terça-feira, 28 de março de 2017



ALUNOS DE BIOLOGIA DA UNIVERSIDADE DOS AÇORES COOPERAM COM O JARDIM BOTÂNICO JOSÉ DO CANTO
O processo de recuperação e revitalização do Jardim Botânico José do Canto entrou numa nova fase. Começámos a trabalhar na reintrodução de espécies, que comprovadamente existiram no jardim no século XIX e que se encontram espalhadas pela Ilha de São Miguel, e na multiplicação das árvores monumentais representadas por um ou poucos indivíduos, que não conseguem reproduzir-se. 
Hoje, os alunos da disciplina de Fisiologia Vegetal, do Curso de Biologia da Universidade dos Açores, sob a orientação da Professora Doutora Maria João Pereira, estiveram a trabalhar na multiplicação por estacaria das seguintes árvores:
Phyllarthron bernerianum, da família Bignoniaceae, indígena de Madagáscar (estacas oferecidas pelo Parque Terra Nostra);
Afrocarpus falcatus, da família Podocarpaceae, indígena da África Austral;
Podocarpus totara, da família Podocarpaceae, indígena da Nova Zelândia;
Syncarpia glomulifera, da família Myrtaceae, indígena da Austrália;
Melaleuca styphelioides, da família Myrtaceae, indígena da Austrália;
Melaleuca linariifolia, da família Myrtaceae, indígena da Austrália.
Foram utilizados dois tipos de substrato e testadas sete condições de enraizamento.
Os alunos contaram com o apoio do Eng. Manuel Moniz da Ponte e do técnico-profissional Arnaldo Silva, do Serviço de Desenvolvimento Agrário de São Miguel.








Ponta Delgada, 27.03.2017
Raimundo Quintal

Sem comentários: