segunda-feira, 12 de março de 2018




“Obras de Santa Engrácia da Região Autónoma da Madeira”


A CDU realizou este domingo mais uma iniciativa integrada na campanha intitulada, as “Obras de Santa Engrácia”.
No Lombo da Quinta a dirigente da CDU, Herlanda Amado, proferiu a seguinte declaração:
“Integrada na campanha Obras de Santa Engrácia com o objectivo de denunciar um conjunto de obras prometidas mas que ainda não saíram do papel ou que a sua construção está a prolongar-se no tempo, a CDU vem hoje ao Lombo da Quinta, freguesia de São Gonçalo, para dar voz aos protestos dos moradores desta localidade, que há muito esperam mas desesperam pelo arranque desta obra.

O alargamento da Vereda do Lombo da Quinta, já vem sendo prometido há vários anos. Esta é uma obra, à semelhança de tantas outras, que tem sido prometida por vários executivos ao longo dos anos, mas que tarda em arrancar.
Começou por ser prometida por Miguel Albuquerque, enquanto Presidente da Câmara do Funchal, chegando a estar inscrita em vários orçamentos, mas o que é certo, é que não passou de uma intenção.
Já com a presidência de Paulo Cafofo, esta obra volta a constar do orçamento camarário, mas sem nunca se concretizar, e até de forma caricata quase que como por magia, volta a desaparecer das intenções do executivo camarário.
No entanto voltamos a assistir ao ressurgimento no orçamento para 2018, da referida obra, mas com a intenção de ser concretizada, só em 2019.
Neste jogo das falsas promessas, que são partilhadas por Albuquerque e Cafofo, as populações vêm sendo iludidas e prejudicadas, tendo em conta a importância e a urgência de uma ligação rodoviária, que garanta uma acessibilidade em segurança para quem aqui reside.


P´la CDU

Funchal 11 de março de 2018

2 comentários:

Anónimo disse...

Estes comunistas estão cada vez mais próximos do PSD. É ve-los na Assembleia Municipal do Funchal sempre ao lado do PSD em diferentes votações.
A população já percebeu e por este facto perderam o vereador eleito no Funchal e dois deputados municipais, ficando reduzido a somente um deputado municipal, a senhora funcionária, colocada pelo comité central na Região autónoma da Madeira.

Anónimo disse...

Quem diz a verdade n merece castigo. tb a menina Raquel vota sempre ao lado do pepedê.