quinta-feira, 30 de março de 2017


ORTOPEDISTAS DÃO O SEU MELHOR E AFECTAM GRAVEMENTE O DESTINO DOS DOENTES


Tornou-se do conhecimento público o problema entre aspas, que ocorre com os doentes que recorrem ao serviço de urgência, com fracturas de membros e que em vez de serem operados pelos ortopedistas, são internados nas enfermarias.

O governo de Miguel Albuquerque  fez um brilhante contrato com médicos de Coimbra para virem ao fim de semana "trabalhar" nas urgências de ortopedia e "dar apoio à prestação de cuidados de saúde nesta área. " "trabalham em equipa e dão o seu melhor para a qualidade dos serviços prestados"... pois, pois, pois.

Ora esse "apoio" e essa "qualidade" são altamente questionáveis, uma vez que os ortopedistas do continente, estão de prevenção (isto quer dizer fora do hospital, talvez a gozar as maravilhas desta ilha encantada) e só operam as fracturas expostas. Por outras palavras, quando há osso à vista.

Os doentes com outro tipo de fracturas como por exemplo as temidas fracturas do colo do fémur, são enviados para as enfermarias onde ficam dias e dias à espera de uma vaga para serem operados.
Isto é grave? Isto é um risco  para os doentes?

Vejamos, doentes idosos com fragilidade geral tanto pela idade como pelas outras doenças que padecem, e pelos medicamentos que tomam, sofrem  quedas estando simplesmente  a andar ou  em actividades tudo menos radicais.  Essas quedas resultam frequentemente na necessidade de intervenção cirúrgica nas primeiras 24 a 48 horas pós admissão afim de diminuir a mortalidade. Atrasos de mais de 72 horas devem ser evitados a todo o custo!!

Haverá sempre alguns doentes, que não poderão ser operados nestes prazos devido a outras complicações de saúde ou por estarem sob efeito de medicamentos que acarretam um elevado risco de hemorragia, isso é normal, contudo os internamentos, sobretudo os sem motivos inerentes ao próprio estado de saúde do doente, são sempre nefastos e agravam o prognóstico.

Como? Provocando estados de desorientação, delírios  dos doentes "amarrados " a uma cama com pesos de vários quilogramas a "esticar" a perna fracturada, com tromboses, com pneumonias, com infeções urinárias, com feridas na pele (as temidas escaras) e se tudo correr menos mal (sobrevivência) com atrasos na recuperação funcional. 

Cerca de 50% dos doentes com fracturas do colo do fémur ficam impossibilitados de viver sós. A mortalidade intra hospitalar pode ultrapassar os 10%. Estes números são para o merceeiro Gonçalves da Camacha.

Estes factos assustadores, ilustram por si só a necessidade de tratar e operar precocemente estes doentes.  Não podem ser abandonados e descartados só porque são idosos. É desumano, é criminoso.

Então o Secretário vem agora num comunicado oficial branquear os ortopedistas e mais, vem elogiar o apoio dos colegas ortopedistas e afirmar que este "apoio" vai continuar?

É altura de exigir explicações, é altura de exigir responsabilização desta má prática médica.

Os madeirenses têm o direito a saber como foram tratados os doentes com fracturas e qual o resultado desses tratamentos (complicações no internamento, dias de espera até cirurgia, mortalidade intra hospitalar, resultados em termos de recuperação funcional...)

Será que vivemos mesmo num mundo alternativo, onde crimes graves contra a saúde da população são permitidos?

NOTA: Veio hoje a público que, infelizmente, já há vítimas desta Política de Saúde de Albuquerque-CR7, Brito toca muito mas não alegra, a Senhora das bananas, Faria Nunes a criança grande, Maria João Monte papa tachos, Tomásia Psicóloga do Conservatório e... Pedro Ramos... (vamos ver, não augura nada de bom).

K-Saúde

12 comentários:

Anónimo disse...

Mas continuam a votar PPD! Bem feito para terem juízo!

Anónimo disse...

Miguel Albuquerque é o maior flop de todos os tempos e já estamos a pagar por isso. A vilhoada laranja merecia ir parar rapidamente ao Nélio Mendonça a ver se percebem as coisas como são.

Anónimo disse...

Como dizia o nosso Governador Miguel PROMESSAS na Epoca dos Incendios,
Não se preocupem, está tudo controlado!!!
Temos muitos serviços certificados e o nosso Serviço Regional de Saude é um exemplo para o Pais.
O NOVO HOSPITAL vai arrancar e resolver tudo isto, já conseguimos mais 50 por cento dos futuros equipamentos, agora a nossa reivindicação será 50 por cento dos MEDICAMENTOS!!

Anónimo disse...

Este é um assunto que me revoltam profundamente.
Tenho um familiar que trabalha na área e que frequentemente vai me contando o que por lá se passa.
Os hospitais estão uma vergonha!
Há uma tremenda falta de respeito pelos nossos idosos que mereciam todas as condições para recuperarem da melhor maneira.

Anónimo disse...

Esta é a prometida saúde renovadinha o remédio e por estes alucinados na rua vergonha e andam com baboseiras de dar nomes a aeroportos enquanto doentes esperam numa cama c uma fractura tristeza

Anónimo disse...

Albuquerque-CR7 hahahahaha

Anónimo disse...

Vergonha das vergonhas e eles só andam preocupados e com as eleições autárquicas e combater o cafofo que lhes pode tirar o tacho como fez o costa ao tonto do passos coelho e enquanto isso os doentes f... se

Anónimo disse...

Sim anónimo das 15:08, são esses temas que despertam mais comentários, de resto está-se tudo marimbando. Só falta a pérola da argumentação desta terra, ou seja, dizer que quem critica tem inveja.
Bhac.

Anónimo disse...

Isso resolve-se com um hospital novo. Ou renomeado. Ou renovado... ou não!

Anónimo disse...

Porque não rebaptizar o hospital ???podia ser hospital Passos coelho pelos altos serviços prestados a Madeira e pelos altos serviços que os seus afilhados tem prestado a saúde...andaram a se pavonear com a qualidade de alguns serviços para o que não fizeram nada limitaram se a se abotoar do trabalho já feito mas esqueceram se de referir que há mais vinte e tal serviços que não tem qualidade nenhuma como a ortopedia coitados dos doentes viva a renovação aliás deviam baptizar o serviço de ortopedia de CR7 ahahah só levando a rir

Anónimo disse...

Eu voto em Hospital Cristiano Ronaldo, com busto à entrada.

Anónimo disse...

Estes ortopedistas são todos uns bons rapazes o problema é que o bolo e grande e eles têm de fazer pela vida dentro e fora por isso tão sempre em guerra