quinta-feira, 21 de junho de 2018


GESBA DESBARATA MILHARES
EM ASSESSORIAS JURÍDICAS


A Gesba, empresa pública que gere as exportações de banana, gastou nos últimos 5 anos perto de 400 mil euros em assessoria jurídica, com um advogado que também é funcionário público e dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública na Região Autónoma da Madeira (STFP-RAM).

Enquanto os produtores se queixam da magra fatia que recebem do preço final do produto e exigem maior transparência nas contas da empresa pública, esta gasta centenas de milhares de euros com um único assessor jurídico externo. A ABAMA - a associação representativa dos produtores de banana da Madeira - também já se queixa de milhões de ajudas e de vendas que nunca chegaram aos produtores.

Não seria mais vantajoso a GESBA contratar um jurista a tempo inteiro para os seus quadros, pois não faltam licenciados à procura de trabalho? Além de ser mais económico teria um jurista dedicado aos assuntos da empresa a cem por cento. Desde 2014 foram celebrados 6 contratos no valor total de 382.100 euros. 

Parece existir um conflito de interesses entre a condição de funcionário público no Governo Regional e a prestação de serviços a outra entidade da Administração Regional enquanto profissional liberal. Nada temos contra os negócios da personalidade em causa, mas a bem da transparência e da defesa do interesse público não deveria acontecer esta acumulação de funções.

Maior perplexidade suscita a circunstância de este jurista ser, além de funcionário público, o presidente da direção do Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública (STFP-RAM). Como é que alguém que aufere a maior parte dos seus rendimentos do exercício de funções privadas - a avaliar pelos montante dos contratos com a Gesba - está motivado para a defesa dos interesses dos funcionários públicos?


​Paulino Ascenção
​Coordenador do ​
Bloco de Esquerda / Madeira

10 comentários:

Anónimo disse...

Todos em peso e no coro com a voz bem afinada
Oh barrete vai p`ra frente e dá cá o meu.---
Refrão:
Oh barrete vai p`ra frente e dá cá o meu.---

Unknown disse...

Cá nada é tudo invenção! Esse figurino defensor dos trabalhadores toda a vida fez o jogo do seu partido e lucra bem com isso.. E andam milhares com salário mínimo a alimentá-lo pela outra via de sindicalista parasita!!

SIA disse...

Tenho que reconhecer razão a Paulino. É inaceitavel que um funcionario publico nao tenha horario de trabalho a cumprir, isto no pressuposto que o não cumpre, como parece acontecer com outros que sao funcionarios publicos e advogados. Mas Paulino tambem terá telhados de vidro. Para desfazer a duvida, deveria dizer o que fez dos apregoados 100 mil que recebeu na questao das viagens e tanto alarido fez com a entrega de apenas 5 mil a uma associaçao.

Anónimo disse...

Ò Adérito Esteves, esta publicação não é mais importante que a tua teoria da conspiração?
Vais apoiar esta luta?

Anónimo disse...

É óbvio que a assessoria tem mais de política do que jurídica. Assim se controlam sindicatos no burgo.

Anónimo disse...

Os verdinhos em Santa Cruz, também já gastaram mais do dobro do que gastou a GESBA em advogados, e têm 4 ou 5 advogados na Câmara.
Isto são todos iguais, tudo farinha do mesmo saco, tudo à procura do mesmo.
Até você Paulino, também foi apanhado na questão do subsídio das viagens, veja-se ao espelho antes de falar de honestidade.
Venha o partido que vier, nada muda.
O que muda são as moscas.

Anónimo disse...

Parece que há quem ganhe muito e não tenha trabalho a cuidar de bananeiras. Bananas somos todos nós ao permitir uma pouca vergonha destas.

Anónimo disse...

Cuitados dos Senhores Advogados...
Não aceitem cachos de bananas em troca de pareceres jurídicos?

Anónimo disse...

Nojentos Nojentos são os membros dos orgãos sindicais que de graça pactuam com esta situação e colocam em risco: o emprego, a estabilidade psicológica, as condições emocionais e a situação familiar dos seus colegas.
Um soldado nazi que libertasse escravos/prisioneiros seria morto. Estes Nojentos por trairem de graça os seus conterrâneos merecem um Inferno pior que esses soldados... Seria tão giro e justo ver os familiares desses C**** serem perseguidos até perderem o emprego, a sanidade e o núcleo familiar!

Anónimo disse...

Como escrevihá 2 Dias mas não publicaram repito; perguntem à fantástica personagem que agora gere os portos. A coisa remonta a esse reinado . Aquele Eduardinho no pouco que esteve no turismo só fez borrada. Cada tiro cada melro.