sexta-feira, 24 de março de 2017


UM ECHIUM ESPECIAL

Em Janeiro do ano passado foram plantados no Jardim Botânico José do Canto pequenos exemplares de massaroco provenientes dum jardim das Furnas, com a indicação que pertenciam à espécie Echium candicans, endémica da Ilha da Madeira, mais concretamente da floresta Laurissilva e do último andar fitoclimático, onde costumam florir a partir de Abril.
Um dos exemplares cresceu rapidamente e no fim do mês de Fevereiro começou a florir, mas com a particularidade das inflorescências serem muito mais compridas que as do massaroco madeirense.
Feita a análise morfológica, arriscámos identificar o exemplar em causa como um híbrido, resultante do cruzamento do Echium candicans, endémico da Madeira, com o Echium pininana, endémico da floresta Laurissilva da Ilha de La Palma, no arquipélago das Canárias.
As dúvidas só poderão ser ultrapassadas com o estudo genético, mas, entretanto, há mais este motivo de interesse para visitar o Jardim Botânico José do Canto, em Ponta Delgada.



Raimundo Quintal

Sem comentários: