quarta-feira, 7 de junho de 2017

O "assalto" à RTP-Madeira




...Ou as novas anedotas 
das cortes regionais

Pelo bizarro e surreal, o momento alto dos debates na Assembleia Legislativa sobre a situação da "comunicação social madeirense", ontem, foi protagonizado pelo actual chefe do CDS-PP. Lopes da Fonseca deixou-me de boca aberta quando bradou, a voz trágica como no senado romano em tempo de rebelião, que um grupo de trabalhadores da RTP-Madeira se movimenta para "tomar de assalto" o centro regional.



O ajuntamento parlamenteiro de ignorantes deprimentes na matéria em discussão, salvo raras excepções, dava-se no dia em que a Subcomissão de Trabalhadores da RTP-M palmilhava milhas e tragava reuniões na capital em nome dos profissionais cujos direitos lhe compete defender. E o filósofo escolástico de Salamanca a acusar os elementos de uma Subcomissão de Trabalhadores, legalmente investida de funções, de andarem metidos num conluio de cariz político para "tomar de assalto" a casa pela qual têm dado cara e nome, com indiscutível competência, durante uma carreira profissional que já vai longa!
O que se passou ontem no plenário patenteou mais uma vez a inutilidade de um órgão pseudo-legislativo cada vez mais usado como a tal carruagem de luxo para o emprego - já que, legislar, só legisla o que interessa aos falcões desasados do Blue Establishment. O tema "comunicação social", conforme bem destaca Jorge Sousa no DN de hoje, "nem deu para encher a manhã"! Por conseguinte, não merecia que se perdesse tempo com aquela troca de frases desconexas, soltas e gagas. De quem nada percebe do assunto, em suma. E no entanto estavam em cima da mesa assuntos como a venda do JM, os apoios à "comunicação social", a política de distribuição de publicidade institucional e, acima de tudo, aquele "assalto à RTP-Madeira" denunciado pelo chefe dos populares. É por aqui que começamos as breves considerações à produção de ontem das cortes regionais.


José Manuel Rodrigues - Sendo membro do grupo parlamentar do PP, como é possível que o antigo jornalista da RTP-M, conhecedor por dentro e por fora do fenómeno televisão regional, não tenha instruído Fonseca na matéria em questão, para evitar as graves calúnias e as execrações jorradas sobre "um grupo de trabalhadores" da televisão?! Caro Zé Manel. O Fonseca não escondeu que está muito preocupado não vá alguém derrubar a direcção de conteúdos da estação RTP-M, que, como se sabe, até é controlada pelo Grupo Sousa. Então, decreta caça às bruxas e linchamento em pleno parlamento de "alguns trabalhadores" da RTP-Madeira. Quem melhor do que tu, Zé, para fazeres ver ao teu chefe que a RTP-M não corre risco de assalto? Que o assalto à RTP-M foi quando lá entraram os actuais directores, com LM Sousa no papel de aríete bem protegido pela cavalaria continental! A RTP-M já está tomada de assalto por estranhos à produção de televisão. Ou será que esta postura do Fonseca te serve para alguma coisa, caro Zé? Se não te conhecesse bem, seria tentado a acreditar...


Roberto Almada - Foi acusado ontem por Lopes da Fonseca de estar a encabeçar a tentativa de "assalto à RTP-M", com a colaboração de "alguns trabalhadores" lá da casa. Esta denúncia tem tanto de caricato como a ideia deixada pelo próprio Roberto sobre a venda do JM: que o dito-cujo papel poderia continuar na posse da Região. Depois de 40 anos a pedir a privatização daquele meio de "comunicação social", sair-se agora com uma destas é fantástico.

Miguel Albuquerque - Continua a fazer o seu papel. Todas as suas respostas de ontem apontaram a um alvo: o de poder desgovernar a Broquilhândia sem que o chateiem. Ele até se chateia quando lhe dão palpites sobre o que deve dizer ou não! Nada de novo, a não ser disponibilizar-se para mostrar o que o desgoverno gasta em publicidade nos meios de "comunicação social" se Cafôfo fizer o mesmo. Fiquem mas é quietos. 
Ah, e o Miguel continua falando dos blogues. Já o fizera em congresso PSD. Ontem, chamou à liça esses ciberespaços (da 'má-língua', porque não lhe fazem a vontade) a propósito de nada. Só disse que o dinheiro do desgoverno vai para órgãos de comunicação social e não para blogues. 
Ora, qual o autor de um blogue que no seu perfeito juízo pensasse em apoios oficiais (ou outros)?! O 'Funchal Notícias' é jornal digital e não blogue. E quem afirmou há tempos na ALM que esse projecto se enquadrava na política de apoios do GR foi o próprio Sérgio Marques e mais ninguém. Agora, blogues! Não acredito que haja um autor que sonhasse com isso. Um blogue é um blogue, não é um jornal. Sem querer pôr-me em bicos-de-pés, posso dizer que no caso do Fénix isso nunca aconteceria. Se fosse para acontecer, teria aceitado as "simpatias" e os "projectos de publicações" com que o Establishment em vão tentou amansar o diabrete do Fénix.
Referiu-se ontem o nosso Amigo Miguel à colocação em mercado de um jornal - o JM - que foi "instrumento político do governo anterior". Governo atrasado, esse anterior. O governo de agora, em vez de ter um instrumento, tem três, se bem que em partilha com a Câmara do Funchal. Bom proveito para todos!

