quinta-feira, 23 de março de 2017



A transparência 
dos concursos de dirigentes 
da Câmara do Funchal
(parte I)


Sem cair na tentação de generalizar tudo e todos, damos este primeiro exemplo, a que outros se sucederão em próximas ocasiões, à medida que o ramalhete se vá compondo a preceito, e bem "embonicado". 

Eis um pãozinho quente há pouco saído do forno, pois outros ainda estão em plena amassadura:


Nesta primeira figura constam os elementos admitidos a concurso, cujo conhecimento é público estando publicado, no mais imaculado e estrito cumprimento administrativo.





Não vamos avançar com indicações nominativas, isso ficará a cargo aquele Plano Municipal que previne a corrupção, ou mesmo do Ministério Público, para aquilatar a correcção e rigor destes concursos e dos seus júris, só confirmados à segunda votação, dada as suas "especificidades".

No lote dos candidatos que se apresentaram à entrevista do dia 20 de Março, consta o candidato que exerce as funções em regime de substituição, para as quais se candidata. Até aqui tudo correcto. Mas, eis que surge algo surreal, que ocorreu. A direcção do departamento que tutela esta divisão, sob a vereação de Madalena Nunes, fez uma apresentação prévia do candidato  (que exerce as funções em regime de substituição) à Presidente do júri, assim como quem diz: é neste cavalo que queremos apostar, o resto é uma mera formalidade para cumprir calendário.
Como o procedimento ainda não terminou (na 2ª FEIRA o último lote de candidatos vai ser entrevistado), vamos esperar pelo seu final,mas os sinais conhecidos são algo perturbadores. Fica o aviso, só para fazer prova de que a malta está atenta.


A TRANSPARÊNCIA ÀS VEZES É TÃO GRANDE, QUE NÃO CABE NA REALIDADE.

K-KONKURSO PARDO

29 comentários:

Anónimo disse...

No limiar da obscuridade é onde se encontram estes concursos para cargos de Direção intermédia na Câmara, os tais concursos anunciados há mais de dois anos, e que seriam isentos e miraculosos, símbolos da Mudança, um novo paradigma de um Novo Mundo e de uma nova Sociedade, e que dessa forma iriam finalmente apurar, de forma exemplar, quais os melhores técnicos dirigentes para a autarquia, os melhores dos melhores,la creme de la creme, afinal e segundo o que parece, mais aldrabado este processo é impossível, bem pior que no tempo dos outros, as queixas e denuncias que se ouvem por ai são tantas, que pelos visto a aldrabice é mesmo às claras e à descarada, e ao que parece mesmo, o factor “Experiencia” foi até eliminado dos critérios de avaliação dos mesmos procedimentos concursais , um autentico escândalo que ainda está por vir ao de cima e a ser bem investigado, considerando que à partida até envolve professores universitários nos júris, que supostamente deviam ser pessoas credíveis, muito mau mesmo!

Anónimo disse...

Já me tinham falado do assunto, e a ser verdade, há um nítido favorecimento, como na generalidade desses concursos. A Mudança aproveita o pior caciquismo do PSD.

Anónimo disse...

Com tanta gente a concorrer será que está mesmo viciado?

Anónimo disse...

comentador das 1842 , acrescentaria que os professores universitários que refere deveriam , após investigação, ser proibidos de integrar júris de concursos , tantas as " mentiras " lavradas em atas , tantas as escolhas efetuadas sem criterios ou com os mesmos falseados. Quanto a alguns dos elementos de dentro da Camara que integraram os mesmos júris , pouco há a dizer , eles também não valem muitas palavras , mas deu gozo ver o ar comprometido de alguns quando passavam pelos colegas que tinham recebido ordem para chumbar. E dá ainda mais gozo ver estes autênticos sabujos andarem em conversinhas de tasca junto dos apoiantes de Rubina Leal a dizer o piorio do Cafofo e dos seus vereadores , não vá o diabo tece-las .

Anónimo disse...

Transparência?!?!?!LOL....LOL....LOL Para haver transparência tem de haver critérios e juris capazes de aplica-los. Segundo sei até o Procurador da Justiça já pediu os critérios de seleção. Parece que não existem. Quanto aos júris, tambem segundo sei, não são profissionais capazes (são daqueles que nunca sabem nada e que nunca se ouviu falar deles) que são escolhidos apenas porque escrevem o que o Cafofo pretende porque nem sabem o que estão a fazer. Depois destes concursos eu também posso ser júri... ou é preciso bajular o Presidente?

Anónimo disse...


Os júris dos concursos para os chefes foram nomeados a metro e são escolhidos a metro pelo antigo chefe do pessoal. Disseram-me que ultimamente os júris estão em saldos...... não interessa saber sequer qual o concurso, qualquer um serve, desde que faça o que lhe mandam.

Anónimo disse...

É verdade.... tanta gente a concorrer.... tanta gente para escolher... tanta gente que toda a gente sabe que percebem dos assuntos e que foram tantos anos chefes .... e no fim são escolhidos chefes sem experiência.

Anónimo disse...

Parte I? O que é que vem na Parte II? A maior bandalheira de sempre?????? Os concursos abertos fora de prazo!? Aprovação de critérios para escolher estagiários que vão aprender a arte e oficio em vez de serem chefes?! O amigo que fez parte do júri da amiga!? O amigo que pediu para a amiga não escolher este ou aquela!? Júris escolhidos para abanarem a cabeça!? Chefes nomeados para apanhar papeis!? Cafofada no seu melhor.... Viva a bandalheira.... do bando da cagança...

