quinta-feira, 29 de junho de 2017

Descubra as diferenças



Caro amigo
Envio-lhe duas fotos para que os seus leitores possam descobrir as diferenças entre cada uma delas.
A primeira, de cariz revolucionário, foi tirada há cousa de 3 anos.
A segunda é desta semana e a mesma personagem está identificada pela setinha.
É caso para dizer, depois de encontrar as diferenças, que a nossa Cultura está entregue a uma pessoa com uma coluna vertical mais elegante que a do Papa Francisco.



K-Leitor 

21 comentários:

Anónimo disse...

Tem um belo tacho. Por isso há que defendê-lo.
Nada de extraordinário. A rapariga só queria que os partidos pagassem a crise. Ela agora vai à convenção para dar uma moedinha e ajudar este partido a pagar a sua parte.
Tá certo !

Anónimo disse...

Simplesmente sem nexo. O post

Anónimo disse...

Ora, ora o que nao se faz por um taxinho....alem disso igual a esta existem palletes como diria o Hermann.

Anónimo disse...

A Natércia é uma faca de dois gumes... cantiga diferente para cada produtor. Uma política nata...apoiante do PSD a todo o custo, que não sabe separar a política da gestão cultural. Os apoios, os convidados são os mesmos de sempre... assim não vamos lá...

Anónimo disse...

Esta laranjada azeda devia andar toda muito bem identificada para depois ser mais fácil correr com eles.

Anónimo disse...

O Henrique Amoedo não ainda por aí? E o Faria Paulino?

Anónimo disse...

A Natércia Xavier é a melhor diretora de cultura que a ilha já teve. a razão destes posts é essa, como ela não faz o frete a muitos dos senhores que ganharam milhões com a cultura, às vezes sem sequer pagar aos prestadores de serviços, é atacada por todos os lados.

Anónimo disse...

Mas a Cultura já tem formulários para as candidaturas de apoio financeiro para tornar este processo mais transparente? E estes senhores que ganharam milhões com a cultura não são aqueles que estiveram no encontro cultural que a Rubina Leal promoveu no forte? E esses senhores também não são os que agora trabalham na DRC e organizam musica e ler na vigia?

Anónimo disse...

QUe piada.. melhor diretora da cultura? Que programação cultural existe nas MUDAS, Centro Cultural John dos Passos, Forum Machico? Onde está o Museu Vicentes - abriu como prometido em 2017? As pontes e os muros nas ribeiras, quer comentar? Qual a estratégia dos Centros Culturais à volta da Ilha? Quais os números reais de afluência ao Festival Raízes do Atlântico e o investimento financeiro? O que aconteceu com o Festival de Música que desapareceu sem justificação?
Um prova da politiquice foi um comício do PSD este ano ser autorizado dentro do Centro Cultural John dos Passos, o que é de facto muito apropriado...

Anónimo disse...

Calisto,
Esta notícia é a vingança de um certo empresário cultural da nossa praça por a Natércia ter lhe barrado as portas na DRAC. Antes da Natércia chegar, no tempo do AJJ, esse senhor, que é um proeminente portador do cartão rosa, tinha passadeira vermelha para entrar. Aquilo era projetos e mais projetos. Festivalinhos e mais festivalinhos. Com a Natércia acabou o regabofe.
O que o safou foi o Cafofo, cuja lista de candidatos integrou, mas que na hora da verdade, quando houve a remodelação da equipa, recusou-se aceitar o cargo de vereador para poder continuar a faturar para a CMF.
Diz-se que depois do Cafofo ir para a Câmara o empresário deixou de dar calotes a torto e a direito. O negócio vai de vento em popa.

Anónimo disse...

"Vilão Livre"
ahahahahah, o que lhe prometeram? um bom tacho? é normal andarem a prometarem bons tachos para aparecerem , para apoiarem, para fazerem parte de listas, na tasca do bixiga sabe-se de tudo.
Estes renovadinhos é só promessas, queques, e oportunistas.
Até no cartaz da festa dos queques, que colocaram na Freguesia, mentem ao Povo, a Senhora Fafá do Brasil porque de Belem é só pasteis de nata ahahah, no poster tinha 30 anos + -, agora tem 61/62é só mais uns. ouviram as bases para os candidados?? onde? nestas bandas =0. destas e destes atualmente neste psd sem rumo á palletes. vou até a cidade ver os barquinhos dos milhões.

