segunda-feira, 2 de julho de 2018

Comunicado do BE


Cumprida a promessa de servir os lóbis


1 – O ferry faz a sua viagem inaugural hoje com 16% dos lugares de ocupados, cumprindo assim o intuito de demonstrar que a ligação não é viável e que não há passageiros interessados, num processo conduzido desde o inicio com má-fé pelo Governo Regional para proteger os interesses instalados e não para servir a população madeirense.


2 – O concurso foi lançado com condições restritivas no transporte de carga e num contexto de elevadas taxas portuárias para desincentivar qualquer potencial interessado a apresentar proposta e assim proteger o operador que domina o transporte de carga contentorizada entre a Madeira e o continente. A carga é fundamental para a viabilidade do ferry pois não é afetada pela sazonalidade. Depois de conhecido o vencedor desejado do concurso, as taxas portuárias foram reduzidas pelo Governo Regional.

3 – Vários aspetos revelam a absoluta falta de interesse nesta operação por parte do armador e do Governo Regional, que se somam às condições incluídas no caderno de encargos para afastar potenciais interessados:
Os preços proibitivos no transporte de carga, em especial no sentido Portimão-Funchal em que chega a ser sete vezes mais caro que o mesmo item trajeto inverso;
O anuncio tardio da operação e do inicio de venda de bilhetes;
A impossibilidade absurda de compra de um bilhete entre Portimão e as Canárias e a obrigação dos passageiros em trânsito desembarcarem no Funchal e fazerem novo ‘check-in’ para prosseguirem viagem
A falta de campanhas de promoção / informação junto do publico e dos agentes de viagens.

4 – Não estamos perante o cumprimento de uma promessa feita ao povo de reintroduzir a ligação marítima de passageiros, mas sim o cumprimento de uma promessa feitas ao ‘dono da Madeira’ de proteger os seus interesses.

5 comentários:

Anónimo disse...

Raio de gente.
Se não há ferry é porque não há ferry.
Se há ferry é porque há lobbies.
Porra, decidam-se. Querem o ferry ou não querem ?

Anónimo disse...

o lobby que vais dar a mão se chegares ao poder com o cafofo

não enganas ninguém

Anónimo disse...

ferry historia e parto difícil , contornos de uma adjudicação complexa e difícil do povo entender ,...deem-lhe tudo , mesmo tudo, ponham tudo nas mãos dos sousas, ...tudo , até são capazes de por a PESCOÇO / cabeça debaixo de um MACHADO

VIVA A IGNORANCIA DOS GOVERNANTES ALARANJADOS

Anónimo disse...

VIVA A IGNORÂNCIA DOS PACÓVIOS QUE ACHAM QUE É POSSÍVEL SUSTENTAR UMA LINHA FERRY QUE NÃO TEM INTERESSE FINANCEIRO E EMPRESARIAL NENHUM. APENAS UM INTERESSADO APRESENTOU PROPOSTA. NÃO HOUVE DUAS PROPOSTAS E O GOVERNO PREFERIU OS SOUSAS. APENAS OS SOUSAS APRESENTARAM PROPOSTA. MAIS NINGUÉM APRESENTOU ALGUM PROPOSTA. LEGALMENTE ERA ABSOLUTAMENTE IMPOSSÍVEL NÃO ADJUDICAR AOS SOUSAS A LINHA FERRY JÁ QUE FOI O ÚNICO QUE APRESENTOU UMA PROPOSTA.
SE HÁ ALGUÉM QUE SAIBA COMO É QUE ERA POSSÍVEL AO GOVERNO ADJUDICAR A QUEM NÃO APRESENTOU UMA PROPOSTA, POIS FAÇA O FAVOR DE DIZER, CASO CONTRÁRIO, QUE SE CALEM TODOS PARA SEMPRE E PASSEM A VIAJAR NO FERRY, JUSTIFICANDO, ASSIM, O ESFORÇO DO GOVERNO.
HAJA A HONESTIDADE DE O RECONHECER.

Anónimo disse...

Se Cafofo anda agora com os Sousa e Paulinho quer andar com Cafofo logo Paulinho vai andar com os Sousa