sábado, 7 de julho de 2018

Recado aos emancipadamente 'vencedores'



JPP NÃO ESTÁ AO SERVIÇO 
DE INTERESSES ECONÓMICOS

No que diz respeito à situação levantada pelo Juntos pelo Povo (JPP), relativamente à dificuldade confirmada das agências terem a autorização, até dia 4 do corrente mês, para comercialização de viagens da linha ferry, e consequente refutação respeitante ao tarifário de carga, o Secretariado Nacional tem a acrescentar: 


1.      O JPP confirma que até dia 4 de julho de 2018, e após confirmar e constatar in loco, algumas agências de viagens não tinham autorização para procedimento de tarifário da linha ferry. Da mesma forma que se considera que, após essa afirmação, no dia 5 de julho a situação foi expeditamente regularizada. A bem do interesse público.
2.      Relativamente ao tarifário de carga que se informa ser “idêntico àquele que foi praticado pelo armador Armas em 2011”, o quadro, em anexo, permite tirar as ilações respetivas (excetuando, o tarifário de passageiros com operação subsidiada). A vermelho os preços superiores relativamente à operação de 2010.
 3.      De forma a evitar qualquer tipo de infusão já constatada pelo partido da maioria e por outros partidos que se arrogam de alternativa ou emancipadamente vencedores, o JPP refere que não está ao serviço de interesses económicos e que não receberá pressões, nem de partidos, nem de setores privilegiados. Ao invés, o JPP defenderá o interesse público e a interpretação dos cidadãos que, constatam, dia-a-dia, a realidade de implementação de uma operação prometida, sem barreiras.

O secretário-geral do JPP
Élvio Sousa 



4 comentários:

Anónimo disse...

Claro que o JPP está ao serviço dos seus interesses económicos...

Anónimo disse...

Este JPP já não vai a tempo de emancipar-se.ah!
Episódio parecido ao da dívida do Grupo Pestana em que mentiram e depois tiveram que dar a palmatória.
Como confiar nesta gente?
Triste figura

Anónimo disse...

Sim, o JPP não está ao serviço dos grupos económicos, acredito mesmo nessa. Como prova em contrário veja-se o processo de licenciamento que os sonsinhos de Gaula e sua camarilha fizeram para aprovar a construção de uma unidade hoteleira no Portinho, numa área privilegiada de frente mar. Escandaloso!!

Anónimo disse...

Num governo de Cafofo com jpp e bloco seria bonito ver como iam se comportar tendo o Grupo Sousa como colegas

Hipócritas é o que é o jpp e o bloco