quinta-feira, 16 de março de 2017

Estado dos jardins no Bairro da Nazaré



As Mega-operações 
da Câmara do Funchal


Este é o estado lastimável a que chegaram os jardins e espaços verdes no Bairro da Nazaré.
Senhor presidente da Câmara do Funchal, Paulo Cafôfo:
Para quando a próxima mega-operação?
Desta vez, a mega-operaçao será nos jardins da Nazaré?







Miguel Costa

22 comentários:

Anónimo disse...

Alguém se lembrou de chamar a contas a grande parte dos moradores da Nazaré que recebem subsídios de desemprego e outros subsídios para vadiar dias inteiros nos cafés da Nazaré? Não, ainda lhes pagam renda se for preciso. Ponham mas é essa gente a justificar o que ganha em vez de fazer aproveitamento político e condenar por tudo e por nada a câmara.ganhavam o meu voto se viessem para aqui dizer que quem quisesse subsídio tinha de fazer trabalho comunitário.
Essa seria uma grande medida mas não acredito que o candidato do PSD a queira tomar em vésperas de eleições.preferem antes criticar a câmara.

Anónimo disse...

EsTou admirado! Então não veio esta pouca vergonha no Diário de Noticias? Ou será que o nosso dinheiro é usado para encobrir estas coisas.

Anónimo disse...

Um bairro com largas centenas de pessoas como é possivel não haver ninguem que perca um pouco do seu tempo de esplanada para limpar alguma coisa? ao menos deitar esse lixo dentro do contentor....

Anónimo disse...

Um nojo.

Anónimo disse...

Onde anda aquela associação do bairro?

Anónimo disse...

Digam,não tenham, vergonha, nós pagamos os subsídios,rendas,pintamos alguns blocos mas em vez de andarem nos cafés vão ajudar nas limpezas, nos arranjos.
Lá se ia o voto.
É mais fácil apontar o dedo a câmara ainda para mais em tempo de eleições do que arriscar perder votos obrigado-os a trabalhar.
Dra rubina que segundo consta será a candidata do PSD venha,venha sente-se no nazarenos e diga que teem de trabalhar para pagar a renda as pinturas justificar os abonos e subsídios,desafio-a a fazer isso.
Saio de casa para trabalhar,pago os meus impostos,despejo o meu lixo nos locais próprios e sou obrigado a suportar os "funcionários do governo" sentados de cafés e esplanadas a gozar com o meu esforço,com o esforço de quem quer e trabalha honestamente.nao me venham dizer que todos estão naquelas condições porque não teem trabalho.ok,até pode ser,então já que recebem justifiquem tal como eu o que ganham.isso o governo não diz porque não quer perder votos antes prefere atacar a câmara e curiosamente em alturas de eleição,no resto do tempo nem com isso se preocupam.

Anónimo disse...

Sim, mas foi o Cafofo que andou por aí a se pavonear que as coisas estavam limpas. Ele que faça alguma coisa que se veja e não só propaganda.

Anónimo disse...

É impressionante! Há tempos quando o Cafofo mandou uns trabalhadores cortar uns ramos de árvore no bairro o DN fez um cagaçal propagandista. E foi só cortar uns ramos de árvore.
Este Cafofo é um inglês bem falante mas não passa disso. Com a ajuda do diário e da pseudo intelectualidade do rochedo o homem vai crescendo.
a sua incompetência vai sendo promovida nas páginas do diário a peso de ouro.
Mas trabalho efetivo, coordenação municipal, trabalho persistente, é zero.
O Cafofo só sabe trabalhar para a foto. Nisso ele é bom.

Anónimo disse...

Calma. As eleições são em setembro. Até lá o pessoal que continue a vandalizar como é seu costume.
Antes das eleições o Cafofo põe aquilo num brinquinho, para o pessoal rebentar com tudo novamente.
Em 2019, antes das regionais, é arranjado outra vez.
E nós, pagadores de impostos, vamos alimentandi esta corja, vândalos e aproveitadores politicos.

Anónimo disse...

Carrinhos de super mercado... A culpa desta nojeira é de quem lá vive. Não há condomínio? Organizem pelo menos 1 dia por mês para todos participarem na limpeza (todos juntos ou rotativamente). Bastava um dos prédios fazer isso e, os outros iam ter vergonha do estado lastimoso do seu.

Anónimo disse...

Há pessoas tão reles quanto o preconceito que carregam.
Chamam as pessoas de desocupadas, de "funcionários do estado", dizem que passam o dia na esplanada, que façam trabalho comunitário para justificarem o que as pessoas ganham. Estão a falar do subsídio de reinserção de 300€?

Cagai-vos todos com essas conversas de burgueses pobres e mal-amanhados.
Se vossas excelências não vivem de rendimentos, sabem qual é o caminho mais rápido e curto para se tornarem pobres?
É serem despedidos!Deixarem de receber um ordenado! Não terem direito a um subsídio de desemprego, por uma razão 'qualquer'!
Bastava um mês. Um mês apenas para deixarem de conseguir cumprir com as Vossas obrigações. Não conseguiriam pagar casa, carro, água, luz, gaz, escolas e por fim, mas não menos importante: COMIDA. Não conseguiriam ir ao supermercado. Ia faltar COMIDA! COMIDA para vós e LEITE para os vossos filhos!

