terça-feira, 27 de fevereiro de 2018


Lançamento da Campanha Nacional do PCP intitulada "Valorizar os Trabalhadores" na Região

 O PCP realizou ao longo da tarde uma acção de contacto com a população e com os trabalhadores para promover a campanha Nacional do PCP intitulada “Valorizar os Trabalhadores” que tem como objectivo apresentar a intervenção desta força política na defesa dos trabalhadores, seja na Assembleia da República, nas Assembleias Regionais, ou na intervenção diária do partido na rua  e nos locais de trabalho.

Na apresentação da campanha o dirigente comunista Ricardo Lume proferiu a seguinte declaração:

“Hoje em todo o país o PCP está a desenvolver várias iniciativas de contacto com os trabalhadores e populações para dar a conhecer a nossa intervenção na defesa de quem vive da sua força de trabalho. O objectivo desta campanha é demonstrar que é possível, defender repor e conquistar direitos.

A intervenção do PCP e a luta dos trabalhadores foi fundamental para a reposição de alguns direitos roubados pelo anterior governo PSD/CDS, mas é necessário ir mais longe, e impor a revogação das normas gravosas da legislação laboral.

Sucessivos governos do PS, PSD e CDS alteraram para pior a legislação laboral, designadamente no trabalho extraordinário, nos dias de férias, no direito à reforma, no apoio aos desempregados, nos horários. Incluíram a norma da caducidade das Convenções Colectivas para por em causa que estão consagrados e permitir que haja condições laborais piores que a lei, pois também foi posto fim ao principio do tratamento mais favorável.

Impõe-se a eliminação das normas gravosas da legislação laboral e é nesse sentido que o PCP está a intervir, tanto na sua acção diária no País e na Região como na apresentação de propostas concretas na Assembleia da República e na Assembleia Regional.

A campanha que hoje iniciamos, vai prosseguir nos próximos meses nas empresas e locais de trabalho para demonstrar que é possível uma nova política que vai de encontro com as aspirações dos trabalhadores e o povo”.


P´la CDU

Sem comentários: