quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Bagunça Rumo a 2019







57



Com a Madeira 
em alerta vermelho...

Albuquerque só não foi hoje 
para Lisboa

porque o avião não descolou



Outro tempo, outros temporais.



O Leitor vai acreditar se eu lhe disser que o presidente do Governo Regional tinha viagem marcada para esta manhã rumo a Lisboa e que só ficou em terra por causa da ventania que fechou o Aeroporto? Pois, eu também não acreditei à primeira.
Ao tempo que se sabe que vinham aí duas semanas de temporal assustador! Como se está a ver e a sentir - vento ciclónico, ondas de 9 mas também de 13 e 14 metros, chuva torrencial, trovoadas, ribeiras loucas, praias escaqueiradas, estradas danificadas, árvores atravessadas, vidas em perigo e os demais efeitos nefastos que todos conhecem.

Ontem, a Meteorologia avisou bem avisado que a Madeira ficaria, dentro de horas,  sob alerta vermelho. O que causou compreensível apreensão em toda a população, martirizada com enxurradas e incêndios a cada ano que passa.
E é aqui que 'saio do sério' ao tomar conhecimento de que o chefe de governo de uma terra nestas circunstâncias delicadas tinha a malinha pronta para se sentar refastelado no avião esta manhã a fim de se ocupar dos seus afazeres na capital do Rectângulo. E o que é que Miguel ia lá fazer? Entre outras miudezas, participar numa jantarada madeirense cheia de glamour, na BTL. Neste momento (20.30) ainda há convivas lá na sala que estão à espera da honrosa presença. Que não vai acontecer, por causa do maldito vento. Onde já se viu? Lá teve o homem de ficar aqui, submetido ao alerta vermelho!
Nos seus tempos de presidente da câmara do Funchal, o homem aparecia de colete fluorescente nas zonas ideais para directos de TV nas zonas sinistradas - enxurradas ou incêndios. Procurava qualquer coisa. Pois agora, já no bafo das Angústias, a rapaziada que trate dessas coisas aborrecidas. Tanto assim que, já que hoje ficou em terra, lá se reuniu à tarde nas Angústias com o Calado e o Amílcar, até perto das 5 e meia. Acabado o chá, o vice e o secretário dos equipamentos zarparam por aí para lá, rumo às zonas inundadas e despedaçadas, em Câmara de Lobos, Jardim e Paul. E o presidente? Ora, sujar os sapatos com este tempo, com a chatice da chuva que não pára - que até trovões e raios S. Pedro está a mandar sobre a Tabanca!
Ontem, foi o caso do vereador funchalense da Protecção Civil, Pedro Vieira, numa sessão peripatética na escola do Rui Caetano, em diálogos queirosianos enquanto a gente andava cá fora a ver passar os comboios debaixo do dilúvio. Anedótico e se calhar normal nas personagens, desculpem lá. Mas há sempre melhor. Agora é o próprio presidente da Tabanca  recatado 'no quentinho', embora todo chateado por causa da porcaria do vento que não lhe permitiu a viagenzinha para a capital!
Será que esta bagunçada toda vai aguentar mesmo até 2019?

PS 1 - Andei a tentar sintonizar e não encontrei. Julguei que o serviço público de rádio e televisão tivesse o dever jornalístico e o dever disso mesmo, serviço público, de ir informando a população sobre os desenvolvimentos dos temporais cá na Madeira. Há sempre informações úteis, que podem evitar desgraças ao povo. Procurei e, além dos noticiários normais, não vi nem ouvi nada. Mas posso ter-me enganado, porque há 'sintonizações' de que já perdi o hábito há muito tempo. Se andaram com 'especiais' a informar, peço desculpa e já cá não está quem falou. Mas se estes dias são de folga para os órgãos estatizados, então não sei que diga mais. Desisto.

PS 2 - Que haja, o mais tardar até amanhã de manhã, uma aberta no negrume ventoso dos céus de Santa Catarina para que o sua excelência das Angústias possa levantar voo. Não queremos aqui ninguém contrariado. 

PS 3 - Se me garantirem que estes tipos não estão a enlouquecer, então quem se entrega ao Dr. Saturnino sou eu, para tratamento sem regresso.

10 comentários:

Anónimo disse...

quando não existem factos , os escribas da LPM pagos pelo Prof mentiras inventam .

Anónimo disse...

Pelo menos o Nery já não manda na proteção civil.

Anónimo disse...

Este presidente queria fugir para Lisboa, contrariado ficou no bem bom da Quinta Vigia e mandou o Calado fazer-se à estrada.

Anónimo disse...

Ó anónimo das 21:00, menos. Se leu o texto que conversa é essa? Tiros nos pés.

Anónimo disse...

É impressão minha ou Albuquerque está a adquirir traços do Cardoso Jardim? Ameaça as hostes internas, tomou o gosto das viagens. Só falta as viagens a Bruxelas

Anónimo disse...

Alguém me explica qual o papel de Albuquerque neste governo???
Nem isto quer fazer???
Nem numa situação destas???
Homem, peça licença e saia.
Não envergonhe o povo madeirense,não envergonhe os militantes do PSD.

Anónimo disse...

E é um tipo destes que acha que vai ganhar em 2019 c maioria absoluta??? Ou põem lá o calado e correm c este e o honestíssimo secretário geral ou a coisa não vai correr bem

Anónimo disse...


Em S. Vicente foram o president,o vice e opresidente da Assembleia municipal para Lisboa passear.Quem ficou co m a responsabilidade da
proteção civil no concelho ?

Anónimo disse...

Ahahahaha... andam os renovadinhos (especialmente os dois irmãos Freitas, da corte do norte) indignados, no facebook, a bater no vereador dos maias (agora transformado em rato, mas de biblioteca, não daqueles que abandona o barco), a bater na ponte da Praia Formosa, e em tudo o que lhes convém e mexa com a CMF e os seus Mudastis, vestidos de coletes vistosos a brincar aos bombeiros...
Mas, o karma encarregou-se de os calar: Eis que o mesmo mar da praia formosa se encarrega de destruir a marina da Calheta, a praia de areia, bares e tascas da P. do Sol, e o cais de C. de Lobos (sem falar na marina do Lugar de Baixo. Afinal, o mar não liga a partidos! Ao contrário do (vice) Presidente que já começou a fazer contas ao betão que vai despejar nos concelhos PSD (saltou de C. de Lobos para a Calheta, esquecendo pelo caminho a R. Brava e P. do Sol) .
Não vi nenhum azar de maior no Jardim do Mar para se enterrar lá 200 mil euros em betão, mas na Madalena do Mar houve casas em risco. O Azar desses habitantes é pertencerem a um concelho doutro partido, e por isso não devem merecer nenhumas migalhinhas.
E o Karma, novamente brincalhão, mostra o secretário da P. Civil de colete vistoso a olhar para umas televisões a olhar para os patinhos das ribeiras.
E agora, a cereja em cima do bolo, pior que fugir para o aconchego das asinhas do Vitinho, dentro de um biblioteca, é ser apanhado pelo mau tempo e não poder fugir para uma noitada de copos e fanfarra!

Pela boca morre o peixe! E assim, os renovadinhos não vão lá. A credibilidade já é pouca. Por favor saiam, não estreguem mais o nosso PSD!

Anónimo disse...

Pois é, os irmãos Freitas estão muito indignados e quiçá (para ser um pouco queirosiano) com alguma razão. Apregoaram os Cafofianos personificados no seu líder telecomandado pelo homonimo do cantor espanhol, que fariam TUDO diferente da antiga vereação, que se afastariam de nefastas e improdutivas ideias..que passaram 4 anos a tirar os cadáveres dos armários!! E pasmem-se em vésperas de eleições gastam balúrdios num passadiço, contrariando tudo o que apregoam! SErá que existe algum cadáver esquecido num dos muitos armários da câmara?? Ou será que os cafofianos estão a sofrer de uma espécie de "síndrome de estocolmo"? Quanto ao aprendiz de feiticeiro AKA putativo vereador da proteção civil, nem se vai comentar, dada a pequenez do mesmo..