quinta-feira, 22 de junho de 2017

Autárquicas/Funchal


Com críticas à atual autarquia, Rubina Leal quer implementar uma verdadeira política social para o Funchal


A candidata do PSD/Madeira à Câmara Municipal do Funchal, Rubina Leal, reforçou hoje que o seu objectivo para a Cidade é implementar uma “verdadeira política social”, que chegue a todos, especialmente aos que mais necessitam, notando que só agora, quase no início da campanha eleitoral, a autarquia se lembrou da habitação social.

“Isto significa que não há vontade em ajudar as famílias da nossa Cidade. Não há uma verdadeira política de inserção e de apoio à família”, apontou, acrescentando: “Existe uma atitude de propaganda de vender avulsamente apoios sociais às pessoas, e não é isso que cria a diferença para as famílias”.

“Não podemos ter políticas sociais que servem só no imediato as populações”, sublinhou Rubina Leal durante uma visita ao Bairro da Quinta Falcão, no âmbito da iniciativa ‘O Nosso Bairro’, dizendo que é preciso “ouvir as pessoas” para perceber quais são as suas reais necessidades.

Apontando para um dos blocos da Quinta Falcão, Rubina Leal lembrou que foi durante a sua passagem pela Câmara Municipal que a Cidade apostou forte na habitação social. “Eu relembro que os fogos habitacionais sociais construídos foram aquando a minha passagem nas vereações anteriores. Foram construídos mais de 1000 fogos. Mesmo aqui na Quinta Falcão, foram construídos estes 16 fogos e outros 24 nos Viveiros”, contabilizou, comparando com a actual realidade. “Em pleno julho estão ainda para iniciar oito fogos, que foram projetos deixados já em execução, mais os dos Viveiros.”

É isso que a candidatura social-democrata pretende para o Funchal. Partir das preocupações e das necessidades da população, para chegar às políticas sociais mais adequadas. O oposto, apontou Rubina Leal, ao que tem sido feito nos últimos quase quatro anos.

“Aquilo que eu vejo na atual vereação municipal do Funchal, são programas como o PRESERVA e o Câmara à Porta, que beneficiaram apenas 12 e seis pessoas respetivamente".
Texto e foto: PSD-M 

9 comentários:

Anónimo disse...

Esta fulana tem cá uma lata ela é que tem a secretaria do social e da inclusão e onde não se viu fazer nada a não ser saracotear se em coisas de show off e embalar velhos tristes e vem para aqui lançar bitates sobre política social da câmara tenha vergonha

Anónimo disse...

A que horas e em que dias é que a senhora candidata Leal é secretaria regional da inclusão? É que só se a vê em actos de campanha. Bem sei que em dois anos não fizeram nada só show off e parece que agora então é qye zero vezes zero

Anónimo disse...

a que horas e que dias é que Paulo Cafofo é presidente de camara ?é que de há três anos para cá não se ve trabalho , só acções de campanha e publicidade , com o nosso dinheiro

Anónimo disse...

foi esse bairro que foi assaltado durante a noite para roubarem o material do ATL das crianças ? agradeçam ao Cafofo e perguntem onde é que ele encaixotou o que tirou do ATL.

Anónimo disse...

Sinceramente... não há noção do ridículo Sra. Secretária da da Inclusão e do Social?

Anónimo disse...

Penso que as eleições não vão correr lá muito bem para esta Sra. Não colocando a pessoa em questão, mas serão umas eleições de protesto ao aldrabão Albuquerque:

Anónimo disse...

Tudo verdade, o que ela diz!!! O Cafofo está a marimbar-se para os bairros sociais...
E ninguém tem mais capacidade para assumir a CMF que esta senhora!!!
Força Dra. Rubina!

Ilda disse...

Não gosto da Rubina Leal, conheço-a do caniço e só fala quando esta em campanha, É uma arrogante, de nariz empinado. Prefiro e admiro o meu colega de profissão Paulo Cafofo, pois tem sensibilidade, é comunicativo, é simpático, e ainda é muito competente.

Anónimo disse...

Oh amiga, se você é do Caniço, não poderá fazer muito pelo seu colega Cafofo...
Ohhhhh