar a dormir sossegados porque o caminho de crescimento sustentado das pensões está a ser retomado assim como aqueles conterrâneos que menos ganham beneficiar de mais salário mínimo.
5. A CMF está a fazer um esforço de poupança no consumo de combustíveis. Nada mais acertado.
6. Os festejos do Carnaval tiveram ontem outro momento alto com o cortejo trapalhão. Este genuíno e satírico desfile foi o espelho das preocupações dos madeirenses que brincaram com muitas coisas sérias. Que todos estejam atentos aos recados e aos sinais.
Bom dia.

11 comentários:

Anónimo disse...

Sol de inverno

Esta do PS vir com comunicados do chefe dá vontade de chorar tamanha é a tristeza da oportunidade e o conteúdo dos mesmos.

Sr.Secretário responda sobre qual a sua opinião sobre os gastos do presidente Cafofo com o trail da madeira e o D.N:

Isto sim merece um comunicado seu.

Aguardo

Anónimo disse...

O Sr. Carlos Pereira tem de assumir se apoia ou não o Cafofo para a CMF. Bem sei que o Sr. Carlos Pereira em matéria de CMF, não tem muita autoridade para falar, nem o sr. Vilhena que perderam os seus mandatos junto do Tribunal Constitucional. Mas, ao Sr. Carlos Pereira não basta zurzir nas costas do Cafofo, ainda que ele mereça inteiramente que o Sr. Carlos Pereira roa a sua casaca. Se é que tem o PS na mão, ainda que à distância de Lisboa, então tem que mostrar e destapar a careca do Cafofo e sem hesitações assumir que a sua presidência na Câmara do Funchal é um flop, um completo engano. Mesmo que isso signifique ter perdas junto dos correlegionários do Vitor Freitas.
Se quer ter mão no PS, não pode se excluir desta contenda, pois Cafofo e este seu avanço desesperado, já parece a Isabel Torres do CDS.

Anónimo disse...

Este quer ir para diretor do Diário de Noticias da Madeira. Quem não sabe, Ricardo Oliveira faz as notas do dia a muito tempo.

Sinal claro de quem anda distante da Madeira, baseia a sua opinião sobre a madeira consoante o que vem no Diário! Só sabe dos problemas da região no dia que sai no Diário!

Para este, a Madeira é o que sai no Diário!

Anónimo disse...

Este será que já deu trabalho ao Bento?

Anónimo disse...

Este rapaz é um caso sério. Fala de tudo, sabe de tudo, resolve tudo, tem solução para tudo, atropela-se a si próprio e, no fim, espreme-se tudo e não se vê nada. Havia um secretario regional que passava a vida a anunciar milhões quando não tinha dinheiro para mandar cantar um cego, este senhor é uma cópia para pior. Porque é convencido e convence-se do que diz, mesmo sabendo que não diz coisa com coisa.

Anónimo disse...

este senhor tem-se em grande conta. Ele julga que é o único esperto. O resto, de Bernardo Trindade e Cafôfo, é uma cambada de tontos. O PS sempre foi um saco de gatos devido aos interesses de bloco central. E assim continua. Que engraçado, nunca vi o sr Carlos Pereira, enquanto deputado, atacar o ex-vice-presidente do Governo Regional, João Cunha e Silva, o tal que o convidou para em tempos liderar a loja do cidadão e que, pelo visto, Jardim vetou. Por que será? Há tanta história para contar mas nesta terra o jornalismo é uma farsa bem montada. Mas se julgam que o povinho está dormir, enganam-se. Para mim "Dia Sem Diário" é dia santo de guarda. E cada vez mais. Dispenso-o.

Anónimo disse...

Revelado um autêntico FLOP na cena política Regional!!!

Anónimo disse...

Ai Pereirinha, Pereirinha,
Vê se das corda a esses sapatos pois o Cafofo quer fazer-te a folha.l

Anónimo disse...

O Dr Emanuel geria pelo telefone.Este pelas redes sociais.
Qual a diferença?
O Ps continua a ser o mesmo..desorganizado...apenas para dar visibilidade ao líder mas pela negativa...Claro.

Anónimo disse...

Este Pereira sabe que nao ganha Na Madeira...vai ficar por Lisboa e Cafofo pass a a lider, para carregar aquele partidozeco ...

Anónimo disse...

O Carlos Pereira já assumiu que a Câmara do Funchal é uma Câmara PS. Podemos dizer que foi um bom avanço, afinal o povo votou numa coligação de vários Partidos, e agora vê que, por engano, não era nada de coligação mas sim PS......
E até faz sentido, porque lá dentro só tem PS há muito tempo, os restantes foram convidados a desistir....
Analisando esta situação o PS não é Carlos Pereira, mas Sim Cafofo e Iglesias, aquela dupla pensadora, que brevemente será mais importante no PS que o próprio líder.
Está na hora do Carlos Pereira mostrar quem manda no partido, limpar a câmara antes das eleições, porque da maneira que está, nem estes ganham nem o Carlos pereira fica em líder e terá que demitir-se.
Hoje a política é muito mais que comunicados, o povo sabe o que se passa dentro das quatro paredes da governação, temos redes sociais, temos diários temos TV, e temos o Fenix este grande blogger que nos vai permitindo "pensar" sobre as acções de cada político....e pelo que consta, mesmo sabendo que o sonho comanda a vida, está câmara nunca mais ganha eleições no Funchal, talvez na Figueira....