AFA - Caro Avelino Farinha, pelas minhas contas, ganhaste 290 mil euros à cabeça na compra do JM - entregaste 10 mil para receberes 300 mil do MediaRam. Ontem, lá vieram os negociadores oficiais cantar de galo dizendo que fizeram a venda por 1.610.000 euros. Porque o JM teria 1,6 milhões de cachorro metido na gaveta. Estarão a chamar-te imbecil? Querem dizer que te fizeram o ninho atrás da orelha? Deixa-me rir. E mesmo que tivesses de pagar essa verba do défice atrasado! Seria com dinheiro teu? Metia-te imediatamente lá em cima no 300, meu caro. Pagar despesa só entrando dinheiro de suplementos recheados e inúteis, além de outros estratagemas que para o consórcio são canja. Nunca vi pestes mais espertos do que vocês para criar PPP.PPP (Parcerias Público-Privadas.Pagas Pelo Povo)! E não são apenas os jornais. A RTP-Madeira também!
E vem Sérgio Marques - mais o Miguel - deitar poeira nos olhos do povo falando numa poupança de milhões ao erário, com a passagem do JM para a alçada de Farinha/Câmara/Venezuelanos!
E outra coisa: não acusem por aí os administradores da falta de pluralidade e isenção informativa. Os administradores não têm nada que ver com códigos deontológicos e estatutos do jornalista. Eles fazem a parte deles, a empresarial. Quanto à pureza do jornalismo, é com os jornalistas. Com a paixão de escrever, falar, informar, formar, denunciar.
Pois é, custa e é perigoso para as responsabilidades familiares.

Jaime Leandro - O líder da bancada socialista é novato na política madeirense e parece não andar a par da realidade actual - sem prejuízo das excelentes intervenções que, raridade na 'casa de loucos', apresenta lá em baixo. Mais uma prova da desadaptação é ter falado ontem do tempo em que "órgãos de comunicação ajudaram o PSD a perpetuar-se no poder". Nada disso. O PSD perpetuou-se no poder devido à paupérrima qualidade da oposição, aliás com sucessores à altura. Com destaque para a área socialista. 
Por isso é que as derrotas do PSD resultam de implosões e não do mérito adversário. Assim aconteceu em 2013 no Funchal: o povo penalizou o PSD de Jardim votando num candidato que nunca tinha visto mais gordo.  

10 comentários:

Anónimo disse...

Análise certeira e acutilante mas um desperdício para a populaça que não alcança estas jogadas e eles vão cantando e rindo. Em todo o caso é bom que alguém desmonte a patranha cumps

Anónimo disse...

O CDS que foi capturado pelo grupo sousa com "tachinhos" a familiares de dirigentes e autarcas do CDS vem agora defender o seu dono! É uma vergonha o papel que o CDS faz para que a RTP/Mamadeira continue a ser uma coutada do grupo sousa! Quando é que o conselho geral independente põe fim àquela pouca-vergonha que é pago pelos madeirenses e portossantenses para benefícios privados?

Anónimo disse...

Excelente análise, à qual junto mais esta do FN: https://funchalnoticias.net/2017/06/07/comunicacao-social-branqueamento-em-marcha-e-dinheiro-em-caixa/
É pena entre tantos deputados, não haver 1(?!) que consiga ir ao cerne da questão e dizer algo parecido...
Valha-nos esta Comunicação social, sem papel.

Anónimo disse...






Verdinhos de Gaula perseguem e intimidam cidadãos candidatos do Partido Trabalhista

O sr. Élvio Sousa, presidente da Junta de freguesia de Gaula tem procedimentos iguais aos antigos PSDês, que foram poder na junta.

Assim que meteu o nariz nos pedidos de certidão de eleitor dos candidatos do PTP na freguesia de Gaula, tratou de informar o sonsinho do seu irmão (Filipe Sousa) presidente da CMSC. Este começou de imediato a fazer ameaças veladas àqueles munícipes que têm qualquer negócio dependente da assinatura do presidente da Câmara, dizendo: olha se não desistires de te candidatar pelo partido do Coelho eu não te facilito nisto e naquilo que tu me pediste. E pronto lá vão de imediato as pessoas todas aflitas à procura do Coelho para que este lhe retire a candidatura. Caros amigos: foi para isto que o povo de Santa Cruz, correu com o PSD do Concelho de Santa Cruz em 2013?

As mesmas práticas caciqueiras do PSD estão a ser copiadas a papel químico por estes hipócritas verdinhos de Gaula. Haja paciência!


Filipe Sousa, presidente da CMSC eleito pelo partido dos verdinhos do JPP ou seja o partido dos Juntos Pelo Poder!

Raghnar disse...

Merece um aplauso de pé, Sr. Calisto. A ironia é que, quem recebe os tais 300.000 à conta do "serviço público", não pode chamar os bois pelos nomes...

Anónimo disse...

Infelizmente temos uma oposição que ou é completamente ignorante ou é conivente. Quanto aos renovadinhos no poder é mais do mesmo mas de forma mais cinica irresponsVel e descarada

Anónimo disse...

RTP/Sousas fizeram muitos favores ao CDS e vice-versa. Perguntem ao JMR quantos familiares meteu no grupo?

Anónimo disse...

O Assalto a RTPM não está a ser feito pelo Costa para ajudar o Cafofo?

Anónimo disse...

E o Renovadinhos/Quebra Costas veio ameaçar que o Jornal da Madeira poderá voltar todas as manhãs.
Ora com 300 mil à disposição de subsidio a um jornal impresso com uma redação de 8 jornalistas(acho que é mínimo para o subsidio), já estou a ver o Jornal da Madeira a aparecer um destes dias, com bonecos e tudo à maneira antiga...pela mão da diocese comandada pela redação quebra costas...EHEHEH

Anónimo disse...

Claro que está! Palhaços...
Mas cuidado, que pode ter o efeito oposto... Eu por exemplo já não consigo ver todos os dias o Cafofo no telejornal da Madeira... Fartei-me do homem... Cansou-me...