Anónimo disse...

A Natércia veio acabar com a mama de dinheiros públicos, via cultura. Íam sempre parar aos mesmos bolsos.
Agora há regras, a mama acabou, e então vão buscar estas tontices do passado. Se fosse para ir buscar coisas do passado, mais de metade deste pessoal que anda ou andou na política estava bem lixado.
Ela só não conseguiu eliminar a praga do Clode e da Brasão porque são íntimos do Albuquerque. Mas já muito fez.

Anónimo disse...

E verdade. Mil vezes melhor a Dra Natercia do que essa figura clode. dizem kem lida com essa criatura n e facil o trato com ele. acha que sabe tudo e todos lhe devem prestar vassalagem e aturar suas manias.
Se foi escolhida pelo PSD nao vejo mal nenhum estar na Covencao nem ser militante do partido.
Este post mostra alguem que foi travado e bem que gostava de mamar a custa da cultura.Gente invejosa mesquinha e de cerebro minusculo.

Anónimo disse...

Esse gajo deve ser um génio: Empresario rosa, faturava com o Jardim, mudou-se para o Cafofo e mesmo sem a câmara gastar um tostão em cultura ganha milhões.
Melhor que ele só mesmo o Darío do Café do Teatro

Anónimo disse...

Há quem goste e quem não goste e há mesmo quem prefira mesmo os animais. Essa senhora, Dr.ª Natércia Xavier, é uma pessoa maquiavélica, que teme a própria sombra. Tem fome e sede de poder e não tem palavra. O que eventualmente dirá de manhã, à tarde será uma grande ilusão e à noite não passará de uma história, não de encantar mas sim de aterrorizar.
Semeia o medo e a repressão na Direção Regional de Cultura e quer ver determinadas pessoas, digo colaboradores, com provas dadas, à distância, com receio que possam fazer mais do que aquilo que a senhora diretora permite, ou seja, NADA. Porque nada melhor que ter colaboradores cegos, surdos e mudos, que até poderiam fazer e desenvolver projetos bem interessantes e profícuos. Infelizmente esta senhora é aquilo que é, feia por fora e aterradora por dentro.
Não sei realmente onde é que o Secretário Regional da Cultura, Dr. Eduardo Jesus andaria com a cabeça quando escolheu esta senhora para liderar a cultura regional. Que estratégia? Que programação? Qual o diálogo com as entidades culturais? Que sinergias? ZERO, ZERO ZERO e que ninguém se iluda que não será com duas ou três pessoas (sim porque a equipa desta senhora está reduzida a dois ou três serviçais, que lhe prestam vassalagem)que esta senhora chegará longe.
Primeiro está a destruir a instituição DRC por dentro e seguidamente vai "espatifar" a Cultura por fora e, não deve faltar muito.
Ainda caí no erro de pensar que esta senhora poderia ser uma boa aposta mas os seus fantasmas e o seu ego são superiores à razão, ao sentido do serviço público e acima de tudo ao real propósito de promover a Cultura.
Lamentável que se dê palco a este género de gente.
Dr.ª Natércia, deixe-se de falsos pragmatismos, de falsos ideais, de falsas promessas e assuma de uma vez por todas que não "os tem no sítio" para liderar a casa que diz liderar e um setor que merece muito mais do que simples correções estéticas.

Anónimo disse...

