sexta-feira, 31 de março de 2017

Só visto!




ERC não enxerga falta de pluralismo 
no 'Parlamento' da RTP-M 

A entidade reguladora da comunicação social nunca foi boa de vista. Deficiência de nascença que dá muito jeito a quem prefere aquecer o lugar, levar 'o seu' limpinho e assegurar o tacho. Era assim há 10 e há 15 anos.
No caso presente, há um deputado no Parlamento que não entra no 'Parlamento' da RTP-M. É independente, não tem direito, presume-se. O deputado vetado - Gil Canha - levou o caso à ERC, acusando falta de pluralismo político na estação da Levada do Cavalo. 
Pegando no assunto, a dita-cuja ERC analisou e foi considerando... Bem, é melhor mostrar a peça da sentença ao Leitor, para que se delicie com a melopeia entoada pelos crânios reguladores, boa maneira de pôr a maralha a pescar bodiões. 
Para o caso de o Leitor adormecer mesmo no meio da leitura, que é o mais certo, avançamos já que o veredicto final dos espertalhões é que no tal programa da RTP-M não viram nada contra o pluralismo... até porque lhes falta visionar umas gravações. Mas visionar mais o quê, com aquela falta de vista?! 
Só visto!









15 comentários:

Anónimo disse...

Bem razão tinga o AJJ. Estes reguladores deviam ser todos extintos.
Não vêm parcialidade na comunicação social, não vêm combinação de preços nos combustíveis, nos transportes aéreos, etc, etc.
Não vêm nada. São uns anjinhos.

Anónimo disse...

O programa é para representantes de grupos parlamentares. O povo nao lhe deu categoria para esse patamar. Se ele é assim tão bom, o povo que reconheça. Trabalhe mais um poucc e nao seja apenas mal dizente. A RTP criou um criterio e cumpre.
Desde ha muitos anos que a RTP Maseira ,é pluralista. No continente andam atras dos partidos como na Madeira? Nunca
Sempre andou atras dos pseudo encontros dos partidos com a populacao em jeito de rotatividade e nao pelo valor da noticia, mas apenas para dar um espaço a cada um, mesmo que nao houvesse conteüdo que justificasse. No Continente so vao quando ha Noticia. Na Madeira cao aso foguetinhos todos. Sempre foi assim....Muita polititique a RTPM trasmite...

Anónimo disse...

Os reguladores neste país assobiam para o lado e ponto final.

Quanto à RTP Madeira, aproveito para manifestar a minha indignação quanto ao seu trabalho, ao jornalismo que ali se faz. Segundo este canal regional, nada de mal acontece nesta ilha, a sociedade vive no "bem bom" não existem problemas sociais, não há pobreza, etec etec. Para concluir, face ao custo beneficio para a maioria da população seria melhor não existir.

Luís Calisto disse...

Anónimo das 8.59
Completamente de acordo em relação ao critério de cobertura dos acontecimentos e dos 'acontecimentos'. Só deve haver reportagem quando há notícia. Mas para isso os responsáveis da estação precisam de 'carta branca' da administração superior, por causa do chinfrim que essa postura provoca. Além disso, as redacções mandam equipas aos acontecimentos de agenda, sem saber se haverá mesmo acontecimento. Se o PR marca saída para distribuir beijos, que remédio se não gramar com a seca e fazer uma peça cor-de-rosa!
Mas no artigo que nos traz aqui estamos a falar de debates. E aí as coisas são diferentes, já que se trata de um debate 'Parlamento'. O critério da casa é sentar à mesa representantes dos grupos parlamentares, deixando o resto à margem? Alto e pára o baile. Nem as estações privadas fazem isso! Na opinião do Anónimo, a solução é um deputado, que seja único, mostrar serviço para merecer formar um grupo nas eleições seguintes. Essa agora! Um voto num partido pequeno tem o mesmíssimo valor do que um voto num partido grande. É claro que dá vantagens ser do PSD, no caso da Madeira. Esse partido sempre foi o autocarro para o emprego, como dizia Eça no seu tempo, e para o fiscal municipal a bandeira laranja a esvoaçar era o licenciamento da obra em construção. Mas, à face da lei, um eleitor da maioria não é em nada superior a quem vota minoria. Olha lá se um dia havia um partido a formar grupo e os outros só com um deputado!

