quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Insubordinação dentro do Fénix


O nosso K-Bola acaba de despachar uma peça que julgamos apontar a dois objectivos: um, desestabilizar a equipa do Marítimo para o jogo de hoje contra o Braga; outro, arreliar e fragilizar a já débil liderança do blogue.
A primeira reacção foi fingir que o texto se tinha empastelado e mandá-lo às urtigas, porém uma queixa do malandro do K ao severo SJ poderia trazer-nos dissabores. De modo que aí vai a peça pr'ao ar, com um protesto veemente da chefia, o aviso de que o K-Bola doravante vai andar debaixo de olho e a certeza de que o Marítimo vai ganhar o desafio.
Vamos então à manobra:


Sem colocar em causa o fervor maritimista dos aficionados da bola, eis o ponto.

Um Sr. Vereador da Mudança funchalense, adepto do centenário clube "o maior das ilhas", anda a distribuir bilhetes por entre alguns funcionários da CMF, para o jogo desta noite nos Barreiros.
Se este deferência clubística é para atenuar o diferendo judicial que opõe o Município do Clube em torno das taxas urbanísticas das obras, em torno do milhão e tal de euros, não se sabe.
Estas borlas não são da mesma proporção da gasolineira, dadas àqueles Secretários de Estado que foram ao Europeu de França. Mas dá igualmente que pensar esta aparente promiscuidade, sobretudo em ano eleitoral.

K-Bola  

7 comentários:

Anónimo disse...

Isso e mentira, sou funcionário do CSMarítimo e trato da distribuição dos bilhetes.

Anónimo disse...

Calisto e K-bola:
Na câmara da cidade vizinha, o sr. Presidente Coelho também distribui os bilhetes pelos funcionários. E não é só do autoproclamado "maior das ilhas". O Nacional também oferece entradas, mas apenas por convite e não por bilhete. Parece-me que é comum a todas as câmaras. E acrescento que os bilhetes são enviados pelos clubes para os diversos municípios.

Luís Calisto disse...

Ponto 1. O K-Bola vai ter de arranjar uma boa explicação, de contrário está aumentado e despedido.
Ponto 2. O Glorioso não só 'autoproclamado' Maior das Ilhas, é mesmo o Maior e o Melhor das Ilhas e um dos Melhores de Portugal. E não tem que dar satisfações da sua gestão, que é independente, felizmente.

Anónimo disse...

Calisto:
Não quis, nem quero ter nada a haver com a gestão do Marítimo. Nem levantei essa questão. O termo autoproclamado foi só mesmo em tom de provocação.
O K-bola está a precisar de um valente puxão de orelhas. Ou de ir ao estádio para ver os k-colegas de outros municípios.
Abraço

Luís Calisto disse...

Caro Comentador
Ora se o K-Bola vai apanhar!
Quanto à provocação, entendi a ironia. Obviamente não me passa pela cabeça condicionar o modo de expressão de quem quer que seja. Só que também aproveitei para, na qualidade de fundamentalista verde-rubro que uma vez por outra pensa com alguma lucidez - aproveitei, dizia eu, para observar que o Marítimo é o Maior e o Melhor das Ilhas. É que alguns emblemas rivais gostam de dizer que ser o Maior é uma coisa e ser o Melhor é outra. E têm toda a razão. Sem falsas modéstias, nós somos os primeiros e maiores (com idade certa nos registos oficiais) e os melhores em qualidade, resultados e trofeus.
Mas sempre respeitando os adversários, cada qual com o seu valor.
Hoje o importante é ganhar ao Braga.

Anónimo disse...

O Marítimo (clube do qual não sou adepto) também distribui bilhetes pelas Escolas da RAM. Apesar da péssima, ignorante, e fotográfica pseudo-governação Cafofiana, neste assunto (só neste pelos vistos) não há nada de mais.

Luís Calisto disse...

O K-Bola é um danado para 'pegar' com a Mudança 'cafofiana', pelo que já entendi. O Marítimo está totalmente fora de questão, como é óbvio no texto, nem de outra forma poderia ser, neste caso.