sábado, 14 de janeiro de 2017

PS-M prepara agenda autárquica




"Instabilidade no PSD-M prejudica 
madeirenses e porto-santenses"




Em conferência de imprensa, o líder do PS-Madeira disse que o PSD-M revela uma instabilidade interna significativa que se reflete negativamente na vida dos madeirenses e porto-santenses. Carlos Pereira refere que “o PSD-M tem opções políticas erradas, do ponto de vista das populações, com prioridades trocadas", dando como exemplo os 38,8 milhões de euros que serão investidos nas Sociedades de Desenvolvimento da Madeira, "o que revela total superação das prioridades do executivo de Albuquerque”, acusou.
Após a reunião com os presidentes e representantes das concelhias socialistas, Carlos Pereira afirmou que nas câmaras socialistas as prioridades prendem-se com as questões sociais, fomentando o desenvolvimento local, apoiando os pequenos negócios, garantindo que as pessoas mais pobres tenham melhores condições de vida.
Por seu turno, o PS-M está a criar uma agenda autárquica, de modo a afirmar, bem como confirmar o PS-Madeira como alternativa de poder autárquico, mas também de governo regional, face a todas as falácias que têm vindo a público sobre a governação social-democrata.
Nesse contexto, será apresentada, brevemente, uma agenda com várias iniciativas, tendo por base dois objetivos, “o primeiro visa mobilizar o partido em torno de o objetivo autárquico, de modo a que se obtenham mais câmaras, mais juntas de freguesia, mais vereadores e deputados municipais e, por outro lado, mobilizar também pessoas da sociedade civil, quer militantes, quer simpatizantes do partido, no sentido de afirmar o Partido Socialista da Madeira como a maior força política nas próximas eleições autárquicas.
Refira-se que Carlos Pereira adiantou ainda que os atuais presidentes de câmara socialistas na região serão candidatos às respetivas autarquias nas eleições deste ano.
Texto PS-M

4 comentários:

Anónimo disse...

Aproveita Carlos Pereira, que o Cafofo na altura certa vai ter fazer a folha!

Anónimo disse...

Instabilidade no PSD ? e o que é que se passa no PS ?
Listas e acordos a serem feitos nas costas dos dirigentes do partido.
Posições publicas em relação a autarquicas sem que os potenciais candidatos tenham conhecimento.
Guerra entre candidatos e orgãos concelhios , etc etc etc.
Falta acabar de ver o filme do Funchal , local onde o PS não vai concorrer , vai concorrer uma lista Cafofo / Iglesias e o ps se quiser que apoie.

Anónimo disse...

Ó camarada Pereirinha, explique-me lá uma coisa como se eu fosse loiro: se as sociedades forem liquidadas, ou se falirem, quem é o fiador ? É o senhor governo, não é ?
Então o pagante será sempre o mesmo, o Zé povo, não é ?
Tanta demagogia, Santo Deus. Já parece o JPP.

Anónimo disse...

Se Carlos Pereira diz que vai apoiar os presidentes de Câmara socialistas, como o Cafofo, quer dizer que o Cafofo é socialista! Então faço esta pergunta devagarinho para não haver confusões: E o Bloco da Guida Vieira vai apoiar um Presidente Socialista? Esta senhora parece que depois que lhe morreu o marido quer acabar com o Bloco! A nossa esquerda revolucionária está perdida com gente deste quilate.