domingo, 17 de junho de 2018

Acção da CDU




MAIS DE MIL FAMÍLIAS
COM DIFICULDADES DE ACESSO
À HABITAÇÃO EM CÂMARA DE LOBOS 


A CDU realizou hoje uma iniciativa em Câmara de Lobos para abordar as dificuldades no acesso à habitação pela qual passam mais de um milhar de famílias. Foi porta-voz da iniciativa Alexandre Fernandes.

“As famílias de Câmara de Lobos passam hoje por dificuldades acrescidas devido à cada vez maior dificuldade no acesso ao mercado habitacional.
A Câmara Municipal de Câmara de Lobos, apesar de sucessivos alertas da CDU nestes últimos anos, está mais preocupada com festas e medidas propagandísticas para tentar mascarar os problemas graves que os munícipes continuam a atravessar no seu dia a dia, na tão propalada recuperação económica.
Das medidas propostas pelo executivo presidido pelo Sr. Pedro Coelho, não consta uma única proposta para solucionar ou atenuar as dificuldades das mais de mil famílias que vivem em situações bastante precárias, mas que, devido à sua situação económica, não tem possibilidade de aceder ao mercado imobiliário nas condições em que ele atualmente se encontra.A lei dos despejos aprovada pelo governo PSD e pelo CDS veio agravar ainda mais uma situação que já era bastante delicada.A Câmara Municipal por si só não tem capacidade para poder fazer face a tamanho desafio, mas também não tem mostrado vontade juntamente com a Investimentos Habitacionais da Madeira, para encontrar soluções para os graves problemas habitacionais que existem por todo o concelho.
É urgente que o Município se deixe de parangonas e trabalhe para solucionar os problemas que no nosso entendimento são prioritários.”
CDU-M

1 comentário:

Anónimo disse...

Estes não defendem os pobres,
Só defendem os vadios
Antigamente todos os casais tinham N filhos, lutavam para sustentá-los e lá se criavam
As esposas ponham os filhos à noite à luz da candeia a fazer os seus trabalhos escolares e lá iam bordando
Poupavam todos os tostões, faziam uns piscates ou agricultavam todos as parcelas de terrenos que haviam.
Eram felizes
Hoje habituaram-se a receber sacas de supermercado cheias e à borla e muitas vezes até lhes levam a casa.
Passam o dia no café e por votarem neste ou naquele. têm direito a tudo
Recebem subsídios de tudo
Nem os velhinhos cuidam...
Em vez de darem mais e mais aos pobres que trabalharam uma vida inteira e mandarem estes vadiolas para o calhau pescarem, ninguém os denunciam.
Ninguém lhes exige algum trabalho comunitário ou social
Nobre povo, nação valente.......
Andam estes palermóides na rua, como profissionais da política, mas pedagogia social e amor ao trabalhador...zero