quarta-feira, 20 de junho de 2018


As Obras de Santa Engrácia 
da Região Autónoma da Madeira


A CDU realizou uma iniciativa junto ao Centro de Saúde da Calheta para denunciar mais uma das obras de Santa Engrácia do regime laranja. Na ocasião o deputado Ricardo Lume proferiu a seguinte declaração:

   “Tal como o anterior Governo Regional, também o actual executivo, liderado por Miguel Albuquerque, é fértil em fazer falsas promessas às populações.

Ao longo dos últimos anos, as populações da Calheta e a CDU reivindicaram a construção de um novo Centro de Saúde para a Calheta, visto que o actual, pelo seu estado de degradação e por ser uma construção antiga, há muito que já não garantia as condições necessárias a um normal funcionamento de uma unidade de saúde, a que se junta igualmente o facto do edifício em questão não pertencer à Região, mas sim à Misericórdia da Calheta.
Esta reivindicação foi ganhando expressão, de tal forma que o anterior Governo Regional começou a projectar um novo Centro de Saúde, e até mesmo uma nova localização.
Curiosamente, a construção do novo Cento de Saúde da Calheta foi anunciada com pompa e circunstância como uma das mais importantes obras na área da Saúde que teria início em 2016.
Pasme-se que, pouco mais de um mês passado da discussão do Orçamento Regional para 2016, o Governo Regional altera completamente a sua intenção de construção do novo Cento de Saúde para a Calheta, para o qual, refira-se, já havia previsto uma dotação orçamental de 2,65 milhões para 2016 (dos quais 2,23 milhões seriam provenientes de fundos comunitários), e que a conclusão das obras estava prevista para 2017, com um custo total de cerca de 7 milhões de euros, dos quais, segundo o Governo Regional, 86% seriam financiados pela União Europeia. O Governo Regional recua na decisão tomada em sede de Orçamento da Região, optando por "recauchutar" o actual Centro de Saúde da Calheta que, relembre-se, nem é propriedade da Região. O que é certo é que 2 anos depois nem as populações têm um centro de saúde novo nem as obras de recuperação do velho centro de saúde começaram. Este é mais um exemplo de uma Obra de Santa Engrácia da nossa região, mas neste caso com uma agravante, pois o que foi prometido as populações da Calheta foi um centro de saúde novo e não um centro de saúde "recauchutado"”.


Pl’o Gabinete de Imprensa do PCP


Funchal, 20 de junho de 2018

2 comentários:

Anónimo disse...

O Lume está na maior
Espero que não chegue à floresta....
Este peso pesado, podia mostrar a cara?

Anónimo disse...

20.35 ficou interessado na camarada ?