Anónimo disse...

O problema é que a rtp/mamadeira é comandada pelos sousas, que têm lá dentro os seus peões! E como os sousas são atacados pelo sr. deputado Gil Canha, pelo monopólio nos portos, uma forma de calar as críticas é censurar o "rebelde" deputado! O lápis azul no tempo da outra senhora não faria melhor! O que me custa é pagar todos os meses quase 3 euros de taxa audiovisual, para o canal estar ao serviço dos lobies, e não ao serviço do público.

Donato Macedo disse...

Os "votos" não são iguais para a RTP-Madeira. Nem no 1º de Abril se consegue arranjar uma piada convincente, para o canal de todos nós pagamos.

Anónimo disse...

A RTP Madeira desilude porque não faz o que as estações de televisão fazem no continente. Onde anda o jornalismo de investigação da RTP Madeira?
Parece que está tudo bem nesta terra. As coisas acontecem e a RTP Madeira não faz a cobertura como deve ser. Lembro-me por exemplo quando o Presidente do Instituto das Florestas foi colocado de lado porque não tinha cartão laranja. Puseram lá um novo presidente das Florestas que era do PSD. Ainda hoje não se sabem bem os motivos. Pode-se colocar alguém de lado só porque não tem cartão laranja? Porque a RTP Madeira não apanha a Susana Prada e lhe pergunta como se faz no Continente aos políticos. Eles têm que explicar o que acontece ao povo que os elege. A RTP Madeira não aprofundou o assunto.

Também não há reportagens a mostrar a miséria que existe em alguns locais da Madeira, não há reportagens sérias sobre alcoolismo, sobre o desemprego, sobre o problema dos portos estarem dominados por um monopólio, etc, etc, etc.

Para que serve afinal a RTP Madeira? Olhe, e se calhar para que serve a autonomia? Para beneficiar sempre os mesmos grupos, as mesmas famílias, a mesma rede de influencias ligadas a um partido... E a RTP Madeira serve para os servir...

Anónimo disse...

Eu pago a minha contribuição para o audiovisual na conta da luz porque raio não posso ouvir a opinião de deputado que votei? Uma vergonha esta RTPTMadeira

Anónimo disse...

Os Sousas mandam no canal e lá dentro tem a criada MTC e a noive que vigia e chiba os colegas.

Anónimo disse...

Pluralismo na TV/Sousas? Só se for para rir e como o DN é só Cafofo todos os dias de cremalheira inchada.

Anónimo disse...

Nem quero acreditar, uma coisa superintendente hoje no Telejornal Mamadeira o Cafofo não falou... cuidado que os Sousas não gostam dessas distrações!

Anónimo disse...

Caro anónimo das 21:44, tem razão o sr. Paulo Cafofo hoje não apareceu no telejornal da madeira! A culpa é do gato Glesias.

Anónimo disse...

A RTP não explica isto? Têm medo que o Canha descubra as verdades deste canal subserviente ao Grupo Sousa mas pago pelos madeirenses.

Anónimo disse...

Se eu recebesse este papelinho da ERC eu sabia bem o que fazia, ia até a um solitário lugar onde toda a gente tem de ir, pelo menos uma vez ao dia...

Anónimo disse...

Na nossa RTP/Madeira não há debates sobre temas quentes da politica regional, tudo é escondido e marginalizado. Por exemplo, O Savoy; a ocupação da orla costeira; faturas falsas, o lobby do betão; os túneis sem meios de segurança, etc... É um canal da Carochinha mantido a peso de ouro pela nossa conta da electricidade.