Também já vi impérios ruírem. O processo de empobrecimento é mais lento mas igualmente agonizante.

Portanto quando encontrarem novamente um qualquer "desocupado" numa qualquer esplanada da Nazaré, pensem que cada um tem a sua história de vida. Façam o seguinte exercício de empatia.

E se fosse eu o desempregado? Iria tentar arranjar trabalho. Ia a entrevistas, poderia não ser escolhido. Mas espera se calhar não é assim tão fácil arranjar trabalho... Devo emigrar, ou devo ficar? Se calhar teria de recorrer ao subsidio de reinserção de 300€. Mas ia continuar a procurar emprego... ou então iria desistir... Não sei.

Poderia dar em maluco dentro de casa, esperando por dias melhores. Ou poderia ir à esplanada conversar com o amigos para matar o tempo.

Há realmente casos de desemprego e de pobreza graves na nossa terra. Casos dramáticos. E só quem tem o mínimo de empatia, só quem trabalha e vê o que estas pessoas passam, só quem passa por esse drama poderá falar.

HOJE É ELE! AMANHÃ PODES SER TU, O TEU IRMÃO, OU O TEU FILHO!
E QUANDO FORES TU OU O TEU FILHO NÃO TE ESQUEÇAS QUE TAMBÉM IRÃO APELIDAR-TE DE 'FUNCIONÁRIO DO ESTADO' VÃO DIZER QUE DEVES FAZER TRABALHO COMUNITÁRIO PARA JUSTIFICAR AQUILO QUE GANHAS : 300 EUROS.

Tenham juízo e justifiquem a Humanidade que deveriam carregar dentro de vós, olhando para o próximo e vendo que aquele que está na esplanada hoje poderá ser o vosso espelho num amanhã qualquer...

Anónimo disse...

A câmara cafofiana vai limpar os jardins do bairro da nazaré em vésperas de eleições! Ou então daqui a dias para dizer que o Fénix está desactualizado!

Anónimo disse...

Já disse uma vez e volto a afirmar: Só faz mega-operações de limpeza quem nunca fez nada.
Paulo Cafôfo é um negligente, um jogador que só limpa para inglês ver, negligenciando a limpeza onde sabe que pode.
Paulo Cafôfo só limpa quando é para aparecer no DN.
É pá... já todos lhe conhecemos a placa e a careca. O DN já se encarregou de nos bombardear com capas e capas deste senhor! Mas todos já percebemos que este presidente de câmara é um bluff.

Anónimo disse...

O comentador das 9:58 está certíssimo! Mas isso não justifica o que está em questão: há gente a morar no Bairro que trabalha e que suja o mesmo,há gente a morar no Bairro que trabalha e que não o suja,há gente a morar no Bairro que está desempregada que o suja e, há gente a morar no Bairro que está desempregada que não o suja mas, entre estes quatro especimens não há ninguém que se levante da cama ou da cadeira da esplanada para limpar? E para devolver os carrinhos de compras ao supermercado? Esses não foram usados por gente esfomeada e sem dinheiro para fazer as compras...
O desemprego justifica muitas misérias (nisso estou solidário) mas NADA JUSTIFICA A SELVAJARIA DE UM POVO e a culpa de quem manda e não toma atitudes impopulares, com medo de perder votos (Rubinas, Cafofos e demais distribuidores de sorrisos de chacal).

Luís Oliveira (que habitualmente limpa o lixo que os vizinhos espalham nas zonas comuns do seu prédio privado)

Anónimo disse...

Comentador das 09.58

Percebo perfeitamente o seu comentário. A diminuição do rendimento, seja de que forma for, é uma grande pancada na vida duma pessoa, que afecta o próprio e a família.
No entanto, conheço pessoas que passando por situações muito difíceis, não se dedicam à destruição e ao vandalismo.
O que de vários comentários me parece ser opinião, é a possibilidade de qualquer subsídio ter como contrapartida uma actividade em prol da sociedade.
E isso até pode ser muito salutar, até pela ocupação do tempo.

Anónimo disse...

O problema do desmazelo não é só na Nazaré, a cidade está toda mergulhada no lixo, mal cuidada e com os jardins numa vergonha. E vemos comerciantes com floreiras no meio dos passeios, cheias de lixo e que são barreiras para os transeuntes, para não falar das desgraça das esplanadas. Onde anda o Cafofo?

Anónimo disse...

O Pasquim da parte direita da Fernão Ornelas não vê nada disto!

Anónimo disse...

No cruzamento da rua da Conceição com o Bom Jesus temos um mijatório/cagatório público.

Anónimo disse...

A Miss Campanário ainda se arrisca a ficar só Miss Sucata!

Anónimo disse...

A CMF andou a pagar os milhões e milhões de dívidas que herdou. Foi melhor assim, se calhar, senão o fisco penhorava meia cidade.

Anónimo disse...

A bandalheira tomou conta desta Câmara, sou funcionário à mais de 30 anos e nunca vi coisa assim.

Anónimo disse...

Que saiba esses jardins são da responsabilidade do IHM e nao da CM