Anónimo disse...

Estão todos chocados, mas afinal qual é a diferença destes concursos para os do Governo Regional, só muda mesmo as moscas!!!!

Anónimo disse...

E no governo e diferente? Já não é assim! Lol quem não tem água para se lavar...

Anónimo disse...

O que salta à vista é o número elevado de concorrentes admitidos.Bom sinal. De resto os procedimentos são iguais em toda a parte da Madeira.

Anónimo disse...

Se a eleição da Mata Hari fosse por adjudicação os renovadinhos sabiam como fazer lolollll é a sua Praia ahahah como são eleições vamos lá a lançar mão de tudo e mais alguma coisa p ver se tiramos o cafofo de lá e se evita um congresso antecipado que nos ponha todos na rua e desta vez sem câmara vai haver muita gente desempregada o futuro é já ali aguardem

Anónimo disse...

A Directora de Departamento, uma
Senhora sem escrúpulos chamada Iolanda Lucas, agendou, nas barbas dos serviços reunião para apresentar a Carla Andrea Abreu, geógrafa, sem experiência, no que quer que seja, candidata e actual chefe nomeada pela Madalena Nunes, (a)Vereadora com o pelouro dos Recursos Humanos, sendo que a influência desta última ja chegou ao Deprtamento de Águas, onde colocou o primo Engenheiro Civil, um favor cedido pelo Eng. Miguel Gouveia que já deu direito a briga feia com o Eng. Jervis

Anónimo disse...

Caiu o Carmo e a Trindade!

Anónimo disse...

Estes "chocados" anónimos estão habituados a concursos com candidato único com muita "experiência". Até as entrevistas públicas, por ordem alfabética, devem chocar estas raposas de sangue azul.

amsf

Anónimo disse...

E se o tiro sai pela culatra ?

Já viram quem é presidente do júri ?

Fátima Aveiro (bem conhecida) e que, ao que consta, trabalha no Gabinete da Secretária Rubina Leal. Seguirá a escolha do Cafôfo ou a que a pretensa futura Presidente da CMF (e sua atual chefe) lhe indique ? Um bico de obra ... Estou curioso por ver o resultado !!

Anónimo disse...

Tem juris que fazem parte de vários concursos, de de áreas completamente diferentes sem qualquer ligação com a sua formação, que nunca foram chefes de nada e agora avaliam futuros chefes. Pior, eram muito PSD nas câmaras do tempo do psd.

Anónimo disse...

Cuidado com as bocas. Por causa de um concurso viciado, a D. Maria Lurdes (a que o Coelho anda a mostrar no parlamento) está na prisão! Viva a Miss Campanário!

Anónimo disse...

O Cafofo transformou a autarquia numa nau sem rumo e com uns oficiais de marinha que nem sabem puxar um cabo nem traçar um rumo.

Anónimo disse...

E a cunhada do amsf das 22:40, que meteu o chouriço da agricultura biológica como diretor do departamento de ciência.? Deste tu não falas? Só te interessa dizer que concorreram muitos... amigos da cagança! Geringonça lava mais branco. Ainda bem que essa também já tem os patins para descer para Santana!

Anónimo disse...

É mais do mesmo... Corja igual à que lá estava! Se a Rubina voltar para lá, vai continuar assim!

Anónimo disse...

O tal das ovelhinhas do Manica?

Anónimo disse...

ò amsf tu é que te tens de te preocupar com as raposas de sangue azul do teu partido , já te colocaram uns patins do secretariado e na próxima levas também uns patins do grupo parlamentar , afinal os gajos do PPD têm razão , quem nasce para lagarticha não chega a jacaré , tem tomando whiski em vez de vinho seco

amsf disse...

Ó anónimo das 08:11

Parece que a expressão "cunhado" induziu-te em erro. Cunhados há muitos e a grande maioria não são famosos...

Anónimo disse...

Não querendo defender ninguém porque até não conheço nenhum dos visados, não se esqueçam que não é o júri que define os critérios de avaliação, nem o temas da entrevista.
Quem define o critério é quem decide contratar, mas as entrevistas são todas públicas.

Anónimo disse...

Estes cafofianos bateram no fundo.
A última é que depois de tirarem os poderes ao sem abrigo, agora puseram o dito cujo a fazer o trabalho que competia a um diretor de serviço. Este, como é pessoa digna, obviamente demitiu-se.
Estão a dar cabo da estrutura de chefias da CMF.
Estamos todos à espera nesta casa, que esta corja seja corrida nas eleições.
Eu nem sou PSD, mas já tenho saudades de quando mandavam aqui na Câmara.

Anónimo disse...

É tão transparente que numa formação a que assisti um dos formandos, pelos vistos "candidato" a um dos cargos, apresentou-se como chefe de divisão e quando confrontado com o facto de não poder afirmar tal porque o concurso ainda não tinha sido realizado disse que podia porque ia ser ele a ganhar. está tudo dito.

Anónimo disse...

...muitos(as) há que nestes concursos fazem questão de exibir o cartão laranjinha...

Anónimo disse...

Caros... entrevistas PUBLICAS de seleção, abertas a quem quis ou quiser assistir... querem mais transparente? Nomeações em regime de substituição eterna é, sem dúvida, melhor...