O tal "gajo" travestido, por conveniência, de PS, e por ligação familiar a uma deputada do PS, com alguma credibilidade, infelizmente já falecida, não é "génio" nenhum. É sim, um oportunista, que se serve da cultura, dos tais "projectos culturais", apenas com o intuito do lucro e muito pouco de social, ou sócio cultural. A cultura para ele, é lucro, seja pelas sucessivas empresas que cria, seja por via da empresa da cônjuge. Como diz a Natércia, é um Jaime Ramos do PS em desenvolvimento. Dá-se bem com tudo e com todos (PeSses, PSDês, CDesses, ou até mesmo PCês e Blocos de "10, 15 ou mesmo 25", pois o que mais almeja é o lucro à custa da coisa cultural! Exemplo: Os festivais, ou exposições fazem-se, desde que o design seja realizada por tal empresa (da casa, em família) e com o menor custo possível para o artista ou artistas. Os que se oferecem de borla, ele até elogia e agradece "mui reconhecidamente" em prol da "promoção e reconhecimento cultural". Isto na música é um "vê se te avias". Os que levam alguns euros, ele paga a prestações ou fica a dever. E é aqui que vai buscar, oportunisticamente, o lucro!

Anónimo disse...

Quem se refere à essa senhora como a melhor diretora da cultura deve estar com certeza a brincar. Essa senhora,sim é a melhora dissimuladora,mentirosa que seria capaz de vender a alma ao diabo para ter protagonismo. Vão ver o que se passa na rua dos ferreiros para o que a melhor diretorã da Madeira e arredores anda a fazer...

Anónimo disse...

calisto, sabe o que me disseram agora ? que essa senhora que se vendeu ao PSD e é governante da cultura é ou foi sócia desse empresário do PS, o gordo que faz parte da equipa do Cafofo... e que ainda trabalham juntos, porque existe um terceiro sócio dos dois que é um tipo da ponta do sol que agora faz os festivais da cultura do Governo, aquele da quinta magnolia que aconteceu na semana passada.
ou seja, andam todos metidos no mesmo saco e vêm para aqui jogar poeira para os olhos com ataques entre eles. bonitinho.

Anónimo disse...

O verdadeiro cancro da Cultura na madeira é o Clode. Competência muito duvidosa, trabalho muito pouco e sem sentido de liderança mas como estão todos feitos e a cultura nesta Madeira é uma monarquia...não há quem vença!

Anónimo disse...

Nâo conheço a Natércia, todavia há uma figura na fila da frente que pela posicão da cabeça ou pede perdão pela sua traição ou tenta esconder a sua presença. Contra traidores nâo há volta a dar.

Rita Rodrigues disse...

Ora, ora. Não sabia que uma pessoa que pertence a um partido político não possa participar em manifestações contra qualquer coisa.
Ora, acho muito bem que a cidadã Natércia Xavier tenha participado numa manifestação contra a troika, os actos de cidadania são acções de sensibilização e manifestação de posição política (e não necessariamente partidária). Será que um militante de um partido não pode participar numa manifestação cujo assunto o seu partido até seja a favor? (vai ser logo expulso do partido? É caso para dizer: viva a democracia!).
A cidadã Natércia Xavier tem toda a legitimidade e liberdade de pertencer ao PSD (ser do PSD não é uma doença infecto-contagiosa, pois tenho dezenas de amigos do PSD e centenas de conhecidos e nenhum me infectou ...).
A Drª. Natércia Xavier no exercício das suas funções como Directora Regional da Cultura, cargo de confiança política, tem dado provas cabais da sua capacidade de liderança e trabalho (e eu continuo livre para concordar e discordar, porque eu só “como” o que gosto). O que está bem eu digo: MUITO BEM, e o que está mal, eu digo: QUE GRANDE MERDA. Mas como cidadã, por um lado, e como profissional, por outro, vou contribuindo, modestamente, para uma melhor e mais cultura, independentemente dos governos e dos governantes. Eu colaboro com pessoas e envolvo-me em projectos (as cores partidárias são terciárias, estão bem no fundo do corredor).
Mexer em “oficinas” formatadas ao gosto de “A” e “B” não é fácil (e talvez isso incomode muita gente).
Creio que alguns destes ataques desenfreados vêm de pessoas mal resolvidas: dentro do PSD (inseguros e ameaçados), dentro de grupos de interesses económicos (inseguros e ameaçados), dentro de outros partidos (inseguros e ameaçados) …
Pessoal, toca a trabalhar e bem, porque depois serão escolhidos.
Estou muito à vontade para dizer SIM e para dizer NÃO. Como profissional não abdico do meu brio (e sou cumpridora de horários …, os meninos e meninas inteligentes percebem esta mensagem).


Rita Rodrigues