quarta-feira, 13 de junho de 2018

Comunicado dos TSD



SOBRE A CONTAGEM DO TEMPO DE SERVIÇO 
DOS PROFESSORES E EDUCADORES DA RAM
  • Os Trabalhadores Sociais-Democratas da Madeira saúdam a recente medida do Governo Regional da Madeira, visando a recuperação total do tempo (9 anos, 4 meses e 2 dias) de serviço prestado e não contado dos Professores e Educadores da RAM.
  • A medida fora prometida pelo próprio presidente do Governo, Dr. Miguel Albuquerque, em sintonia com a Tutela Educativa do Dr. Jorge Carvalho no seio da organização dos TSD/Madeira.
  • A procura da justiça social está no cerne do que achamos ser caminho certo para cumprir os desejos povos da Madeira e Porto Santo. Advogamos e fazemos a audição dos militantes, da população e da sociedade civil, para construir as melhores políticas que defendam os interesses concretos da autonomia da RAM e dos madeirenses.
  • Os Sociais-democratas prometem e cumprem. Não fazemos como outros. Palavra dada é palavra honrada. Somos assim, somos diferentes.
  • É por isso que repudiamos as declarações públicas negativas do senhor Primeiro-ministro António Costa e do Ministro da Educação sobre a recuperação do tempo dos professores congelado por iniciativa dos governos socialistas de Sócrates, onde António Costa teve assento.
  • Estamos contra os “judas-marionetes” que querem vender a autonomia por 30 moedas. Há demasiadas atitudes falsas e atentatórias da dignidade humana dos madeirenses e porto-santenses.
  • Pela democracia, pela justiça social, pela autonomia e, pelos direitos constitucionais dos povos insulares.
Gilberto Pita, secretário-coordenador dos TSD-M

4 comentários:

Anónimo disse...

Demais! Prometem e cumprem! Ahahahah...A ver vamos. Por enquanto é só uma proposta, quando estiver legislado logo se vê.
E não falem como se fosse um favor! Este tempo foi congelado tb para outros profissionais que já viram a justiça reposta, enquanto os professores ficaram à margem! É um direito dos professores, não uma esmola! Quem trabalhou tem que ver o tempo contado!

Anónimo disse...

A contagem de tempo deveria ser idêntica para todos... se os profs têm direito a tudo porque é que os outros funcionários são postos de parte com uma misera contagem de pontos! Vai chegar à altura que os profs vão ficar a trabalhar sozinhos e depois vamos ver a Madeira a afundar!!! Oxalá... que venham as paralisações totais (greves)... aí sim vão se lembrar que a Madeira tem mais funcionários em condições miseráveis... Os funcionários em Saldos estão revoltados e podem perfeitamente deixar de exercer funções que não se adaptam ao seu mísero salário! Quero ver como se resolve estas questões!

Anónimo disse...

Ficou prometido a partir de Janeiro, espero que cumpram o mais rápido possível, senão os tsd, os Psd, etc, etc, vão dar lugar aos cafofos, tudo pelas PSoas...

Anónimo disse...

Em Janeiro o Dr. Manuel Antonio já tomou posse na direção do PSD Madeira